O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Escola Secundária
  4. França
  5. Duncan Lewis Scape Architecture
  6. 2016
  7. Colégio Jean Moulin / Duncan Lewis Scape Architecture

Colégio Jean Moulin / Duncan Lewis Scape Architecture

Colégio Jean Moulin / Duncan Lewis Scape Architecture
Colégio Jean Moulin / Duncan Lewis Scape Architecture, © Matthieu Tregoat
© Matthieu Tregoat

© Cyrille Weiner © Cyrille Weiner © Cyrille Weiner © Cyrille Weiner + 19

  • Arquitetos associados

    J De Giacinto & OFF Architecture
  • Consultoria Engenharia

    Egis Bâtiment Grand Est
  • Engenharia de Madeira

    Barthes Bois
  • Engenharia Ambiental

    Elioth
  • Engenharia Acústica

    Echologos Acoustique
  • Arquitetura Paisagística

    Base Paysage
  • Assistência em Gestão de Projeto

    Asciste Ingénierie
  • Gestão de Obras

    Veritas
  • Coordenação de Saúde e Segurança

    Qualiconsult
  • Gestão de Planejamento

    Plannibat
  • Cliente

    Région Grand Est
  • Mais informações Menos informações
© Cyrille Weiner
© Cyrille Weiner

Descrição enviada pela equipe de projeto. A Cidade de Revin está entre os meandros do Rio Meuse, envolta por florestas e encostas. A Cidade Escolar Jean Moulin foi construída no final dos anos 60, desenhada em configuração ortogonal em três pavimentos com ares modernistas, na era do racionalismo. Meio século depois, o edifício se deteriorou e foi necessária sua reconstrução. Especialmente depois que os métodos de ensino e tecnologia progrediram de maneira considerável e os materiais que contém amianto se provaram nocivos à saúde. Em 2010, uma forte rajada de vento removeu a cobertura do Colégio e alguns meses depois 50 cm de neve caíram em algumas horas. Em 2007, foi lançado um concurso para a reconstrução da escola.

© Matthieu Tregoat
© Matthieu Tregoat

O objetivo era demolir e reconstruir todo o complexo da escola. Dividir a obra em fases foi crucial para que atividades da escola fossem programadas e menos impactadas. O projeto vencedor foi baseado em uma preocupação forte e compartilhada pela reconstrução da relação entre o construído e o ambiente natural, muito antes de ser um modismo entre a nova geração de arquitetos. O edifício tinha que desenvolver uma relação com a paisagem, uma que ajudasse a mesclá-los em um só.

© Cyrille Weiner
© Cyrille Weiner
Corte
Corte
© Cyrille Weiner
© Cyrille Weiner

O terreno onde está o Colégio Jean Moulin naturalmente evoca a ideia de uma varanda na floresta, mas depois de 60 anos, o edifício ainda parecia estranho na paisagem, suas fortes geometrias contrastavam com este ideal. 

© Cyrille Weiner
© Cyrille Weiner

O terreno ocupado pelo projeto se apresenta como uma espécie de esporão, arredondado pela erosão. Seu limite ao norte está a borda do platô, no caminho de acesso à oeste e ao sul está a quadra esportiva. À leste está uma encosta inclinada com o rio no sopé, apenas visível através das árvores, mas o barulho lento e audível de suas águas anunciam sua presença. A ambição dos arquitetos era simular os contornos das montanhas e trazer o edifício o mais próximo possível da vegetação. As restaurações mais recentes se mantiveram na entrada do campus, e seu vocabulário arquitetônico é incongruente. A partir da esplanada, a entrada se abre em um grande espaço. A nova escola acompanha a topografia do terreno, aderindo à rocha da encosta desde a borda do platô até a área residencial que a separa do rio. Os elementos educativos do programa se distribuem em dois edifício grandes e baixos, (denominados "faixas"). Estes estão dispostos em varandas que proporcionam à todas as salas de aulas amplas vistas panorâmicas ao sudeste. As duas fileiras que estão bastantes distantes entre si e as faixas da cobertura terminam em elementos que parece dobrar-se, com janelas verticais e oblíquas para proporcionar uma boa iluminação na parte superior.

Planta - Térreo
Planta - Térreo

A 'Ágora', como é chamada, adere à encosta e serpenteia até o ponto mais baixo com uma série de rampas, discretamente ecoando as curvas do rio. Nestas rampas está o acesso para as salas de aula e oficinas, através de amplas circulações que também estão à céu aberto, e podem ser utilizadas como evacuação em caso de emergência. "La Place" é um grande espaço destinado aos intervalos e atividades recreativas, sendo acessível para cadeirantes. A parte inferior do complexo é destinado aos esportes, onde está uma pista de atletismo que faz a transição para um 'ginásio inteligente', com possibilidade de abrigar diversos esportes de equipes. Um telhado verde ajuda a fazer uma transição suave entre os ambientes construídos e naturais, com paisagismo que combina árvores altas, arbustos e pedras expostas. A nova escola oferece uma arquitetura radicalmente inovadora em sua reconciliação com a natureza, além da sintonia com o espírito contemporâneo de uma época que está consciente das questões ligadas ao consumo inteligente de energia. 

© Cyrille Weiner
© Cyrille Weiner

Ver a galeria completa

Localização do Projeto

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Colégio Jean Moulin / Duncan Lewis Scape Architecture" [Jean Moulin High School / Duncan Lewis Scape Architecture] 31 Mai 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Santiago Pedrotti, Gabriel) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/872582/colegio-jean-moulin-duncan-lewis-scape-architecture> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.