O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Restaurante
  4. França
  5. studiolada architects
  6. 2015
  7. Expansão do Restaurante Pompidou de Metz / Studiolada Architects

Remodelaçao

Apresentado por the MINI Clubman

Expansão do Restaurante Pompidou de Metz / Studiolada Architects

Expansão do Restaurante Pompidou de Metz / Studiolada Architects
Expansão do Restaurante Pompidou de Metz / Studiolada Architects, © Luis Diaz Diaz
© Luis Diaz Diaz

© Luis Diaz Diaz © Luis Diaz Diaz © Luis Diaz Diaz © Luis Diaz Diaz + 26

  • Arquitetos

  • Localização

    1 Parvis des Droits de l'Homme, 57000 Metz, França
  • Arquiteto Responsável

    Christophe Aubertin
  • Arquitetos Parceiros

    Benoît Sindt ― Studiolada Architects
  • Área

    100.0 m²
  • Ano do projeto

    2015
  • Fotografias

© Luis Diaz Diaz
© Luis Diaz Diaz

Descrição enviada pela equipe de projeto. Concluído em 2010, o Centro Pompidou de Metz projetado por Shigeru Ban rapidamente se tornou um ícone arquitetônico não apenas para a cidade de Metz, mas também para toda a região e até para o país. Dada o importante número de visitantes do museu e restaurante, a necessidade de mais espaço para acomodar mais pessoas no restaurante e no terraço logo se tornou evidente. No entanto, a ideia de intervir em um edifício existente não viria desacompanhada de implicações em relação à integridade arquitetônica - a intervenção iria de fato modificar a fachada e o volume da estrutura existente.

© Luis Diaz Diaz
© Luis Diaz Diaz

Como uma extensão de 100 m² poderia ser construída no Centro Pompidou de Metz? Apenas uma "pluma" se comparada ao ousado edifício colossal. Qual seria a melhor maneira de intervir numa obra de arte como esta, e qual posicionamento seria adotado?

© Luis Diaz Diaz
© Luis Diaz Diaz

Nossa resposta foi se destacar da arquitetura existente. Esta independência permanece, do nosso ponto de vista, como a melhor maneira de resolver os problemas de identidade entre arquitetura coexistentes. Nossa abordagem é precisa e elegante, em respeito ao trabalho de Shigeru Ban. O anexo respeita o seu patrimônio e caráter, enquanto proporciona significado e identidade específicos.

Diagram
Diagram
Diagram
Diagram

O volume é formado por um monólito de vidro, transparente e leve - radicalmente diferente do Museu em termos de vocabulário arquitetônico e escolha de materiais - como o uso da madeira, grandes formas brancas e esquadrias. As fachadas, abstratas e intangíveis, são materializadas pelas reflexões formadas nas formas transparentes. A cobertura parece não existir, com seus limites ocultos pelas esquadrias. Trinta e três painéis brancos formam uma envoltória escultórica em torno do compartimento. Esse novo ambiente permanece como objeto autônomo que parece evitar contato com seu ambiente. A integridade do museu é preservada a medida que a nova estrutura apenas é implantada em seu local - e pode ser facilmente removida, se um dia for preciso.

© Luis Diaz Diaz
© Luis Diaz Diaz

A atmosfera criada pela nova arquitetura é um microcosmo formado pelo terraço e seu entorno. Embora as linhas que formam a volumetria arquitetônica sejam simples e puras, escolhemos uma abordagem mais ousada quando se trata da escolha de materiais, três empresas de artesãos locais foram convidadas para trabalhar no projeto, em um esforço para conectar o edifício com a região de Lorraine.

© Luis Diaz Diaz
© Luis Diaz Diaz

Vidros e Cristais

Ao longo dos anos, a região de Lorraine tem se destacado pelo exímio trabalho com a arte de fabricação de vidros e cristais.

© Luis Diaz Diaz
© Luis Diaz Diaz

As fachadas do novo espaço são feitas de grandes volumes de vidro, alguns deles curvos e unidos por esquadrias metálicas por uma nuvem de pontos. A forma arredondada pode ser vista como um tributo à experiência na fabricação de vidros representada na região de Lorraine por Emile Gallé, Daum, Baccarat, Saint Louis e Meisenthal.

© Luis Diaz Diaz
© Luis Diaz Diaz

Cerâmica

De Lunéville à Saint Clément e Lonwy, a arte da fabricação de cerâmica, louças e terracota também representam um patrimônio importante na região de Lorraine. Em referência à esta tradição, os pisos desta nova extensão formam uma padronagem contínua perfeita que corre entre o terraço e o piso do restaurante.

© Luis Diaz Diaz
© Luis Diaz Diaz

Tecelagem

O desenvolvimento da indústria têxtil na região dos Vosges ao longo do século XIX e XX também foi explorada. Estivemos particularmente interessados nos padrões gerados pelas singularidades das técnicas de tecelagem, que fazem o tecido tão distintivo. Uma grande cortina branca envolve e abriga os espaços internos quando necessário, para evitar a luz solar direta e problemas relacionados a sobreaquecimento. Esta peça única de trabalho foi confeccionada nos ateliês da “maison Garnier Thiébaut” em Gerarmer, nas Região dos Vosges. O tecido branco releva sutilmente sua padronagem geométrica e quase imperceptível apenas em certos ângulos, através de estados diferentes de brilho das linhas brancas.

© Luis Diaz Diaz
© Luis Diaz Diaz

Através destes três tipos diferentes de superfícies - vidro, piso e tecidos - os três ofícios tradicionais de Lorraine se encontram unidos e confrontados pela matriz da padronagem geográfica contemporânea criada em colaboração com o designer gráfico Morgan Fortems.

Diagram
Diagram

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
studiolada architects
Escritório
Cita: "Expansão do Restaurante Pompidou de Metz / Studiolada Architects" [Pompidou Metz Restaurant Extension / Studiolada Architects] 27 Dez 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Santiago Pedrotti, Gabriel) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/802033/expansao-do-restaurante-pompidou-de-metz-studiolada-architects> ISSN 0719-8906