Residência ao Contrário / WALA

Residência ao Contrário / WALA

© Tatjana Plitt© Tatjana Plitt© Tatjana Plitt© Tatjana Plitt+ 23

Albert Park, Austrália
  • Arquitetos: WALA
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  142
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2018
  • Fotógrafo Fotografias:  Tatjana Plitt
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Anchor Ceramics, Anta, Beacon Lighting, Billiani, Caesarstone, Caroma, DVP, Danpal, Gan Rugs, Gandia Blasco, James Hardie, James Hardie Australia, Massproductions, Miele, Moroso, Nodi, Pianca, Resident, Softline, Viccarbe, +2
  • Arquiteto Responsável:Weian Lim
  • Construtora:Daylan Developments
  • Engenharia Estrutural:R.I. Brown
  • Paisagismo:Australian Vertical Garden Group
  • Design De Interiores:Rowena Moore (www.rowenamoore.com.au)
  • Cidade:Albert Park
Mais informaçõesMenos informações
© Tatjana Plitt
© Tatjana Plitt

Descrição enviada pela equipe de projeto. Localizada em um bairro residencial diversificado, a edificação original era uma casa vitoriana de fachada dupla, dilapidada, encerrada por uma casa com terraço de dois andares no lado sul. A moradia está localizada em um terreno de esquina, espremida pela rua principal e uma viela que dá ao terreno sua forma triangular afunilada na parte posterior. Como uma edificação patrimonial, era imperativo resgatar a fachada frontal da casa, que estava em péssimo estado de conservação.

© Tatjana Plitt
© Tatjana Plitt

O proprietário solicitava uma casa com três dormitórios, enquanto fazia uso da parede de dois pavimentos do vizinho para introduzir um segundo volume na parte posterior da propriedade.

© Tatjana Plitt
© Tatjana Plitt

Em contraste com o layout confuso e pouco iluminado da casa original, a nova extensão deveria ser bem iluminada, adotar uma sensação de amplitude e combinar perfeitamente com a antiga edificação frontal.

Corte
Corte

Os espaços originais da parte posterior do terreno eram pouco aproveitados e foram agrupados a esmo, por isso o nosso objetivo era reter e restaurar a frente existente da casa, melhorando simultaneamente o fluxo e a funcionalidade. Nós subvertemos o status quo de uma típica "extensão do nível do solo", promovendo os espaços de estar no andar de cima e organizando todos os cômodos no nível do solo. Isso permitiu que eles tivessem privacidade e segurança inerentes a uma nova parede frontal, de frente para a viela. No andar de cima, os espaços de estar agora ficam acima do teto vizinho e se abrem para a luz e para a vista ininterrupta da cidade.

© Tatjana Plitt
© Tatjana Plitt

A nova fachada contemporânea celebra os clássicos telhados inclinados vitorianos do bairro vizinho, referenciando essas formas triangulares na tela externa do pavimento superior. Essa tela protege a privacidade e as vistas dos jardins dos vizinhos. A parede de policarbonato de altura total - na face interna dos espaços de estar no andar de cima - ainda permite a entrada de luz nos dormitórios. Durante o dia, a luz suave ilumina os espaços superiores e, quando o sol se põe, eles se transformam em lanternas sob o céu noturno.

© Tatjana Plitt
© Tatjana Plitt

Novas inserções, como janelas de vidro, são emolduradas em alumínio para contrastar com as janelas duplas de caixilhos de madeira da antiga casa. Ao estender essa escolha de material, a tela de privacidade compreende extrusões de alumínio para obter uma uniformidade de grau que se sobrepõe maravilhosamente contra o revestimento antigo.

© Tatjana Plitt
© Tatjana Plitt

Uma paleta de "brancos" fortes foi empregada para elevar o impacto visual da casa. Em vez de sucumbir a uma parede sólida tradicional pontuada por janelas, projetamos essa parede translúcida para ser literalmente uma "parede de luz" e emanar uniformemente a luz difusa do dia nas principais áreas de estar.

© Tatjana Plitt
© Tatjana Plitt

O terreno de forma irregular também nos permitiu introduzir um "jardim compartilhado" no nível da rua. Esse jardim foi formado pela angulação da nova cerca limite em direção à casa para esculpir um recurso paisagístico em escala humana. Apesar do pequeno impacto da casa, esse esforço foi feito para garantir que uma parte dela pudesse ser compartilhada com a comunidade.

© Tatjana Plitt
© Tatjana Plitt

Essa residência é, em última análise, um exercício de desenho de "grandes características domésticas" em uma pequena área. A casa subverte a abordagem típica de "extensão do nível do solo" sem comprometer a luz, o espaço e a qualidade de vida.

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Escritório
Cita: "Residência ao Contrário / WALA" [Downside Up House / WALA] 04 Fev 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/910378/residencia-ao-contrario-wala> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.