Seminário e exposição "SB100 - Sergio Bernardes" na FAU-UFRJ

Seminário e exposição "SB100 - Sergio Bernardes" na FAU-UFRJ

Comemorar o centenário de Sergio Wladimir Bernardes, reeditando na FAU-UFRJ, com inserções e mudanças a exposição realizada no Centro Carioca de Design (CCD), com curadoria de Adriana Caúla e Kykah Bernardes, não é só uma forma de homenagear o arquiteto formado aqui, em 1948, pela então Faculdade Nacional de Arquitetura (FNA), de divulgar o acervo de seu escritório, que está sob a guarda de nosso Núcleo de Pesquisa e Documentação (NPD), e valorizar as pesquisas sobre sua obra, mas especialmente para evocar a sua presença hoje - para reconhecer o seu trabalho como uma forma de pensamento que nos incita a pensar.

Bernardes cultivou um espírito de liberdade, a postura da experimentação, o sonho com o compromisso de concretizar (e muito construiu) e contestar, em suas palavras, a “falta de criatividade, as omissões e a feiúra das cidades”; constituiu sua própria linguagem para além de uma “escola”, da referência a Lucio Costa e Oscar Niemeyer, como um pensamento criador que “passou entre”, e para além, de Mies van der Rohe, Frank Lloyd Wright, Buckminster Fuller, Archigram ou ainda Brunelleschi, Boullée, Durand, Gaudet e tantos outros; pensamento manifesto em diferentes escalas, do detalhe ao macro, explorando materiais e técnicas e conectando campos e saberes ... design, arquitetura e urbanismo ... biologia, ecologia, cibernética... (As reticências fazem todo o sentido para ele).

Na exposição na FAU, buscamos destacar seus projetos iniciais, pois contam muito de sua formação e do contato que teve com os mestres modernos, ainda no então Curso de Arquitetura da Escola Nacional de Belas Artes. O contato com os princípios da tradição arquitetônica e com as premissas do movimento moderno em arquitetura e urbanismo podem ser observados nos edifícios expostos, como o Sanatório de Curicica, a Casa de Lota Macedo Soares, e a residência Hélio Cabal, cujas ferramentas projetuais podem ser também encontradas em seus projetos posteriores, como no Edifício Casa Alta. 

Representam aqui o seu pensamento sobre o morar moderno a singular Casa de Lota, uma experiência a um só tempo de investigação sobre espaço fluente e integração com a natureza, de mistura de materiais tradicionais e novos, com a estrutura metálica francamente assumida; a residência de Hélio Cabal em diálogo com obras de contemporâneos no Brasil; o projeto dos edifícios Casa Alta e o conjunto de Casas Maria Cândida Pareto– diferentes respostas à problemática de um maior número de unidades e relação com a paisagem. 

Como obras dos anos 1950 que usam a modulação e especialmente a experimentação estrutural moldada in loco, destacam-se a referida Casa de Lota, obra que não esteve presente na montagem do CCD, e o Sanatório de Curicica – ambas representadas nesta edição da mostra por maquetes produzidas por grupos de pesquisa da FAU/PROARQ – profa. Beatriz Oliveira, pesquisa Casas Brasileiras do Século XX e profa. Ana Albano Amora, pesquisas Lugares de Memória da Saúde e Arquitetos e Arquiteturas Brasileiras - Séculos XIX e XX. O projeto do Sanatório denota seu pensamento sobre o espaço hospitalar a partir de uma abordagem da arquitetura como terapêutica, em que o conforto do paciente se relaciona com a qualidade do espaço e a relação entre interior e  exterior. 

Bernardes também pesquisou e realizou projetos de grandes estruturas e coberturas para exposições– os Pavilhões – a exemplo do pavilhão da CSN (1954), criando lugar entre as margens da água, do icônico pavilhão do Brasil na Exposição de Bruxelas (1958) e do Pavilhão de São Cristóvão (1962). Podemos situar estes trabalhos como desejo não só de explorar novas possibilidades materiais e técnicas com a geometria não euclidiana, mas também de criar um espaço mutável, de oportunizar experiências, valorizando diferentes apropriações.

As escalas de projeto nunca o intimidaram, e na relação com o design, pensou um carro, a cadeira berço, a cadeira rede... pensou espaços construídos a partir de um sistema de módulos hexagonais, estruturas para arranjos diversos.  Para as praias cariocas, idealizou os Postos de Salvamento que temos hoje, mas que originalmente seriam de material espelhado, o objeto desaparecendo para refletir o mar, a areia e a calçada... 

