Fabbrica / GD Studio Arquitetura

Fabbrica / GD Studio Arquitetura

© Marcelo Donadussi© Marcelo Donadussi© Marcelo Donadussi© Marcelo Donadussi+ 31

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  2390
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2017
  • Fotógrafo Fotografias:  Marcelo Donadussi
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Adilson, Pisomold, Qualiserv, Serralheria Metalcalza, Slate Pedras, Vidro Certo, Vivi Pasqual
  • Funilaria:JN Construções e Funilaria
  • Projeto Estrutural :Ekman Engenharia
  • Iluminação:Magnani luz e energia
  • Projeto Elétrico :Engenheiro Paulo Bolson
  • Execução Instalações Hidráulicas E Elétricas :Hoffman Instalações
  • Projeto Arquitetônico, Projeto Hidráulico E Projeto De Interiores :GD Studio Arquitetura
  • Execução Marcenaria :Móveis Nova Arte
  • Projeto De Paisagismo :Gilberto Blume
  • Consultoria Acústica :Rafael Heissler
  • Arquitetos Responsável:Carolina Onzi Giovanella, Cláudia Geremia, Mônica Randon Debortoli, Natália Molinari Viapiana, Sabrina Morais Monaretto
  • Cidade:Nossa Senhora de Lourdes
  • País:Brasil
Mais informaçõesMenos informações
© Marcelo Donadussi
© Marcelo Donadussi

Descrição enviada pela equipe de projeto. Um marco do passado de Caxias do Sul, a Vinícola Luiz Michielon, ressurge no panorama da cidade depois de anos de esquecimento. A empresa do setor vitivinícola que impulsionou a economia caxiense, entre os anos de 1920 a 1970, teve suas atividades encerradas em 1977, vítima de uma crise que culminou em sua falência. A recuperação de um dos edifícios, em estilo Manchesteriano, datada de novembro de 1943, hoje abriga o Complexo Fabbrica, nome que faz referência ao uso anterior do edifício.

© Marcelo Donadussi
© Marcelo Donadussi

O prédio foi objeto, em 2002, de uma solicitação de tombamento. A edificação, entretanto, foi considerada sem valor para preservação e o processo foi arquivado em 2004 pelo órgão responsável da cidade. A preservação de parte do conjunto, devolveu a comunidade um bem material, mas diretamente ligado com as relações imateriais e as memórias dissidentes com o espaço, evitando a ruptura entre as relações presente e passado.

© Marcelo Donadussi
© Marcelo Donadussi

A revitalização propõe uma nova relação do conjunto com a cidade recuperando a existência simbólica na memória coletiva. O projeto visou manter o máximo possível da construção original, afirmando seu caráter histórico. Os anexos construídos posteriormente, que não possuíam relevância ou clareza na forma arquitetônica, foram removidos.

Planta - 1º Pavimento
Planta - 1º Pavimento
© Marcelo Donadussi
© Marcelo Donadussi
Corte AA
Corte AA

O espaço aberto e de acesso ao Complexo configura uma área semipública, arborizada e que possibilita trocas culturais e sociais. Com a intenção de consolidar o uso desse local, foi necessária uma intervenção, alterando o nível do terreno em relação a rua, a fim de, evitar alagamentos provocados pela chuva. Foi executado, para isso, um trabalho de drenagem pluvial e elevação do contrapiso.

© Marcelo Donadussi
© Marcelo Donadussi

A verticalidade da chaminé é um marco visual para a cidade que mantém a percepção do passado e do período industrial. Durante o tempo de abandono, a fim de evitar o tombamento, parte dela foi demolida, diminuindo sua altura. Com a intenção de manter a continuidade histórica desse elemento foi adicionada uma nova estrutura metálica análoga à porção de sua altura anterior. Houve processos de limpeza e preenchimento nos pontos danificados ou lacunares, onde foram realocados tijolos retirados da demolição de outras estruturas da obra que não pertenciam a edificação original.           

© Marcelo Donadussi
© Marcelo Donadussi

O espaço construído é constituído por três salas comerciais no pavimento térreo – que abrigam uma pizzaria, um sushi e uma cervejaria artesanal -, somado ao foyer que dá acesso ao segundo pavimento, onde se manteve as características originais de planta livre associado ao pé direito alto para realização de festas e eventos culturais, configurando assim o complexo cultural e gastronômico. O edifício contempla também áreas de apoio, escadas e elevador, afim de suprir as novas demandas do local.

© Marcelo Donadussi
© Marcelo Donadussi

A materialidade do edifício é marcada pela estrutura em tijolo aparente e reafirmada após a remoção do revestimento interno e externo que compõem com as aberturas envidraçadas, contidas em uma cimalha. As telhas de barro originais, tipo francesas, com inclinações de 30° e 45°, foram lavadas individualmente, recolocadas e impermeabilizadas. O forro que escondia a estrutura do telhado foi removido, deixando o madeiramento aparente, o qual foi limpo e tratado com cupinicida.

© Marcelo Donadussi
© Marcelo Donadussi

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Rua Rafael Rossi, n°11. Bairro Nossa Senhora de Lourdes, Caxias do Sul / RS, Brasil

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Fabbrica / GD Studio Arquitetura" 14 Jun 2018. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/896097/fabbrica-gd-studio-arquitetura> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.