Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Palácio da Justiça / Mecanoo + AYESA

Palácio da Justiça / Mecanoo + AYESA

© Fernando Alda © Fernando Alda © Fernando Alda © Fernando Alda + 38

  • Arquitetos Autores deste projeto de arquitetura Mecanoo
  • Área Área deste projeto de arquitetura
  • Fotógrafo Created with Sketch.
  • Arquiteto Responsável

    Mecanoo Architecten + AYESA
  • Equipe de Projeto

    Mecanoo + Ayesa.
  • Ano do projeto

    2017
  • Cliente / Investidor

    Consejería de Justicia e Interior (Junta de Andalucía).
  • Consultoria

    AYESA, UTE ISOLUX CORSÁN-COPCISA
Mais informações Menos informações

Descrição enviada pela equipe de projeto. O novo Palácio da Justiça de Córdoba está localizado em Arroyo del Moro, que é caracteristicamente dominado por blocos habitacionais anônimos, produtos do rápido desenvolvimento urbano das cidades espanholas do século XXI. Os blocos que caracterizam o tecido urbano da região não foram capazes de gerar espaço público ou oferecer algo novo para a cidade, mas coletivamente formam uma identidade urbana compacta e coerente. A adição de uma instituição à área cria a oportunidade de melhorar o domínio público e acrescentar uma qualidade cívica a esse bairro relativamente novo.

© Fernando Alda
© Fernando Alda

Esta responsabilidade de fortalecer a identidade pública deu forma ao conceito do Palácio da Justiça. Enquanto o centro da cidade de Córdoba está localizado a sudeste, o volume do edifício foi condensado para criar uma entrada generosa ao norte, que o conecta com os jardins existentes de Huerta del Sordillo.

© Fernando Alda
© Fernando Alda

A estratégia cria integração urbana através da fragmentação. Segue-se uma forma semelhante ao processo de crescimento espontâneo das cidades medievais, resultando em um volume cuidadosamente esculpido para se adaptar ao contexto circundante. Isso resulta em uma estrutura de quebra-cabeças que sugere seu processo de formação e emula a experiência do denso centro histórico de Córdoba.

© Fernando Alda
© Fernando Alda

As fraturas verticais que são introduzidas na massa do edifício criam pátios que se relacionam com a arquitetura local. Essas fraturas fornecem luz natural e ventilação às zonas centrais do grande edifício. Pode-se dizer que a sustentabilidade do edifício não é alcançada por mecanismos tecnológicos caros, mas por uma interpretação inteligente da arquitetura vernacular.

© Fernando Alda
© Fernando Alda
Croqui
Croqui
© Fernando Alda
© Fernando Alda

O edifício é elevado dois metros do nível da rua e é acessado pela praça de entrada inclinada. Esta elevação confere um poder simbólico ao edifício, solucionando problemas de privacidade e segurança criados pela inserção de pátios semiabertos. Como o Palácio é dividido em vários departamentos independentes, o prédio requer várias entradas que são posicionadas com base nas hierarquias internas e externas. Você pode acessar o edifício a partir da entrada principal ou de pequenos pátios abertos cuidadosamente posicionados ao longo dos outros três lados do edifício.

© Fernando Alda
© Fernando Alda

A partir da entrada principal, a organização do interior é facilmente reconhecível. Uma coluna central cria um eixo de circulação que conecta os vários programas do edifício. Este espaço se estende por vários andares ao longo do comprimento da edificação e articula cada departamento. Também conecta a circulação pública aos pátios externos. A espinha ecoa a linguagem arquitetônica da massa externa, com vazios de vários níveis iluminados durante o dia que criam átrios esculturais por todo o edifício.

© Fernando Alda
© Fernando Alda
Planta - térreo
Planta - térreo
© Fernando Alda
© Fernando Alda

As funções internas tornam-se mais privadas no topo do edifício. Ao nível da praça, o fórum dispõe de um piso térreo aberto que contém as sessões mais públicas, como tribunais, registro de casamento e o restaurante. Escritórios de alta segurança estão situados fora dos pátios superiores e dos arquivos e celas de prisão estão abaixo do nível do solo.

© Fernando Alda
© Fernando Alda

Galeria do Projeto

Ver tudo Mostrar menos
Sobre este escritório
Escritório
Cita: "Palácio da Justiça / Mecanoo + AYESA" [Palace of Justice / Mecanoo + AYESA] 03 Dez 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/906944/palacio-da-justica-mecanoo-plus-ayesa> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.