Fundação Zerrenner - Unidade Educacional de Sete Lagoas / Gustavo Penna Arquiteto e Associados

Fundação Zerrenner - Unidade Educacional de Sete Lagoas / Gustavo Penna Arquiteto e Associados

© Jomar Bragança© Jomar Bragança© Jomar Bragança© Jomar Bragança+ 20

Nossa Senhora do Carmo II, Brasil
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  25808
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2016
  • Fotógrafo Fotografias:  Jomar Bragança
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Hunter Douglas, Knauf, Dinaflex, GlassVetro, Isomax Esquadrias de Alumínio, Montele Elevadores, Segato Pisos, ULMA Architectural Solutions
  • Gestão E Planejamento:Risia Botrel, Isabela Tolentino, Taimara Araújo
  • Comunicação:Diana Penna,Tamiris Bibbó
  • Paisagismo:Flávia D’Urso Paisagismo
  • Luminotécnica:Luce Projetos & Consultoria
  • Acústica:Oppus Acústica Ltda
  • Estrutura De Concreto:BEDÊ Engenharia de Estruturas
  • Estrutura Metálica:Almeida Engenharia de Estruturas Metálicas
  • Fundações:Azambuja Engenharia e Geotecnia
  • Elétrica:Facury Gestão & Tecnologia e Projelet Projetos de Sistemas Prediais
  • Hidráulica:Facury Gestão & Tecnologia e Projelet Projetos de Sistemas Prediais
  • Ar Condicionado:ConSET Engenharia de Projetos
  • Construção:Marco Projetos e Construções
  • Automação:Facury Gestão & Tecnologia e Projelet Projetos de Sistemas Prediais
  • Cenotécnico:Cineplast e Alexandre Sresnewsky
  • Comunicação Visual:Greco Design
  • Contenção:Azambuja Engenharia e Geotecnia
  • Detecção E Alarme:Facury Gestão & Tecnologia e Projelet Projetos de Sistemas Prediais
  • Esquadrias:Dinaflex
  • Glp:Facury Gestão & Tecnologia e Projelet Projetos de Sistemas Prediais
  • Impermeabilização:Firmino Siqueira Consultoria
  • Proteção Contra Incêndio:Facury Gestão & Tecnologia e Projelet Projetos de Sistemas Prediais
  • Orçamento:FS Consultores
  • Segurança Institucional:Facury Gestão & Tecnologia e Projelet Projetos de Sistemas Prediais
  • Sonorização:Oppus Acústica Ltda
  • Spd:Facury Gestão & Tecnologia e Projelet Projetos de Sistemas Prediais
  • Telecomunicações:Facury Gestão & Tecnologia e Projelet Projetos de Sistemas Prediais
  • Área Do Terreno:36067.80 m²
  • Área Construída:25808.05 m²
Mais informaçõesMenos informações
© Jomar Bragança
© Jomar Bragança

Descrição enviada pela equipe de projeto. A escola é o lugar da busca do conhecimento, do convívio com a interrogação. Cooperativamente com a família, cabe à escola contribuir para a construção da cidadania e da autonomia, preparando indivíduos para uma maior capacidade de reflexão, valorização da diversidade e respeito ao outro.

© Jomar Bragança
© Jomar Bragança

Recém-construída, a Escola da Fundação Zerrenner, uma organização sem fins lucrativos da Ambev Brasil, busca enaltecer o processo humano do questionamento, valorizar o convívio, a troca e as múltiplas possibilidades de apropriação do espaço.

© Jomar Bragança
© Jomar Bragança

A escola foi construída em um grande terreno na Avenida Cornélio Viana, periferia da cidade, com a paisagem da serra de Santa Helena ao fundo. O terreno e seus arredores estão situados em uma área rural e sua população residente é predominantemente de baixa renda. Sem alterar o perfil dos moradores, o entorno passa por uma transformação positiva, devido, também, à arquitetura das novas estruturas educacionais, esportes e complexo cultural. Por trás dessa capacidade transformadora está a ideia de que diferentes atividades podem coexistir em harmonia. Neste sentido, o projeto é muito significativo e, portanto, foi concebido como um gesto único, que convida e saúda.