Atuou sem pensar em limites disciplinares, pois desejava um mundo a ser vivido, de modo relacional, sem a dicotomia cultura e natureza, e fazendo da tecnologia um caminho para potencializar esta relação. 

Bernardes pensou a cidade do Rio de Janeiro, pensou o Brasil! Pensou como um balão, livre e preso, subindo e descendo, do sonho ao concreto, do concreto ao sonho, como aquele que projetou para Bruxelas.

PROGRAMAÇÃO SB.100 FAU.UFRJ

19 de agosto (segunda-feira) – Exposição . FAUUFRJ
10h00 I Abertura da exposição SB100, café e inscrições (Mezanino)
11h00 I Projeção do filme Bernardes (Auditório Paulo Santos)

20 de junho (terça-feira) - Seminário SB100 . FAUUFRJ
Auditório ARCHIMEDES MEMORIA
10h00 I Abertura
Andrea Rego, Monica Salgado, Vera Tângari e rep. CAU RJ
10h30 I 12h30
Mesa 1 – “O personagem e o Acervo”
Mediação: Fabiola Zonno
Kykah Bernardes – “O homem Sergio”
João Cláudio – “O acervo e o NPD”
Ethel Pinheiro – “O número comemorativo SB100 - Cadernos Proarq”
Maria Angela Dias – “O edifício do Cenpes”
12h30 I 14h30
Exibição do documentário “Missão Rio”
14h30 I 16h30
Mesa 2 – “Obra e Pesquisadores”
Mediação: Ana Amora
Thaysa Malaquias (Mestre PROARQ) – “Sanatório de Curicica, herança da formação na FNA”
Fausto Sombra (FAU Maquenzie) – “Os pavilhões na obra de SB”
Adriana Caúla (UFF) – “Utopias na obra de SB”
Alexandre Bahia (Cau.PE) – “Uma exploração à obra de Sérgio Bernardes”

COMISSÃO ORGANIZADORA
Ana Amora, Coordenação Seminário SB100 – FAUUFRJ (PROARQ) 
Kykah Bernandes, Coordenadora das Comemorações SB100 (Projeto Memória Bernardes Arquitetura)
Adriana Caúla, Coordenação das Comemorações SB100 (Expografia SB100 CCD) – EAUUFF
Ethel Pinheiro – FAUUFRJ (PROARQ)
Fabiola Zonno – FAUUFRJ (PROARQ)
Giovana Ramires – Doutoranda (PROARQ)
Cláudio Brandão – Doutorando (PROARQ)
Thaysa Malaquias – Mestre (PROARQ)
João Claudio Parucher – NPD (FAUUFRJ)
Romulo Guina – FAUUFRJ

Colaboradores 
Michael Mouroco, Yrvin Gomes, Victor Huggo Amorim, Leonardo Silvestre – estudantes FAUUFRJ

Curadoria e expografia SB100 . FAUUFRJ
Ana M. G. Albano Amora
Fabiola Zonno
Claudio Brandão
Thaysa Malaquias

MODELOS
S A N A T Ó R I O D E C U R I C I C A
Concepção: 
Ana Albano Amora, Romulo Guina, Thaysa Malaquias, Michael Morouco, Victor Huggo Xavier
Produção: 
Ana Albano Amora, Romulo Guina, Giovana Ramires
Realização:
Coordenação de execução: Romulo Guina
Equipe de execução (desenho e modelo) e Montagem da exposição: Michael Morouco; Victor Huggo Xavier; Leonardo Silvestre; Ana Beatriz Lima; Miguel Soares; Byatryz Nogueira Guimarães; Mariana D. Farolfi; Danilo M. Gonçalves; Ana Beatriz B. Flores; Daniela Maria dos Santos.

C A S A L O T A
Pesquisa Casas Brasileiras do Século XX

APOIO
DIREÇÃO FAUUFRJ
Beatriz Santos Oliveira (pesquisa ‘Casas brasileiras do século XX’) 
LAMO 3D
Ethel Pinheiro (CADERNOS PROARQ)
Carlos Silva & Rejane Verde – Serviços de Corte e Gravação

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos

Este evento foi enviado por um usuário de ArchDaily. Se você quiser, pode também colaborar utilizando "Enviar um evento". As opiniões expressas nos anúncios enviados pelos usuários archdaily não refletem necessariamente o ponto de vista de ArchDaily.

Cita: "Seminário e exposição "SB100 - Sergio Bernardes" na FAU-UFRJ" 14 Ago 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/923019/seminario-e-exposicao-sb100-sergio-bernardes-na-fau-ufrj> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.