Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Centro De Artes
  4. Portugal
  5. Guilherme Machado Vaz
  6. 2017
  7. Orquestra Jazz de Matosinhos / Guilherme Machado Vaz

Orquestra Jazz de Matosinhos / Guilherme Machado Vaz

  • 09:00 - 7 Fevereiro, 2018
  • Curadoria de Pedro Vada
Orquestra Jazz de Matosinhos / Guilherme Machado Vaz
Orquestra Jazz de Matosinhos / Guilherme Machado Vaz, © Luís Ferreira Alves
© Luís Ferreira Alves

© Luís Ferreira Alves © Luís Ferreira Alves © Luís Ferreira Alves © Luís Ferreira Alves + 23

© Luís Ferreira Alves
© Luís Ferreira Alves

Descrição enviada pela equipe de projeto. No âmbito do projeto de reabilitação dos edifícios do complexo da Real Vinícola, para além da inserção da Casa da Arquitectura, instala-se também a Orquestra Jazz de Matosinhos. Esta instituição, sem instalações próprias até à data, promove a criação, a investigação, a divulgação e formação na área do Jazz, desempenhando o papel de uma Orquestra Nacional de Jazz.

© Luís Ferreira Alves
© Luís Ferreira Alves

No edifício localizado mais a sul do complexo da Real Vinícola, surgem assim as instalações que alojam o programa da Orquestra Jazz de Matosinhos, com um espaço para o projeto CARA (Centro de Alto Rendimento Artístico) onde promovem o diálogo entre arte, tecnologia e ciência, através de projetos multidisciplinares.

Cortesia de Guilherme Machado Vaz
Cortesia de Guilherme Machado Vaz
Planta - Térreo
Planta - Térreo

Esta ala conta com espaços para ensaios, gabinetes, salas de convívio, salas de formação e salas de gravação com maior ou menor capacidade consoante as necessidades.

Os princípios e exigências funcionais consolidaram estes espaços, guiando-se por todas as condicionantes impostas pelo próprio programa, com características inerentes e necessidades acústicas que limitaram as escolhas formais e materiais.

© Luís Ferreira Alves
© Luís Ferreira Alves
© Luís Ferreira Alves
© Luís Ferreira Alves

A ocupação deste espaço explora o vazio dos volumes abandonados com a conjugação de materiais que invadem e ocupam este edifício do complexo da Real Vinícola. A apropriação destes espaços com diferentes escalas, composições e conjugações de materiais resultam em experiências multisensoriais fruto do efeito acústico criado em determinados espaços.

© Luís Ferreira Alves
© Luís Ferreira Alves

O contraste é sentido entre o exterior do edifício, amplo e luminoso, e o interior, que se fecha em cada espaço através do corte acústico proporcionado, levando consequentemente a diferentes intensidades de temperatura. Os interiores funcionam como um instrumento, num jogo entre a alternância de elementos, como o ritmo das ripas de madeira e o peso da pedra pré-existente preservada, levando a uma diversificação de texturas, de cores e de resultados de iluminação, que influenciam cada percepção e experimentação espacial.

© Luís Ferreira Alves
© Luís Ferreira Alves

Ao explorar as potencialidades dos sentidos e o impacto que estes têm na apreensão de um espaço, tentou-se criar esta harmoniosa conjugação dos materiais novos e pré-existentes, mantendo a memória e a história do edificado presentes na atmosfera projectada.

Corte 02
Corte 02

Ver a galeria completa

Localização do Projeto

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Orquestra Jazz de Matosinhos / Guilherme Machado Vaz" [Matosinhos Jazz Orchestra / Guilherme Machado Vaz] 07 Fev 2018. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/888518/orquestra-jazz-de-matosinhos-guilherme-machado-vaz> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.