The Green House / URBAstudios

The Green House / URBAstudios

© João Morgado© João Morgado© João Morgado© João Morgado+ 28

Porto, Portugal
  • Arquitetos: URBAstudios
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  49
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2016
  • Fotógrafo Fotografias:  João Morgado
  • Construção :Coperage Engenharia
  • Architect In Charge:Nuno Alves de Carvalho
  • Cidade:Porto
  • País:Portugal
Mais informaçõesMenos informações
© João Morgado
© João Morgado

Descrição enviada pela equipe de projeto. A sala que queria ser um apartamento… e se transformou numa “Casa”.

© João Morgado
© João Morgado
Corte
Corte

O projecto localiza-se num prédio do séc. XIX no centro histórico da cidade do Porto. A intervenção foi feita numa sala com 36m2 que se encontrava em mau estado, virada para a frente e sem nenhuma divisão no 3º piso desse prédio. Neste tipo de edifícios é característico a comunicação vertical se encontrar no centro do prédio fazendo a distribuição para uma sala virada para a frente e outra virada para trás.

© João Morgado
© João Morgado

O programa era ambicioso para um espaço de 36m2. O cliente queria, com um orçamento reduzido, construir um apartamento completo para aluguer temporário onde fosse possível alojar 4 a 5 pessoas com a maior privacidade possível. 

© João Morgado
© João Morgado

A abordagem passou por retirar o carácter temporário e impessoal deste tipo de apartamento, de aluguer de curta duração, através da aplicação de um conceito/ imagem familiar e universalmente identificável pelas pessoas. 

© João Morgado
© João Morgado
Planta
Planta

Sendo o projecto no último andar do prédio, permitiu expandir o espaço para as águas furtadas ganhando mais 13 m2 de área útil. Ao mesmo tempo reforçou a imagem forte, universal e simplificada que definiu o conceito e toda a estratégia de definição dos espaços que transformou o apartamento visualmente numa “Casa”. 

© João Morgado
© João Morgado

Com uma linguagem contemporânea que se pretende ousada, o espaço foi dividido em duas metades. Uma verde e uma Branca.

© João Morgado
© João Morgado

A verde, integralmente revestida pelo mesmo material em todas as superfícies (pavimento, paredes e tectos) e pintada da mesma cor, organiza-se em dois níveis e reflecte a imagem de “Casa”. Dentro desta metade encontramos, no primeiro nível, a entrada, a cozinha, o quarto de banho e uma zona de dormir e no segundo, assotado , temos mais uma zona de dormir com acesso por uma escada vertical.

© João Morgado
© João Morgado

A Branca tem pé direito duplo e é onde se desenvolve a sala que tem ligação a uma pequena varanda com vistas panorâmicas sobre a cidade. Podemos caracterizar metaforicamente esta metade como um logradouro, quer pela actividade social do espaço quer pela linguagem utilizada nesta metade que nos coloca no exterior da “Casa” e nos permite, estando fora, ter a perceção do volume “Casa”.

© João Morgado
© João Morgado

O quarto de banho é a única divisão interior e fechada da Casa, no entanto, a colocação de uma claraboia de parede a parede na zona do duche proporciona uma abundante iluminação zenital que, juntamente com os materiais claros e despojados utilizados, dão a este espaço grande amplitude, personalidade e conforto. A particularidade de haver iluminação zenital reforça a identidade da ideia “Casa” uma vez que este tipo de iluminação raramente se encontra num apartamento. 

© João Morgado
© João Morgado

Apesar de pequeno, este projecto para além de responder às necessidades funcionais do programa pretende criar uma experiência espacial que passa pela sensação de surpresa e contradição criada pela imagem/ Conceito do objecto “Casa” num 3º andar de um prédio, assim como pela cor e texturas dos materiais utilizados. 

© João Morgado
© João Morgado

Apesar de ser um loft completamente aberto onde só existe porta para o quarto de banho, a organização e identificação dos usos dos espaços está claramente marcada pela cor Verde e, como forma de ajudar a compartimentar os espaços sem cortar com a relação visual existente, foram usadas ripas verticais de madeira de pinho à cor natural.

© João Morgado
© João Morgado

A “Casa” foi revestida integralmente por painéis de MDF que, mesmo depois de pintados, conservam uma textura próxima da madeira proporcionando uma sensação de conforto.

© João Morgado
© João Morgado

Na zona social o soalho em Riga pré-existente foi recuperado e as paredes e tecto foram pintados de branco maximizando a luminosidade. Na cozinha, a aplicação de pedra Mármore “Estremoz” branca no balcão e em parte da parede destaca-se conferindo-lhe personalidade.

© João Morgado
© João Morgado

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "The Green House / URBAstudios" 27 Fev 2017. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/805947/the-green-house-urbastudios> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.