Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Parque
  4. África do Sul
  5. dhk Architects
  6. 2018
  7. Battery Park / dhk Architects

Battery Park / dhk Architects

  • 10:00 - 29 Janeiro, 2019
  • Curadoria de Matheus Pereira
Battery Park / dhk Architects
Battery Park / dhk Architects, Featured Image
Featured Image

© Theo Gutter © Theo Gutter © Dave Southwood © Theo Gutter + 24

  • Arquitetos

    dhk (Pierre Swanepoel, Martin Lardner-Burke, Theo Gutter)
  • Localização

    Battery Park, V & A Waterfront, Cidade do Cabo, 8001, África do Sul
  • Gestor de Projeto

    Igual (Ben Day)
  • Área

    12000.0 m2
  • Ano do projeto

    2018
  • Fotografias

  • Desenvolvedor

    V&A Waterfront (David Green, Ernst Roodt)
  • Engenheiros Estruturais

    LH Consulting Engineers (Tom Linder, Ron Harker)
  • Engenheiros Mecânicos

    Element Consulting Engineers (Manie van Noordwyk)
  • Engenheiros Eletricistas

    Element Consulting Engineers (Wouter van der Toorn)
  • Paisagismo

    Planning Partners (Jaco Jordaan, Alistair Turrel)
  • Topógrafo

    BTKM (Geoff Brooker, Nabeel Nordien)
  • Contratante Principal

    Group Five (Shaygan Sammuels, Andre Swart)
  • Consultor de Incêndio

    Solutionstation (Reynier Oelofsen, Dimitri Lourandos)
  • Superintendente

    Joubert & Brink
  • Urbanismo

    dhk (Guy Briggs)
  • Consultor Acústico

    Machoy (Mackenzie Hoy Consulting Acoustic Engineers)
  • Consultor de Serviços

    Solutionstation (Reynier Oelofsen, Dimitri Lourandos)
  • Consultor de Patrimônio

    Nicolas Baumann
  • Arqueólogo

    ACO associates (Tim Hart)
  • Agentes de Saúde e Segurança

    Eppen-burger & associates
  • Engenheiros de Tráfego

    GIBB (Sarah Chow), UrbanEQ (Andrew Bulman)
  • Consultor

    Solutions for Elevating
  • Cliente

    V&A Waterfront (David Green, Ernst Roodt)
  • Mais informações Menos informações
© Theo Gutter
© Theo Gutter

Descrição enviada pela equipe de projeto. O Battery Park é um novo parque urbano com 12.000 m² localizado na entrada de um dos destinos turísticos mais visitados da África, o V&A Waterfront, na Cidade do Cabo, na África do Sul. Desenvolvido como o núcleo de uma visão urbana mais ampla para o distrito, o local inclui um parque e praça que efetivamente escondem um estacionamento de 1 206 vagas, bem como novas rotas de pedestres para revigorar o distrito com atividades. O local é de importância arqueológica, uma vez que contém os restos de uma das estruturas mais antigas da cidade, a fortificação costeira da Amsterdam Battery. Isso proporcionou uma oportunidade única para a empresa de arquitetura e urbanismo dhk - homenagear o marco histórico, ao mesmo tempo em que incorporava um estacionamento e oferecia espaços para atividades recreativas e de lazer.

Plano Geral
Plano Geral
© Dave Southwood
© Dave Southwood

O projeto faz parte de uma estratégia de projeto urbano criada pela dhk para o Canal District anteriormente subutilizado da V&A que facilita a reconexão do centro histórico da cidade e De Waterkant para a V&A. O objetivo era criar um parque acessível ao público que fica no centro de uma infinidade de novos percursos aos pedestres, costurando o novo distrito no tecido urbano circundante e, assim, ajudando a revigorar a área.

© Theo Gutter
© Theo Gutter

O Battery de Amsterdã foi erguida pelos holandeses ao longo da costa da Cidade do Cabo em 1784 para defender a cidade dos ataques marítimos e terrestres. Nos anos de 1800, o edifício foi usado para abrigar prisioneiros e foi posteriormente remodelado e reforçado pelos ingleses, mas acabou por ser abandonado. Em 1905, a Battery foi demolido em grande parte para abrir caminho a conexões ferroviárias ao porto, deixando para trás apenas uma pequena parte de suas paredes curvas. Os remanescentes históricos estão agora a oito metros acima do novo canal que atravessa o local em um nível mais baixo.

