O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Eventos
  3. Exposição "Linhas Modernas", de Bia Monteiro

Exposição "Linhas Modernas", de Bia Monteiro

  • 18:00 - 17 Maio, 2017
Exposição "Linhas Modernas", de Bia Monteiro
Exposição "Linhas Modernas", de Bia Monteiro, Da série Linhas Modernas, 2017
Da série Linhas Modernas, 2017

A partir do dia 20 de maio de 2017, o público de Tóquio poderá ver, pela primeira vez, as obras com forte influência da arquitetura modernista e fauna e flora brasileira da artista brasileira Bia Monteiro. Linhas Modernas, a primeira exposição individual no Japão da carioca radicada em Nova York, traz 17 obras que exploram o diálogo e as tensões entre a arquitetura e seu impacto sobre a paisagem natural.

Em quatro fotografias, a artista propõe uma reflexão sobre como o Modernismo, que teve seu início nos anos 1930, influenciado por Le Corbusier, tornou-se uma utopia nacional com a construção da cidade de Brasília. A capital foi considerada, nos anos 1960, modelo nacional socioeconômico sobre o qual foi depositado o sonho Modernista de Lúcio Costa e Oscar Niemeyer, com o aval do presidente Juscelino Kubitschek, tendo ficado conhecida naquela década como a capital da esperança.

As edificações de Brasília são abstraídas e transpostas nas obras por meio de formas geométricas (extraídas de fotografias daquela cidade) contrapondo imagens de reservas florestais. Outro grupo de 12 obras (incluindo Noivinha, Jandaia Amarelo e Jussara) reúne imagens de espécies de pássaros e plantas em extinção que surgem "enjauladas" em blocos de concreto - uma clara alusão ao material amplamente utilizado por essa vertente arquitetônica. Cria-se aqui um diálogo ambíguo entre desenvolvimento humano, permanência e natureza.

Destaca-se do conjunto a fotografia em preto e branco Oca, que traz essa construção rudimentar típica indígena composta de madeira e fibras vegetais. Sua presença orgânica na exposição enfrenta com sutileza as duras linhas Modernistas. O delicado embate retoma as primeiras reflexões do poeta, crítico literário e ensaísta brasileiro Mário de Andrade (São Paulo, 1893-1945) sobre a formação desordenada da identidade brasileira. Bia Monteiro parece nutrir o mesmo sentimento ambíguo que o poeta: na busca pela identidade nacional, ora volta-se para uma investigação ancestral e romântica, ora para os novos ventos do progresso.

Veja mais:

Eventos

Este evento foi enviado por um usuário de ArchDaily. Se você quiser, pode também colaborar utilizando "Enviar um evento". As opiniões expressas nos anúncios enviados pelos usuários archdaily não refletem necessariamente o ponto de vista de ArchDaily.

Cita: "Exposição "Linhas Modernas", de Bia Monteiro" 17 Mai 2017. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/871525/exposicao-linhas-modernas-de-bia-monteiro> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.