Pavimento1
Pavimento1
Pavimento2
Pavimento2

Visto a partir da Avenida, o complexo é definido por um grande pórtico curvo, que catalisa as saudações de boas-vindas. Estendendo-se paralelamente à avenida, este elemento indica o acesso e articula internamente os principais volumes.

© Jomar Bragança
© Jomar Bragança

O complexo é composto por 3 blocos: Escola primária e secundária para o sul, Escola Técnica para o norte. No centro está o bloco do auditório e ginásio, permitindo funções externas e internas. A distribuição dos volumes respeitou a orientação norte-sul, favorável para o uso educacional. Além disto, suas formas vazadas são permeáveis aos ventos da região, beneficiando o conforto térmico. Todo o projeto foi concebido de forma padronizada e racional de modo a facilitar sua execução com maiores ganhos no processo construtivo.

© Jomar Bragança
© Jomar Bragança

No centro do terreno uma grande praça une os três blocos. Nela coexistem diversos usos: de um lado, a área institucional, do outro, a área esportiva. Uma grande torre d´água, com um relógio, coroa o espaço, gerando um elemento de imagem forte: referência para escola e para a cidade.

© Jomar Bragança
© Jomar Bragança

O bloco do Ensino Fundamental e médio compõe-se de dois pavimentos. No pavimento térreo, a varanda abre múltiplas possibilidades de convívio e dá continuidade ao paisagismo proposto.
Este grande pilotis é pontuado por núcleos de circulação vertical generosos, possibilitando acesso direto e claro às diversas partes do edifício. Distribuídos neste espaço, estão os ambientes de serviço, do quadro pedagógico e as salas de aulas especiais. No centro, o restaurante gera um núcleo de vivência e atende toda a unidade educacional.

© Jomar Bragança
© Jomar Bragança

No primeiro andar estão 30 salas de aula e áreas de apoio. Com fechamento em vidro, abrem-se para a circulação. Esta adquire um caráter nobre, voltando-se para fora, proporcionando percursos para fruição da paisagem e, ainda, possibilitando uma separação entre ensino fundamental e médio. A sensação de continuidade é reforçada por uma envoltória leve, composta por painéis pivotantes de brises horizontais. Eles contribuem para redução da temperatura por meio do sombreamento e da canalização dos ventos.

© Jomar Bragança
© Jomar Bragança

O bloco do Ensino técnico possui configuração funcional e formal semelhante ao bloco do Ensino Fundamental. O térreo abriga a biblioteca e todo o setor administrativo. O primeiro andar abriga 10 salas, com 35 alunos por sala, e áreas de apoio.

O terceiro bloco, central, abriga o auditório e o ginásio. De forma mais solene e monumental, abre a escola a um público mais amplo, com seu acesso podendo ser realizado de maneira independente da escola.

© Jomar Bragança
© Jomar Bragança

O foyer do auditório é visível desde a Avenida Cornélio Viana. A partir deste espaço generoso, tem-se acesso ao auditório de 500 lugares. Um café localizado no mezanino recepciona os visitantes e gera um espaço de convívio extra. Aos fundos, este bloco abriga o ginásio, para 1000 pessoas. Voltado para a praça central, sua fachada posterior, composta por grandes portas de correr, permite a conexão entre interior e exterior.

© Jomar Bragança
© Jomar Bragança

No total, a área construída proposta é de aproximadamente 19.000 m² com uma taxa de ocupação de cerca de 35%. Serão mais de 8.000 m² de área verde, além da área não não edificável e da área institucional que correspondem a mais de 7.000 m². Quando estiver totalmente ocupada, a escola pode servir a mais de 2500 alunos.
Aberto para o uso em 2016, o edifício inaugura a sua função como uma instituição do conhecimento e da melhoria social.

© Jomar Bragança
© Jomar Bragança

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Av. Cornélio Viana - Nossa Sra. do Carmo II, Sete Lagoas - MG, Brasil

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Fundação Zerrenner - Unidade Educacional de Sete Lagoas / Gustavo Penna Arquiteto e Associados" 12 Mar 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/912587/fundacao-zerrenner-unidade-educacional-de-sete-lagoas-gustavo-penna-arquiteto-e-associados> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.