© Theo Gutter
© Theo Gutter

Durante a construção do Battery Park, escavações arqueológicas revelaram antigos datums que foram usados para informações no projeto. O parque elevado foi mantido no nível original do pátio interno do Battery, enquanto as bordas erguidas acima das unidades das lojas na praça representam o nível do solo natural que ficava de frente ao Battery. Vários elementos arquitetônicos e paisagísticos refletem a estrutura original, como caminhos curvos semicirculares, adições de concreto às muralhas traseiras, paredes viradas para o canal e estruturas de concreto - dando aos visitantes uma sensação autêntica do tamanho antigo do Battery. Uma conexão visual axial com a arma do meio-dia da Cidade do Cabo, em Signal Hill, também foi mantida, preservando a perspectiva histórica do local.

Corte A
Corte A
© Theo Gutter
© Theo Gutter

A exigência em respeitar o datum original do pátio interno e criar uma praça no nível inferior resultou em um parque elevado com vistas para o V&A e o CBD, mas com o desafio de gerenciar a transição entre os dois níveis. Portanto, uma grande parte do conceito do projeto do Battery Park se manifestou em romper a barreira entre o parque e a praça e aproximá-los uns dos outros. Como resultado, o nível do parque foi projetado para diminuir gradualmente em direção à borda do canal, proporcionando uma conexão mais próxima à praça, e, por sua vez, a praça gradualmente desce em direção ao canal. A visão era criar uma correta escala entre os dois níveis e fornecer pistas visuais aos visitantes, oferecendo um vislumbre do parque enquanto serpenteiam ao longo da borda do canal. Isso também foi conseguido por meio de vários elementos paisagísticos suaves e densos, como uma grande escadaria de concreto que leva da praça ao parque, paredes inclinadas e dobráveis e plantas para chamar a atenção para o parque acima.

© Theo Gutter
© Theo Gutter

No nível elevado do parque, os visitantes podem explorar jardins paisagísticos com árvores e canteiros revestidos de pedra, passagens sinuosas com bancos embutidos, um skatepark de concreto, quadra de basquete e novas rotas para pedestres. Por todo o parque, pérgulas de aço dimensionam o projeto e fornecem sombra necessária. O nível da praça mais baixa contém 11 lojas que revestem as paredes do canal e conformam a borda leste ativa para a nova rota de pedestres do canal. A intenção por trás da praça era ativar o canal através de uma variedade de esportes aquáticos e fornecer uma conexão entre o V&A e o CBD - incentivando um ambiente de pedestres. Fazendo referência à fachada original do Battery, as paredes de gabião frouxamente embaladas cobrem o estacionamento e os canteiros revestidos de pedra contêm fynbos e plantas à base de água. Todas as pedras usadas em todo o parque e praça foram escavadas do local durante o processo de construção. Esses elementos antiquados justapõem inserções contemporâneas que fazem referência ao Battery, em vez de replicar sua herança.

© Dave Southwood
© Dave Southwood

A paleta de materiais inclui uma seleção de materiais resistentes que se adequam à natureza robusta do parque, ou seja, concreto, pedra e aço. O concreto foi escolhido como um material de “nosso tempo” para novas estruturas, uma vez que pode ser claramente distinguido dos elementos históricos, resultando em pouca interpretação errônea. Uma estrutura em painel de concreto pré-moldado intitulada como pavilhão de interpretação foi construída para a altura estimada das paredes originais do Battery e conecta o parque, praça e estacionamento através de elevadores internos. Para se assemelhar ao canhão, três pequenas aberturas fazem parte da parede voltada para o canal da estrutura. Canhões históricos do Battery de Amsterdã encontrados e espalhados por todo o V&A pela Cannon Association of South Africa e preservados para o desenvolvimento do parque estão agora em exposição dentro do pavilhão de interpretação. Os artefatos ficam em cima de pilares de concreto pré-moldado, feitos para se assemelharem a velhos vagões de canhões em madeira, permitindo que eles se projetem através dos entalhes e observem o canal.

Planta Térreo
Planta Térreo
© Dave Southwood
© Dave Southwood

O diretor da dhk e principal arquiteto do projeto Pierre Swanepoel conclui: “A intenção era facilitar um novo centro de atividades dentro do distrito V & A, respeitando a herança da Bateria de Amsterdã, antes um lugar de exclusão e encarceramento, mas agora um espaço público projetado para apoiar e engajar a maior comunidade da Cidade do Cabo ”.

© Dave Southwood
© Dave Southwood

Ver a galeria completa

Localização do Projeto

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Battery Park / dhk Architects" [Battery Park / dhk Architects] 29 Jan 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/909947/battery-park-dhk-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.