O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Apartamentos
  4. Brasil
  5. AR Arquitetos
  6. 2015
  7. Edifício Camburiú / AR Arquitetos

Edifício Camburiú / AR Arquitetos

  • 05:00 - 5 Julho, 2017
Edifício Camburiú / AR Arquitetos
Edifício Camburiú / AR Arquitetos, © Maíra Acayaba
© Maíra Acayaba

© Maíra Acayaba © Mário Daloia © Mário Daloia © Maíra Acayaba + 28

  • Arquitetos

  • Localização

    Rua Camburiú, 277 - Vila Ipojuca, São Paulo - SP, 05058-020, Brazil
  • Autores:

    Marina Acayaba, Juan Pablo Rosenberg
  • Project Team

    Pedro Saito, Guilherme Ortenblad, Renata Lovro
  • Área

    1416.0 m2
  • Ano do projeto

    2015
  • Fotografias

  • Incorporação e Realização

    ONZE Empreendimentos Imobiliários Ltda
  • Construção

    Empresarial Paulista
  • Paisagismo

    Mariana Soares
  • Fundações

    MAG Projesolos LTDA
  • Cálculo Estrutural

    Reyolando Brasil (ARBRASIL Ltda)
  • Instalações elétricas

    PKM Tecnologia em Projetos Ltda
  • Instalações hidráulicas

    USINA Consultoria e Projetos Ltda
  • Mais informações Menos informações
© Juan Pablo Rosenberg
© Juan Pablo Rosenberg

Descrição enviada pela equipe de projeto. O projeto para este edifício de 8 apartamentos situado em um terreno em declive em São Paulo propõe uma alternativa para a moradia coletiva vertical na cidade, ao tratar o conjunto das unidades do edifício como um agrupamento de casas sobrepostas encaixadas, formando uma “vila vertical”. Esse recurso, além de criar uma rica volumetria para o conjunto edificado, associa a qualidade de vida dos moradores a um baixo impacto na vizinhança, numa associação do benefício individual ao coletivo.

© Mário Daloia
© Mário Daloia
© Maíra Acayaba
© Maíra Acayaba

A volumetria resultante surge da justaposição colaborativa de respostas específicas para seis premissas levantadas:

- o programa para 8 unidades habitacionais com áreas variadas;
- terreno em declive, com aproveitamento dos platôs e das contenções existentes;
- a pequena área do terreno e conseqüente pequena área computável disponível para as unidades;
- disposição do programa segundo a insolação e a vista para o vale nos fundos (a leste);
- o respeito ao gabarito da rua e minimização de impacto nos vizinhos;
- a utilização de uma solução estrutural econômica e de execução simples.

De início, implantar oito unidades habitacionais em um terreno de 750m2 (15x50m), sem a possibilidade de utilização de outorga onerosa (C.A=1), obrigou a buscar uma saída alternativa para otimizar as áreas dos apartamentos. Áreas externas, não computáveis, surgiram como resposta natural.

© Maíra Acayaba
© Maíra Acayaba

O terreno em declive, um antigo pátio de estocagem industrial, estava já dividido em quatro platôs descendentes a partir da rua. Outra solução consistiu em aproveitar esses patamares, bem como os arrimos existentes, de forma a minimizar o gasto de energia com movimento de terra ou novas contenções

© Maíra Acayaba
© Maíra Acayaba
Plantas
Plantas
© Mário Daloia
© Mário Daloia

Esse escalonamento foi replicado no desenvolvimento do edifício como parte da estratégia de sobreposição das unidades, gerando recuos sucessivos de gabarito que resultam em terraços para os apartamentos. Esta solução garante que todas as unidades tenham pelo menos 40m2 de área externa ensolarada, com vista para o vale a leste, ao fundo. Este recurso, além de qualificar o uso, garante uma “porosidade” ao edifício que, associada ao gabarito baixo em relação à rua, minimiza a sombra e preserva a circulação do ar nos lotes vizinhos.

Diagrama
Diagrama
© Juan Pablo Rosenberg
© Juan Pablo Rosenberg
Corte
Corte

O encaixe das plantas das unidades, dentro de uma modulação estrutural, visa, sobretudo, posicionar os dormitórios para a face insolada, voltando para a face sul do edifício as áreas molhadas, dotadas de boa ventilação, criando por vezes pés-direitos duplos nas salas. Os terraços são sempre parte cobertos e parte descobertos, voltados para o vale, para o sol nascente, bem como boa parte das salas.

© Mário Daloia
© Mário Daloia

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
AR Arquitetos
Escritório
Cita: "Edifício Camburiú / AR Arquitetos" [Camburiú Building / AR Arquitetos] 05 Jul 2017. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/874962/edificio-camburiu-ar-arquitetos> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.