A Casa Obsoleta - Omah Amoh / Gayuh Budi Utomo

A Casa Obsoleta - Omah Amoh / Gayuh Budi Utomo

© Mansyur Hasan© Mansyur Hasan© Mansyur Hasan© Mansyur Hasan+ 37

  • Arquitetos: Gayuh Budi Utomo
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  82
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2016
  • Fotógrafo Fotografias:  Mansyur Hasan
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Nippon Paint, Supreme, Supreme Cable, Totto, Wavin
© Mansyur Hasan
© Mansyur Hasan

Descrição enviada pela equipe de projeto. Em javanês, amoh significa obsoleto ou quebrado. Então, Omah Amoh significa uma casa desatualizada ou danificada. Esta não é a condição real da casa, mas uma paródia de arquitetura para nos trazer de volta ao básico. Esta não é apenas uma arquitetura física básica, há um sentido importante nela quando ela possibilita novas possibilidades que nunca haviam sido pensadas.

© Mansyur Hasan
© Mansyur Hasan

Esta casa vem de materiais de sucata, coletados em depósitos, objetos que foram descartados e não utilizados nas construções anteriormente, se transformam em matéria prima e viabilizam a Omah Amoh, invertendo a lógica de que a forma segue a função  para a função que segue a forma. Os materiais acabam por ser uma surpresa. 

Corte AA
Corte AA

As casas tradicionais javanesas são casas comunais, os quartos são conhecidos como salas públicas, um ponto de encontro para muitas pessoas. Construído para ser mais coletivo do que individualista. Quase todos os ambientes no interior podem ser usados como um local para conversas, discussões, reuniões, trabalho, artesanato ou apenas tomar café juntos.

© Mansyur Hasan
© Mansyur Hasan

A porta foi despojada como um "tabuleiro", para que pudesse ser recriada para ser qualquer coisa. Isso pode permanecer como uma porta ou ser recriado como uma mesa, janela e muitos outros. Sua função convencional como uma porta é quebrada e tem uma nova função que pode ser considerada um pouco "subversiva".

© Mansyur Hasan
© Mansyur Hasan

Além disso, também pensou-se no sentido do espaço de forma experimental. Começa em uma sala convencional que precisa fornecer espaço suficiente para as pessoas se movimentarem, de modo que há uma área minimalista que corresponde aos padrões mínimos de movimento das pessoas.  É possível trabalhar com experiências espaciais interessantes no meio do espaço limitado em nossos lares urbanos hoje.

Corte BB
Corte BB

A Casa Obsoleta nos remete àquelas construções que não foram planejadas para tal, mas conseguem alterar nosso senso e pensamento arquitetônico. Pensando e sentindo essencialmente o que está fora da caixa, descobrindo a força da criatividade dos materiais, da sabedoria local e dos espaços que são criados em seu interior.

© Mansyur Hasan
© Mansyur Hasan

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "A Casa Obsoleta - Omah Amoh / Gayuh Budi Utomo" [The Obsolete House - Omah Amoh / Gayuh Budi Utomo] 19 Jan 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/909525/a-casa-obsoleta-omah-amoh-gayuh-budi-utomo> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.