Residência BYM / Estudio Arzubialde

Residência BYM / Estudio Arzubialde
Rosário, Argentina
  • Colaboradores:Cecilia Pellegrini, Alan Fared
  • Empresa Construtora:EA&ASOC.
  • Semicoberta :29m2
  • Anteprojeto:Julho/Agosto 2014
  • Projeto Executivo:Novembro 2014 / Janeiro 2015
  • Arquitetos Autores:Franco Piccini, Santiago Rafael Baulíes, Martín Cabezudo.
  • Cidade:Rosário
  • País:Argentina
Mais informaçõesMenos informações
© Franco Piccini, Cecilia Pellegrini, Alan Fared, Martín Cabezudo
© Franco Piccini, Cecilia Pellegrini, Alan Fared, Martín Cabezudo

A Residência ByM foi construída em um terreno de 10x50m em uma de tantas urbanizações que se desenvolveram nas localidades que conformam a Área Metropolitana de Rosário. Neste caso, trata-se de Pueblo Esther, uma vila situada junto a Rio Paraná, a 12 km do sul da cidade principal, cuja origem e crescimento pode ser relacionado com o das casas de fazenda para finais de semana e férias. Durante os últimos anos, esta propensão foi se modificando e as novas construções tendem a abrigar moradias de uso permanente. A residência ByM é um exemplo disso. 

© Franco Piccini, Cecilia Pellegrini, Alan Fared, Martín Cabezudo
© Franco Piccini, Cecilia Pellegrini, Alan Fared, Martín Cabezudo
© Franco Piccini, Cecilia Pellegrini, Alan Fared, Martín Cabezudo
© Franco Piccini, Cecilia Pellegrini, Alan Fared, Martín Cabezudo

Dois muros. A residência está configurada em torno de dois muros de tijolo a vista, construídos artesanalmente, que a estruturam, não somente nos termos usuais de estrutura portante, mas também em termos programáticos, de circulação e de construção. Trata-se de dois muros que, pela disposição dos tijolos, se afastam deixando entrar luz, ou se contraem, conformando um limite maciço. 

© Franco Piccini, Cecilia Pellegrini, Alan Fared, Martín Cabezudo
© Franco Piccini, Cecilia Pellegrini, Alan Fared, Martín Cabezudo

O programa se divide e se organiza em dois pavilhões. Um encostado na empena leste, que inclui dois dormitórios pequenos e banheiro e outro, sobre a empena oeste, incluindo sala de estar/jantar, galeria, cozinha, lavanderia (pátio de serviço) e dormitório principal. Os muros anteriormente mencionados dobram em planta para formar pátios intimistas que funcionam como ampliações para cada dormitório. 

Planta
Planta

Circulação. Os muros de tijolo guiam, graças as suas dobraduras, o visitante que acessa a residência desde rua e uma vez percorrido o corredor central (escuro, rugoso, completamente revestido com tijolo à vista: paredes, piso e forro) volta à intempérie, dessa vez no pátio principal, situado no fundo do lote. Como um atalho para o interior da quadra.  

© Franco Piccini, Cecilia Pellegrini, Alan Fared, Martín Cabezudo
© Franco Piccini, Cecilia Pellegrini, Alan Fared, Martín Cabezudo

Estrutura. As três coberturas da residência são suportadas por estes dois muros e os muros intermediários. Duas coberturas de chapa e estrutura metálica abrigam os ambientes principais. Estas desaguam sobre a cobertura do corredor, feita em concreto armado, que funciona como uma gárgula derramando a água da chuva em um receptáculo até o fundo do poço. 

Detalhe
Detalhe

Etapas. Devido ao limitado orçamento especulou-se, em um primeiro momento, a possibilidade de construir a moradia em duas etapas, deixando o pavilhão de dois dormitórios para um segundo momento. Mas, por fim, a residência foi construída em sua totalidade durante um período de dez meses. 

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Residência BYM / Estudio Arzubialde" [Casa BYM / Estudio Arzubialde] 22 Jan 2017. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/803437/residencia-bym-estudio-arzubialde> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.