Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Centro Infantil Econef / Asante Architecture&Design + Lönnqvist & Vanamo Architects

Centro Infantil Econef / Asante Architecture&Design + Lönnqvist & Vanamo Architects

© Robin Hayes © Robin Hayes © Robin Hayes © Robin Hayes + 34

Comunitário  · 
Kingori, Tanzânia
  • Arquitetos Autores deste projeto de arquitetura Robin Hayes
  • Área Área deste projeto de arquitetura
  • Fotógrafo Created with Sketch.
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Graphisoft
  • Arquitetos Responsáveis

    Carolina Wikström, Frida Öster (Asante Architecture&Design), Pilvi Vanamo (Lönnqvist Vanamo Architects)
  • Ano do projeto

    2018
  • Equipe de Projeto

    Lukas Bidö (Asante Architecture&Design / Arquitetos Sem Fronteiras Suécia), Jockum Beckeld (A-Direkt)
  • Clientes

    Trabalho pro-bono para Econef Tanzânia
  • Engenharia

    Cornelis Oskamp
  • Paisagismo

    Anna Valman, Julia Vilkenas, Johanna Ardland Bojvall, Hanne Nilsson
  • Colaboradores

    ECONEF, Arquitetos Sem Fronteiras Suécia, Engenheiros Sem Fronteiras Suécia
Mais informações Menos informações
© Robin Hayes
© Robin Hayes

Descrição enviada pela equipe de projeto. O Centro Infantil Econef é fruto de uma colaboração entre Asante Architecture & Design, Lönnqvist & Vanamo Architects, Arquitetos Sem Fronteiras Suécia, Engenheiros Sem Fronteiras Suécia e ECONEF, uma ONG sueco-tanzaniana que visa melhorar o padrão de vida de órfãos na área de Arusha.

A ECONEF é uma organização não governamental independente localizada em Jua-kali, nos arredores de Arusha, no norte da Tanzânia. Com a ajuda de doações privadas, ela oferece segurança e atende às necessidades diárias das 16 crianças que vivem no orfanato de Jua Kali. O novo Centro Infantil inclui dormitórios e salas de aula para 25 crianças.

© Robin Hayes
© Robin Hayes
Planta
Planta
© Robin Hayes
© Robin Hayes

Um Centro Infantil Autossustentável

O objetivo do projeto é aumentar a independência da ECONEF e reduzir sua dependência de doações privadas. Para ajudar a alcançar esse objetivo, os novos edifícios são planejados para serem ecologicamente e economicamente sustentáveis e, em grande parte, livres de manutenção. O Centro produz sua própria eletricidade através da instalação de painéis solares. Os sistemas de captação de água da chuva e ventilação natural são integrados ao projeto arquitetônico. Os materiais de construção são locais e as técnicas construtivas baseadas nas tradicionais, para minimizar a necessidade de conhecimento externo em construção e custos excessivos de transporte.

© Robin Hayes
© Robin Hayes
Corte Longitudinal
Corte Longitudinal
© Robin Hayes
© Robin Hayes

Materiais de construção

O Centro é construído em colaboração com construtores e artesãos locais, seguindo os métodos tradicionais locais de construção, ao mesmo tempo que introduz uma tipologia simples e inovadora na região. Uma estrutura de madeira eleva o telhado superior de aço corrugado para criar um fluxo de ar entre o telhado e o forro interno. O espaço entre eles é fechado com estacas de sisal para impedir que insetos e pássaros se aninhem abaixo do telhado. O forro interno mantém uma camada de massa térmica, protegendo contra o calor do sol e das temperaturas mais baixas à noite. As paredes são construídas com tijolos queimados tradicionais locais.Portas e janelas são soldadas. As janelas com aletas bloqueiam o sol do meio-dia, mas ainda deixam entrar muita luz natural.

© Robin Hayes
© Robin Hayes

Coleta de Água da Chuva

O baobá africano pode crescer até 20 metros de altura e tem uma característica única de retenção de água. O tronco pode armazenar até 120.000 litros de água e, dessa forma, pode sobreviver aos períodos de seca do deserto. Assim como as árvores de baobá, o edifício coleta água da chuva da água furtada do telhado através de uma calha central que leva a água para dois tanques de água subterrâneos em dois dos pátios internos. A água da chuva coletada é utilizada de diversas formas, fornecendo água a chuveiros e instalações de lavanderia.

© Robin Hayes
© Robin Hayes
© Robin Hayes
© Robin Hayes
© Robin Hayes
© Robin Hayes

Planejamento Participativo e Aspectos Sociais

As crianças do orfanato ECONEF foram envolvidas no processo de planejamento desde o início. Não apenas o seu conhecimento do ambiente local foi essencial para o processo, mas também é provável que sua participação resulte em um senso de pertencimento nas novas instalações. O projeto foi um trabalho em equipe e um genuíno intercâmbio cultural entre o grupo de projetos sueco, o grupo internacional de voluntários e as equipes da organização e de construção da Tanzânia.

© Robin Hayes
© Robin Hayes

Galeria do Projeto

Ver tudo Mostrar menos

Localização do Projeto

Endereço: Kingori, Tanzânia

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Centro Infantil Econef / Asante Architecture&Design + Lönnqvist & Vanamo Architects" [Econef Children’s Center / Asante Architecture&Design + Lönnqvist & Vanamo Architects] 09 Out 2019. ArchDaily Brasil. (Trad. Moreira Cavalcante, Lis) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/925985/centro-infantil-econef-asante-architecture-and-design-plus-lonnqvist-and-vanamo-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.