La Marseillaise / Ateliers Jean Nouvel

La Marseillaise / Ateliers Jean Nouvel

© Michèle Clave© Michèle Clave© Stéphane ABOUDARAM | WE ARE CONTENT(S)© Stéphane ABOUDARAM | WE ARE CONTENT(S)+ 27

  • Cliente:Constructa
  • Arquitetos Responsáveis:Vincent Delfaud, Nathalie Sasso
  • Equipe:Chen Chen, Jean-Patrick Degrave, Katarina Dobrowolski, Patricia Fernandez, Laure Frachet, Sangmin Hyun, Carolina Oliveira, Pedro Rodriguez Dinis
  • Execução:Jeanne Autran, Luisa Caprio, Alice Dufourmantelle, Jean Saint-Pierre, Beryl Monnot
  • Cidade:Marseille
  • País:França
Mais informaçõesMenos informações
© Stéphane ABOUDARAM | WE ARE CONTENT(S)
© Stéphane ABOUDARAM | WE ARE CONTENT(S)

Descrição enviada pela equipe de projeto. Grandes cidades têm torres altas em seus centros, justamente para evitar a expansão da malha urbana e as comutações diárias. Estas torres usam da infraestrutura e do sistema de transporte já existente, o que faz delas mais sustentáveis, no que tange esses dois temas. Estas ideias explicam o crescimento e a verticalização a beira mar das cidades euro mediterrâneas. 

© Michèle Clave
© Michèle Clave

Uma das torres mais antigas é identificada sem muito esforço, projetada por Zaha Hadid para a CMA CGM. Após a construção desta, outras três silhuetas altas surgem na skyline, duas irmãs menores de apartamentos amplos com vista para o mar projetadas por Jean-Baptiste Pietri e Yves Lion. A terceira torre segue os passos da primogênita, tendo como objetivo oferecer espaços comerciais na cidade de Marselha.  

Situação
Situação

Em geral, as torres altas seguem um certo padrão, sendo muitas vezes intercambiável, podendo existir em qualquer lugar do mundo. Raramente elas demonstram em sua arquitetura a identidade do local onde foram construídas. São todas altas, porém anônimas.

© Stéphane ABOUDARAM | WE ARE CONTENT(S)
© Stéphane ABOUDARAM | WE ARE CONTENT(S)

A partir dessas considerações, a proposta apresentada para a nova torre Marseillaise é singular. O objetivo é que ela represente propriamente o denso ar mediterrâneo e que manifeste seu desejo de brincar com o sol e com as sombras. A ideia, portanto, é caminhar entre a simplicidade e a complexidade, sabendo que somente as sombras leves e a geometria simples é que possibilitam a criação de padrões matemáticos interessantes. 

Diagrama
Diagrama
© Stéphane ABOUDARAM | WE ARE CONTENT(S)
© Stéphane ABOUDARAM | WE ARE CONTENT(S)
Detalhe
Detalhe

É possível imaginar essa torre, falar dela e até nomeá-la: La Marseillaise. Importante destacar, porém, que não há nada agressivo em seu projeto. Sim, tem concreto, mas este não se apresenta de maneira rústica e pesada, e sim na forma de concreto leve, concreto de fibra, leve como um desenho arquitetônico inacabado.

© Stéphane ABOUDARAM | WE ARE CONTENT(S)
© Stéphane ABOUDARAM | WE ARE CONTENT(S)

Sim, há beleza do esboço e na pintura que deixa algumas das telas expostas, uma ausência que se torna outro reino da imaginação. A Marsellaise alega ser um hino à luz, uma marcha em degrau, uma escada, uma subida para passarelas em direção ao céu ou no céu.

Corte
Corte

O prazer das torres incluí uma vista bonita e uma sensação de pertencimento. Uma sensação de estar tanto fora quanto dentro. Dentro com a névoa, com a chuva ou com a noite nublada, fora quando o vidro desaparece e o que permanece é o contorno pontilhado com linhas de sombra e luz, o toldo misturando-se ao teto, as mesmas cores passando, de dentro para fora, para melhor mesclar e apagar os limites físicos transparentes do vidro. As luzes e as cores interferem e, embora a Marseillaise seja verdadeiramente branco-azulada, substituirá o azul da França pelo azul celeste, o branco real pelo branco impuro do horizonte ou a nuvem ocasional e o vermelho sangue com os vermelhos de ocre e de tijolo presentes nos telhados e nas paredes circundantes. Visto de fora, tem como objetivo imprimir suas linhas no céu de Marselha, misturar transparências e reflexos, habitar este pedaço de céu xadrez com sombras pálidas e luzes peroladas, árvores e figuras, de cuja existência nunca estamos seguros, como se estivessem no paraíso.

© Stéphane ABOUDARAM | WE ARE CONTENT(S)
© Stéphane ABOUDARAM | WE ARE CONTENT(S)

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:2 Boulevard Euromediterranée Quai d'Arenc, 13002 Marseille, França

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "La Marseillaise / Ateliers Jean Nouvel" [La Marseillaise / Ateliers Jean Nouvel] 22 Nov 2018. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/906324/la-marseillaise-ateliers-jean-nouvel> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.