Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Parque
  4. Brasil
  5. Secretaria do Verde e Meio Ambiente - Departamento de Parques e Áreas Verdes
  6. 2018
  7. Sede do Parque / Secretaria do Verde e Meio Ambiente - Departamento de Parques e Áreas Verdes

Sede do Parque / Secretaria do Verde e Meio Ambiente - Departamento de Parques e Áreas Verdes

  • 12:00 - 21 Agosto, 2019
  • Curadoria de Matheus Pereira
Sede do Parque / Secretaria do Verde e Meio Ambiente - Departamento de Parques e Áreas Verdes
Sede do Parque / Secretaria do Verde e Meio Ambiente - Departamento de Parques e Áreas Verdes, © Luiz Paulo Meinberg Sacchetto
© Luiz Paulo Meinberg Sacchetto

© Luiz Paulo Meinberg Sacchetto © Luiz Paulo Meinberg Sacchetto © Luiz Paulo Meinberg Sacchetto © Luiz Paulo Meinberg Sacchetto + 30

  • Arquitetos Responsáveis

    Elaine Pereira da Silva, Matheus de Vasconcelos Casimiro, Tamires Carla de Oliveira, Sofia Robbie Bender, Lucas Lavecchia, Fabiana Lodi, Luiz Paulo Meinberg Sacchetto, Ingrid Bisterzo, Guilherme Iseri, Gabriela Fuganholi, Leonardo Pequi, Pedro Nigro, Renata Cruz, Domingos Leôncio Pereira, Anita Correia de Souza Martins, Débora Gomes Assis, Luccas Longo, Helen Evelin de Souza
  • Outros participantes

    Companhia do Metropolitano de São Paulo, Quadrante, Ductbusters Engenharia Ltda.
  • Mais informações Menos informações
© Luiz Paulo Meinberg Sacchetto
© Luiz Paulo Meinberg Sacchetto

Descrição enviada pela equipe de projeto. A Sede do Parque foi construída na Unidade de Conservação do Parque Natural Municipal Fazenda do Carmo (PNMFC), localizado na Prefeitura Regional de Itaquera, porção leste do Município de São Paulo. O partido arquitetônico levou à busca por alternativas ambientais de forma a reduzir o consumo energético, como por exemplo uma adequada orientação solar para a implantação da edificação, visando à maior eficiência energética. Ainda, buscou-se melhor adaptabilidade ao solo, clima e demais elementos naturais. Priorizou-se respeitar a característica natural do solo, desenhando um edifício elevado que chega ao terreno apenas com suas estruturas.

© Luiz Paulo Meinberg Sacchetto
© Luiz Paulo Meinberg Sacchetto
Planta
Planta
© Luiz Paulo Meinberg Sacchetto
© Luiz Paulo Meinberg Sacchetto

Além disso, o desenho da edificação garante ventilação transversal de todos os espaços. Em sua concepção, o desenho da Sede do Parque foi disposto em dois núcleos de programas distintos: no núcleo administrativo (ao sul) foram previstos usos voltados à manutenção, manejo, fiscalização do Parque e estudos de monitoramento ambiental. No núcleo de educação ambiental (ao norte) foram previstos usos de suporte às atividades de educação ambiental com escolas, universidades e público em geral.

© Luiz Paulo Meinberg Sacchetto
© Luiz Paulo Meinberg Sacchetto

Quanto ao arranjo paisagístico, foram utilizadas espécies que contribuem para a preservação da vegetação e dos ecossistemas locais. Neste sentido, elaborou-se projeto paisagístico que utilizou vegetação nativa e em extinção, potencializando flora e fauna local. O esgoto é tratado por um sistema conhecido como wetland, que consiste no tratamento por meio de mecanismos naturais com a utilização de vegetação macrófitas. É um procedimento com baixo custo, baixa manutenção e simplicidade de operação, sem adição complementar de produtos químicos ou biológicos.

© Luiz Paulo Meinberg Sacchetto
© Luiz Paulo Meinberg Sacchetto

Já a rede de esgotos das águas “cinza”, provenientes dos bebedouros e pias, escoa para o “Círculo de Bananeiras”, que consiste em um sistema baseado na filtragem da água utilizando bananeiras. Estas águas, em contato com camadas de folhas secas depositadas no interior do círculo, permitem uma combinação ideal para a compostagem dos resíduos. A Sede do Parque também possui fonte de energia limpa por meio de painéis solares fotovoltaicos, que possuem a função de converter a energia solar em energia elétrica para o uso diário das atividades da edificação. Pensou-se no máximo aproveitamento da luz natural. Para isto, utilizaram-se portas que permitem grandes aberturas, possibilitando maior controle do conforto térmico, bem como um conjunto de clarabóias que filtram a luz natural para o interior da edificação.

© Luiz Paulo Meinberg Sacchetto
© Luiz Paulo Meinberg Sacchetto

A edificação também possui sistema de captação das águas pluviais. As águas são captadas pelas calhas e direcionadas para dois tanques situados ao fundo da edificação, podendo ser utilizadas para irrigação, descargas de vasos sanitários e outros fins similares. A ideia central foi minimizar qualquer tipo de contaminação, degradação e poluição ao meio ambiente. Assim, privilegiou-se o uso eficiente de materiais, com adoção de produtos duráveis em função do seu desempenho e comportamento ao longo do tempo. Todas as fundações foram construídas em estacas pré-moldadas de concreto. Já as estruturas foram concebidas em concreto usinado para os baldrames e pilaretes. Assim como vigas metálicas para a laje da edificação e madeira laminada colada para a cobertura.

© Luiz Paulo Meinberg Sacchetto
© Luiz Paulo Meinberg Sacchetto

Ver a galeria completa

Localização do Projeto

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Sede do Parque / Secretaria do Verde e Meio Ambiente - Departamento de Parques e Áreas Verdes" 21 Ago 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/923282/sede-do-parque-secretaria-do-verde-e-meio-ambiente-departamento-de-parques-e-areas-verdes> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.