Crematório em Basileia / Architekturbüro Garrigues Maurer

Crematório em Basileia / Architekturbüro Garrigues Maurer

© Rasmus Norlander, Ariel Huber© Rasmus Norlander, Ariel Huber© Rasmus Norlander, Ariel Huber© Rasmus Norlander, Ariel Huber+ 28

  • Colaboradores:Bernhard Maurer, Frédéric Garrigues, Eleonora Bassi
  • Engenharia Estrutural:Bollinger und Grohmann GmbH, Frankfurt am Main
  • Paisagismo:August + Margrith Künzel Landschaftsarchitekten AG, Binningen
  • Cliente:Immobilien Basel Stadt
  • Cidade:Riehen
  • País:Suíça
Mais informaçõesMenos informações
© Rasmus Norlander, Ariel Huber
© Rasmus Norlander, Ariel Huber

Descrição enviada pela equipe de projeto. Localizado não muito longe do centro de Basileia, diretamente na fronteira com a Alemanha e perto do rio Reno, está o maior cemitério da Suíça. O chamado Hörnli é um lugar de luto e devoção, que ao mesmo tempo é um jardim sensível e precisamente cultivado. Estar na fronteira traz um sentido ambíguo, e por ser um lugar multicultural reflete o fato de estarmos juntos antes e depois da morte.

Planta - Térreo
Planta - Térreo

O cemitério foi concluído na década de 1930 e seu layout e construções existentes  foram definidos por uma ordem geométrica clássica inserida na natureza. Sua disposição urbana consegue confortar com racionalidade e clareza. O novo crematório, concluído em meados de 2017, subordina-se a esses padrões encontrados. Forma um pano de fundo tanto para a paisagem quanto para o momento de dizer adeus. Cria uma experiência solene, ecumênica e facilmente acessível a todos.

© Rasmus Norlander, Ariel Huber
© Rasmus Norlander, Ariel Huber

Seguindo o caminho principal, o edifício aparece como um volume independente alinhado com o edifício mortuário existente. Um novo hall de entrada forma um espaço intermediário entre as estruturas existentes e as novas. De lá, você entra em um pátio fechado, num espaço íntimo e semi-público, disponível apenas àqueles em luto, permitindo uma aproximação lenta do momento de despedida. Esta sequência de espaços que terminam na sala de cremação é seguida por um desenvolvimento volumétrico em altura. O edifício se eleva passo a passo do nível mais baixo da entrada até a parte mais alta, a chaminé. Estes movimentos guiam as famílias criando uma sucessão de espaços que terminam e começam com uma grande janela aberta abrindo para o céu.

© Rasmus Norlander, Ariel Huber
© Rasmus Norlander, Ariel Huber
Corte Longitudinal
Corte Longitudinal
© Rasmus Norlander, Ariel Huber
© Rasmus Norlander, Ariel Huber

Além disso, o novo crematório é caracterizado pela imagem da simultaneidade. O processo industrial de incineração e o estado de luto. A tradução disso é um edifício com uma estrutura de concreto revestida de tijolos. O concreto é um produto industrial bruto, e o tijolo é um material feito e colocado à mão. Este último é aplicado ao redor do edifício e se abre para a luz e para o ar, definindo uma borda porosa que é aberta e fechada ao mesmo tempo.

© Rasmus Norlander, Ariel Huber
© Rasmus Norlander, Ariel Huber

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Hörnliallee 70, 4125 Riehen, Suíça

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Crematório em Basileia / Architekturbüro Garrigues Maurer" [Crematory in Basel / Architekturbüro Garrigues Maurer] 01 Abr 2018. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/891209/crematorio-em-basileia-architekturburo-garrigues-maurer> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.