O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Centro Cultural
  4. México
  5. Mendaro Arquitectos
  6. 2016
  7. Arquivo Histórico de Oaxaca / Mendaro Arquitectos

Arquivo Histórico de Oaxaca / Mendaro Arquitectos

  • 21:00 - 15 Setembro, 2017
  • Traduzido por Vinicius Libardoni
Arquivo Histórico de Oaxaca / Mendaro Arquitectos
Arquivo Histórico de Oaxaca / Mendaro Arquitectos, © Élena Marini Silvestri
© Élena Marini Silvestri

© Élena Marini Silvestri © Élena Marini Silvestri © Élena Marini Silvestri © Élena Marini Silvestri + 35

  • Arquitetos

  • Localização

    La Ciudad de las Canteras, Mártires de Tacubaya, Agencia Municipal Sta Maria Ixcotel, 71229 Santa Lucía del Camino, Oaxaca, México
  • Arquiteto responsável

    Ignacio Mendaro Corsini
  • Promotor

    Fundación Alfredo Harp Helú Oaxaca, Govern do estado de Oaxaca
  • Área

    11815.0 m2
  • Ano do projeto

    2016
  • Fotografias

  • Equipe de arquitetura

    Anabel Gómez García, Omar Peñaloza Mendoza, Maribel González Apodaca, José Ignacio Montes
  • Engenharia estrutural

    PROESI S.C./ Darío Vasconcelos M
  • Engenharia de instalações

    Abelino León García
  • Iluminação

    Noriega Iluminadores
  • Artista convidado

    Francisco Toledo
  • Mais informações Menos informações
© Élena Marini Silvestri
© Élena Marini Silvestri

Descrição enviada pela equipe de projeto. O principal motivo do processo de construção deste edifício foi a absoluta necessidade urgente de preservar toda a riqueza documental de Oaxaca, que estava espalhada em muitos lugares e à beira da destruição.

Planta 01
Planta 01

O parque "Las Canteras", como é conhecido pelo povo de Oaxaca, é sem dúvida, o lugar ideal para se construir a Cidade dos Arquivos. É uma área altamente simbólica, porque a maioria das pedras utilizadas para construir a cidade de Antequera, como era conhecida a cidade de Oaxaca sob o domínio espanhol, eram verdes. Por este motivo, foi dada à cidade orgulhosamente à o nome de "Verde" ou "Antequera Verde". Este fato agrega valor ao local do projeto e torna o desafio arquitetônico ainda mais transcendente. O prédio, que nasce no meio do Parque, gera um impulso que tende a transformar o seu entorno (12 hectares) e promover estímulos nesta área como um todo, localizada nos arredores da cidade de Oaxaca.

© Élena Marini Silvestri
© Élena Marini Silvestri

O projeto urbano e ambiental aproveita a excelente localização do Parque, meios de transporte acessíveis e outros serviços urbanos, além de duas características elementares que darão sentido a essa nova visão: áreas verdes e lagos com grandes potencialidades ambientais e áreas recreativas intensamente utilizadas pela população.

Corte
Corte
Corte
Corte

A principal função do edifício do Arquivo é preservar e proteger a coleção documental; portanto, o processo de manutenção destes arquivos, de alguma maneira, se refletirá na orientação do projeto arquitetônico. Para que qualquer documento chegue à coleção, deve passar primeiramente por um controle complexo. Estes devem ser analisados, selecionados, organizados e catalogados após a devida restauração. Todas essas tarefas específicas e suas relativas necessidades devem ser acolhidas pelo edifício. Além disso, o projeto também deve incluir um espaço de consulta para que os alunos possam fazer pesquisas nas coleções; e para recebê-los de forma adequada, um corredor especial para os pesquisadores teve que ser projetado.

© Élena Marini Silvestri
© Élena Marini Silvestri
Corte
Corte
© Élena Marini Silvestri
© Élena Marini Silvestri

A topografia do terreno exigiu diferentes alturas, de modo que as áreas estão distribuídas em quatro níveis. O primeiro pavimento foi concebido como um espaço público de atividades e também para acessar às coleções documentais; os níveis superiores foram destinados às atividades mais específicas e particulares do arquivo. Mais internamente ao edifício, os conjuntos de documentos ocupam a maior superfície.

© Élena Marini Silvestri
© Élena Marini Silvestri

Usuários e visitantes do Arquivo, assim como a beleza natural do parque, devem se relacionar com harmonia, dentro e fora dos edifícios. Assim, as vias públicas, que levam ao auditório, salas de aula, bibliotecas, salas de exposições e cafeteria, devem criar uma rede dentro do edifício sem interferir nas tarefas práticas do arquivo e no desenvolvimento de suas atividades.

© Élena Marini Silvestri
© Élena Marini Silvestri

Os volumes que compõem o conjunto de edifícios foram distribuídos respeitando as árvores existentes, gerando um conjunto de edifícios conectados entre si por pátios e corredores internos. Estes espaços abetos estão espalhados no projeto, permitindo além da ventilação cruzada, capturar uma quantidade significativa de água da chuva, alimentando a rede de água para reabastecer as piscinas existentes no Parque. Os dois acessos do edifício, com uma diferença de nível de quatro metros, representam o início e o fim de um percurso. A intenção desses dois níveis de acesso encaixados no terreno, é que o edifício esteja intimamente conectado ao Parque e que, de fato, possa proporcionar mais um dos muitos percursos de pedestres que já atravessam o Parque.

Detalhes
Detalhes
Detalhes
Detalhes

Os edifícios são construídos com lisas paredes de concreto pintadas de ocre, aludindo à cor da terra da região Mixteca. A arquitetura Oaxaqueña nos ensina sobre a importância das paredes, da luz e do seu jogo de sombras e como o claro-escuro se revelam nos volumes e na sequência dos pátios. É uma arquitetura sábia que funde o clima, sol e vegetação, permitindo que as transparências e as correntes de ar ganhem vida, e isso se mostra magistralmente notável neste projeto de arquitetura contemporânea.

© Élena Marini Silvestri
© Élena Marini Silvestri

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Mendaro Arquitectos
Escritório
Cita: "Arquivo Histórico de Oaxaca / Mendaro Arquitectos" [Oaxaca's Historical Archive Building / Mendaro Arquitectos] 15 Set 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Libardoni, Vinicius) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/879331/arquivo-historico-de-oaxaca-mendaro-arquitectos> ISSN 0719-8906