Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Centro De Observação
  4. Holanda
  5. RO&AD Architecten
  6. 2017
  7. Pompejus / RO&AD Architecten

Pompejus / RO&AD Architecten

  • 10:30 - 18 Março, 2019
  • Curadoria de Fernanda Castro
  • Traduzido por Giovana Martino
Pompejus / RO&AD Architecten
© Katja Effting
© Katja Effting

© Katja Effting © Katja Effting © Katja Effting © Katja Effting + 25

  • Cliente

    Gemeente Bergen op Zoom / Municipality Bergen op Zoom
  • Engenharia Estrutural

    Adviesbureau Luning, Velp
  • Construtores

    Berghbouw, De Kok Bouwgroep, Nijs Soffers, VKP
  • Programa

    Mirante, teatro ao ar livre, centro de informações
  • Altura

    26 meter
  • Mais informações Menos informações
Pompejus / RO&AD Architecten, © Katja Effting
© Katja Effting

Descrição enviada pela equipe de projeto. O Pompejus é um mirante localizado em Fort de Roovere, Halsteren, West Brabant, na Holanda. A torre tem vista para a West Brabant Water Defence Line, a parte mais antiga da Zuiderwaterlinie, que corre de Bergen op Zoom até Grave. Além de mirante, o projeto abriga também um teatro a céu aberto e um centro de informações para os turistas. O nome Pompejus foi dado em homenagem ao primeiro comandante do forte, Pompejus de Roovere.

© Katja Effting
© Katja Effting

História

A West Brabantse Water Defence Line foi construída em 1627 pelos Estados de Zeeland e Zuid-Holland para proteger a importante rota de transporte de Middelburg a Dordrecht contra os ataques dos espanhóis e franceses. A linha incluía as cidades de Bergen e Steenbergen, além de alguns fortes, incluindo o forte principal, Fort de Roovere e foi o primeiro trabalho defensivo em que foi utilizada a estratégia da inundação, que é conhecida como a prática de submergir a paisagem para que os exércitos não consigam mais atravessar com seus equipamentos. No passado esta foi uma área que esteve em perigo algumas vezes, contra os austríacos, franceses e espanhóis. No início do século 18, esta linha de defesa tornou-se cada vez mais importante e foi completamente reformada pelo famoso construtor de fortalezas Menno van Coehoorn, de forma que o Forte de Roovere foi também renovado e reforçado. O West Brabantse Waterlinie é um local importante para a história Holandesa, e as batalhas traçadas ali foram, geralmente, bem sucedidas. Em 1747 a linha e a cidade caíram sob o cerco dos franceses. No século 19, a linha foi estrategicamente depreciada e chegou a desaparecer em alguns lugares.

© Katja Effting
© Katja Effting

Anos depois, a partir de 2010, iniciou-se a restauração dessas áreas históricas. As florestas foram retiradas dos fortes e os canais restaurados. Com isso, estes equipamentos começam a ser desenvolvidos para lazer da população. 

Cortesia de RO&AD Architecten
Cortesia de RO&AD Architecten

Paisagem

Surgem diferenças de altitude muito sutis na paisagem. Isso é possível porque está localizado no limite do Brabantse Wal. As partes baixas podiam ser inundadas até as partes altas e, consequentemente, as cidades ficavam protegidas. Antigamente era possível perceber os fortes visualmente conectados, você poderia olhar de uma fortaleza para outra. Com o recente reflorestamento isso não é mais possível. O Forte de Roovere era um ponto central na paisagem, era onde acontecia a separação de água doce e inundação de água salgada, e era também o meio da linha de defesa, o que possibilitava uma vista na direção a Bergen e Steenbergen. Isso não é mais possível no cenário atual, e é por isso que surgiu o plano de criar um mirante para restaurar essa vista. 

© Katja Effting
© Katja Effting

Projeto

A borda da fortaleza, na qual Pompejus se encontra, é dirigida ao inimigo. A torre está posicionada exatamente naquele canto. Ao espelhar os lados do forte, cria-se uma forma afiada que se inclina para a frente sobre o fosso. Como resultado, ele é fechado do lado de fora e aberto no lado forte. Isso cria espaço no interior para um centro de informações e um teatro ao ar livre para 225 pessoas. Para ver a área ao redor das árvores, a torre deve ter 25 metros de altura acima da fortaleza. Como a fortaleza em si se eleva 9 metros acima da paisagem, o Pompejus se eleva 34 metros acima do seu entorno. Do topo, a vista alcança até 20 quilômetros em todas as direções e você pode ver a West Brabant Water Defence Line.

Diagrama - Imagem Cortesia de RO&AD Architecten
Diagrama - Imagem Cortesia de RO&AD Architecten

A fachada é projetada de acordo com o princípio do diagrama de Voronoi, um princípio de projeto matemático no qual usamos os triângulos da construção de aço para possibilitar janelas e aberturas na fachada. Em segundo lugar, a fachada pode ser dividida em elementos a serem pré-fabricados e transportados, e adicionar uma camada adicional à fachada para quebrar a dominância da estrutura de aço triangular.

© Katja Effting
© Katja Effting

Tecnologia e Materialidade

A fim de tornar o edifício de Pompejus gerenciável para todos, usamos o princípio de arquivar para fábrica. Nenhum desenho foi feito para a construção, apenas um modelo 3D é usado. Este modelo foi convertido diretamente em 'scripts' para um modelo Tekla para o fabricante de aço e em linguagem de máquina para fresadoras CNC da fábrica de carpintaria. Isso resultou no tipo de pacotes de gabinete da Ikea-Billy nos quais todos os elementos produzidos eram codificados e podiam ser montados com relativa facilidade. Esses pacotes também foram roteirizados de tal forma que, a partir do modelo 3D, também foram fornecidos automaticamente os desenhos de montagem. A construção consiste em uma construção híbrida de aço-madeira, na qual a estrutura principal é composta de aço galvanizado, e a sub-estrutura, elementos de fachada e escadas são todos feitos de madeira. A madeira usada é a Accoya. O espaço de informações é isolado termicamente e consiste na construção de estruturas de madeira

Isométrica
Isométrica

Sistema Social

A fim de tornar este projeto possível, uma comunidade cresceu em Bergen, que participou da criação de Pompejus. Por exemplo, o crowdfunding tem sido usado para permitir que as pessoas patrocinem Pompejus, as empresas patrocinam partes da construção como transporte ou madeira, as escolas forneceram estagiários, mas também organizações forneceram estagiários e voluntários.

© Katja Effting
© Katja Effting

As pessoas que querem usar o Pompejus e o forte Roovere no futuro têm estado ativos para ajudar no desenvolvimento. O objetivo era fazer com que Pompejus fosse 'nossa torre' e se conectar com os moradores da área circundante. Isto foi bem-sucedido não só porque a torre foi construída, mas acima de tudo porque já existe uma organização inteira para a programação de eventos e coordenação do forte.

© Katja Effting
© Katja Effting

Ver a galeria completa

Localização do Projeto

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Pompejus / RO&AD Architecten" [Pompejus / RO&AD Architecten] 18 Mar 2019. ArchDaily Brasil. (Trad. Martino, Giovana) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/912977/pompejus-ro-and-ad-architecten> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.