A casa de Meche: oficina de boas práticas construtivas / ENSUSITIO Arquitectura

A casa de Meche: oficina de boas práticas construtivas / ENSUSITIO Arquitectura

Cortesía de Ensusitio ArqCortesía de Ensusitio ArqCortesía de Ensusitio ArqCortesía de Ensusitio Arq+ 38

Pedro Carbo, Equador
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  80
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019
  • Gestores Da Obra:Jaire Cagigal, Carla Flores
  • Engenharia Estrutural E De Solos:Patricio Cevallos
  • Oficinas:Olmedo Castro, Reina Briones, Yasmani Castro, Alicia Cevallos, Denis Cevallos, Mery Castro, Mariuxi Mercedes Cevallos, Manuel Cruz, Efrén Leones, Mariano Vázquez, Linder Zambrano, Argentina Esmeralda
  • Gerentes De Construção:Yasmani Castro, Efrén Leones, William Leones
  • Voluntários:Juan Pablo García, Joanna Kilp, Michelle Vega, Ximena Gutiérrez
  • Certificação Fada – Puce:Sylvia Jiménez, Decana FADA. Giada Lusardi, Directora Vinculación
  • Sistemaitzação:Lorena Rodríguez, Jaire Cagigal, Carla Flores, Juan Pablo García
  • Colaboradores:Don Olmedito, Doña Argentina
  • Arquitetos Responsáveis:Lorena Rodríguez, Cynthia Ayarza, Enrique Villacís
  • Equipe :Cynthia Ayarza, Lorena Rodríguez, Enrique Villacis
  • Cidade:Pedro Carbo
  • País:Equador
Mais informaçõesMenos informações
Cortesía de Ensusitio Arq
Cortesía de Ensusitio Arq

Descrição enviada pela equipe de projeto. Quando consideramos a melhor maneira de contribuir para a reconstrução após o terremoto de abril de 2016, ficou claro que não deveríamos construir por construir e que o melhor apoio é a transferência de conhecimento. Os processos e diagnósticos deveriam sempre ser gerados e compreendidos pelos habitantes, e o trabalho não deveria caminhar de maneira assistencialista. Reconstruir a casa de Meche, foi o meio para desenvolver Oficinas que abordassem as boas práticas de construção local, junto com colegas do setor e endossado como um curso de extensão da FADA-PUCE.

Cortesía de Ensusitio Arq
Cortesía de Ensusitio Arq
Planta
Planta
Cortesía de Ensusitio Arq
Cortesía de Ensusitio Arq

A partir das preocupações do workshop sobre os problemas que surgiram em suas casas no terremoto, foi acordado trabalhar em: fundações e embasamentos seguros, contenção de terra, localização de banheiros e gerenciamento de cozinha e água. Os materiais disponíveis são cana-de-bambu, argila, areia, pedra, coco e madeira. Foi fundamental para o projeto contribuir para quebrar o ciclo da pobreza, incorporando o trabalho (de cabeleireiro) dentro da habitação, e usar materiais locais para a construção.

Cortesía de Ensusitio Arq
Cortesía de Ensusitio Arq
Corte
Corte
Cortesía de Ensusitio Arq
Cortesía de Ensusitio Arq

Uma das descobertas mais importantes do projeto foi o solo, que, por ser argila, requer menos cimento e, portanto, reduz o custo da fundação. Olmedito (cacaotero e trabalhador da oficina) disse que eles sempre passaram as canas da fazenda deles pelo rio para Pedro Carbo, mas eles não sabiam que deixando os juncos submersos na água salgada durante alguns dias, a cana curaria e poderia ser utilizada na construção.

Cortesía de Ensusitio Arq
Cortesía de Ensusitio Arq
Detalhes
Detalhes
Cortesía de Ensusitio Arq
Cortesía de Ensusitio Arq

"Eu construí com cana, mas com o tempo ela quebra, não funciona para a estrutura", diz um homem participante da oficina. Compartilhar o processo de entender a importância das diagonais e o uso de concreto nas juntas fornece segurança e confiança para mostrar que a cana é bem usada se funcionar como uma estrutura. Fazer as paredes da terra nos levou mais tempo e mais trabalho físico, graças ao qual a construção se tornou um processo de consolidação do tecido social e familiar. No processo de tecelagem de varetas (ninho) foram levantadas diferentes formas de tecelagem, a ideia era tornar visíveis as possibilidades que este material oferece, porém para Meche e os vizinhos era importante manter um tecido que lhes é mais familiar.

Cortesía de Ensusitio Arq
Cortesía de Ensusitio Arq
Detalhes
Detalhes
Cortesía de Ensusitio Arq
Cortesía de Ensusitio Arq

Para aqueles que fizeram parte do workshop, ter um certificado da Universidade Católica que certifica a sua aprendizagem significa abrir a possibilidade de futuros trabalhos em construção e garantir a quem os contrata um conhecimento de técnicas como o bareque (construção com terra) e a cana-de-bambu em estrutura, alvenaria e ventilação.

Cortesía de Ensusitio Arq
Cortesía de Ensusitio Arq

Em novembro de 2017 a casa, cozinha, sala de estar, banheiro e três quartos foram entregues. O salão de cabeleireiro em funcionamento e Meche encarregaram-se de subdividir o interior de acordo com suas necessidades e os recursos obtidos com a renda do cabeleireiro. Na última visita à casa no início de 2019, já tinham sido construídos mais dois quartos no interior, mantendo o sistema construtivo e respeitando o projeto das áreas comuns.

Cortesía de Ensusitio Arq
Cortesía de Ensusitio Arq

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "A casa de Meche: oficina de boas práticas construtivas / ENSUSITIO Arquitectura" [La casa de Meche: Taller de buenas prácticas constructivas / ENSUSITIO Arquitectura] 30 Jul 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/921523/a-casa-de-meche-oficina-de-boas-praticas-construtivas-ensusitio-arquitectura> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.