Residência MACH / Luciano Kruk

Residência MACH / Luciano Kruk

© Daniela Mac Adden /© Daniela Mac Adden /© Daniela Mac Adden /© Daniela Mac Adden /+ 32

Ingeniero Maschwitz, Argentina
  • Arquitetos: Luciano Kruk
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  142
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2016
  • Construtora:Constructora Correa
  • Coordenação E Direção De Obras:Belén Ferrand
  • Arquitetos Colaboradores :Josefina Perez Silva, Andrés Conde Blanco
  • Colaboradores:Alice Salamone, Isabelle Ducrest, Denise Andreoli, Dario Cecilian
  • Edição De Memória:Mariana Piqué
  • Arquiteto Responsável:Luciano Kruk
  • Cidade:Ingeniero Maschwitz
  • País:Argentina
Mais informaçõesMenos informações
© Daniela Mac Adden /
© Daniela Mac Adden /

Descrição enviada pela equipe de projeto. A residência Mach é um lar suburbano situado em um bairro fechado de Maschwitz, zona norte da Grande Buenos Aires.

Planta Geral
Planta Geral

O plano diretor do bairro, configurado por ruas curvas, define a silhueta dos seus lotes. Neste caso, trata-se de uma planta trapezoidal com frente e fundo curvos. 

© Daniela Mac Adden /
© Daniela Mac Adden /
Planta
Planta

O lote está localizado sobre o perímetro urbano do bairro, na zona topograficamente mais alta. Sua superfície é plana e originariamente encontrava-se desprovida de vegetação. 

© Daniela Mac Adden /
© Daniela Mac Adden /

O cliente, que teve a experiência de habitar uma casa de veraneio de concreto aparente projetada pelo escritório em questão para seu pai, nos encomendou uma moradia que empregasse a mesma materialidade e linguagem estética. 

© Daniela Mac Adden /
© Daniela Mac Adden /

A encomenda consistiu em uma residência de metragem mínima cujo programa deveria desenvolver-se em uma só planta composta por: dois dormitórios (dos quais o principal deveria contar com um banheiro), uma área social composta por cozinha-sala de estar com relação direta com um estar vinculado a uma galeria semi-coberta e outro espaço de estar, de menores dimensões, para ser vivenciado como área para cinema/TV. O cliente manifestou o desejo de que a residência abrigasse um pátio interior com vegetação e água. 

Corte
Corte

A estratégia consistiu em uma planta quadrangular fechada nas suas laterais por muros praticamente cegos, encaminhando a vivência em direção ao seu interior e abrindo-a para os outros dois lados, transparentes (frente e fundo), gerando assim uma vista cruzada rua-jardim exterior. 

Corte
Corte

Os distintos espaços de uso da moradia foram organizados sobre uma grelha ortogonal de três por três módulos, cujo o módulo central foi disposto no espaço descoberto requerido pelo cliente, o qual foi composto por um espelho d'água, terreno natural e vegetação. 

© Daniela Mac Adden /
© Daniela Mac Adden /

O vão gerado na cobertura permite a entrada de luz solar que, ao refletir sobre a superfície da água produz, ao longo do dia, diferentes efeitos lumínicos. Através do fechamento envidraçado deste ambiente exterior, esses efeitos são projetados no interior da residência e lhe transferem, junto com as plantas, uma atmosfera de calma e intimidade. Esse módulo descoberto funciona na planta como organizador espacial, ao redor do qual foram dispostos o restante dos ambientes interiores, os quais se vinculam de maneira franca com a paisagem exterior. 

© Daniela Mac Adden /
© Daniela Mac Adden /

Todas as esquadrias estão feitas em alumínio cor bronze escuro e vidro duplo. 

Axonométrica
Axonométrica
© Daniela Mac Adden /
© Daniela Mac Adden /

As fachadas laterais da residência - nas quais se apoiam, a sudeste, a cozinha e o acesso e, a nordeste, os dormitórios e banheiros - foram compostas com aberturas reduzidas localizadas estrategicamente de acordo com as necessidades particulares de cada local. Por outro lado, a frente e os fundos abrem-se através de grandes planos envidraçados.

© Daniela Mac Adden /
© Daniela Mac Adden /

Na parte frontal criou-se um espelho d'água que limita a rua e a moradia. Essa intenção de gerar privacidade foi reforçada através da incorporação de plantas aquáticas em frente ao dormitório. 

© Daniela Mac Adden /
© Daniela Mac Adden /

A vedação posterior foi materializada por meio de grandes planos envidraçados de correr que, ao serem abertos, unificam os espaços interiores com o deck contíguo semi-coberto; desse modo, a abertura permite ampliar esse setor da moradia para um grande espaço em estreita comunicação com o verde exterior. A presença de espaços semi-cobertos dispostos nesse planos transparentes regula a entrada de luz natural direta e sua incidência térmica. 

© Daniela Mac Adden /
© Daniela Mac Adden /

Além do controle solar passivo fornecido pela própria arquitetura, a moradia conta com sistemas de resfriamento de ar tipo Split e calefação por piso radiante. 

© Daniela Mac Adden /
© Daniela Mac Adden /

A parte posterior desfruta de vistas para uma área arborizada. Diante da contingência de que com o transcurso do tempo o bairro vai se consolidando e essas vistas possam ser reduzidas, desenhou-se um espaço verde privado no qual projetou-se um espelho d'água e uma piscina.  

© Daniela Mac Adden /
© Daniela Mac Adden /

A presença expressiva do concreto aparente moldado com formas de tábuas de madeira confere a residência um caráter despojado. Sua essência pétrea e sua condição de material único - presente nos pavimentos, cobertura e fechamentos, geram uma sensação de espaço-abrigo que potencializa a percepção dos efeitos de luz, ar e aromas presentes no ambiente. 

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Residência MACH / Luciano Kruk" [Casa MACH / Luciano Kruk] 19 Dez 2017. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/884323/residencia-mach-luciano-kruk> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.