Praça Mirante Pablo Neruda / Carlos Martner + Humberto Eliash + Sebastián Lambiasi + Tomás Westenenk

Praça Mirante Pablo Neruda / Carlos Martner + Humberto Eliash + Sebastián Lambiasi + Tomás Westenenk

© Catalina Harrison, Julio Cabello y Humberto Eliash © Catalina Harrison, Julio Cabello y Humberto Eliash © Catalina Harrison, Julio Cabello y Humberto Eliash © Catalina Harrison, Julio Cabello y Humberto Eliash + 20

Santiago, Chile
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  3250
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2016
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Diseño Paisajista, Piedras Naturales, Vivero Pumahuida
  • Arquiteta Paisagista:Gabriela Bluhm
  • Projeto De Estruturas:Carlos Martner
  • Arquitetos Colaboradores:Dyann Kramm, Camilo Cruz, Dante Sepúlveda, Daniela Palacios, Rodrigo Herrera, Alan Macías, J.M. Manzano.
  • Custo:US$ 800.000
  • área De Intervenção:20 hectáres
  • área Pavimentos:3.250 m²
  • área Coberta, área De Serviços:175 m²
  • Arquiteto Responsável:Carlos Martner + Humberto Eliash, Sebastián Lambiasi + Tomás Westenenk
  • Cidade:Santiago
  • País:Chile
Mais informaçõesMenos informações
© Catalina Harrison, Julio Cabello y Humberto Eliash
© Catalina Harrison, Julio Cabello y Humberto Eliash

Descrição enviada pela equipe de projeto. Esta obra constitui uma continuidade dos trabalhos realizados no Parque Metropolitano de Santiago que domina a cidade. A cidade teve que domesticar esta montanha convertendo-a no principal parque urbano da metrópole de 6,5 milhões de habitantes. Os arquitetos deram ao trabalho um caráter público, sua integração com o lugar e o uso da pedra como material predominante.

Planta Mirante Pablo Neruda
Planta Mirante Pablo Neruda

A praça Mirante Pablo Neruda está localizada no Monte San Cristóbal que é um braço montanhoso que se desprende da Cordilheira dos Antes. A particularidade deste setor é sua condição de mirante tanto das montanhas que rodeiam Santiago como do Rio Mapocho e o tecido urbano da cidade. Esta condição vincula ao projeto com os mirantes pré-colombianos que assumem o domínio sobre o território próprio das culturas originais, e retoma a expressão destes através de sua materialidade e sua geometria.

© Catalina Harrison, Julio Cabello y Humberto Eliash
© Catalina Harrison, Julio Cabello y Humberto Eliash

O conjunto é composto por uma série de paredes curvas de pedra que vão definindo espaços concêntricos em torno de um cenário e um teatro ao ar livre. Estes muros podem se estender como telas com aberturas em direção a cordilheira e a cidade, além de paredes fragmentadas que emergem desde a própria natureza pétrea da montanha. Tanto os muros como suas aberturas estão em proporção áurea.

© Catalina Harrison, Julio Cabello y Humberto Eliash
© Catalina Harrison, Julio Cabello y Humberto Eliash

O projeto se complementa com os dois pequenos mirantes nos picos ao redor e um circuito de trilhas para caminhada. O Mirante del Aire, ao norte da praça, será ambientado com esculturas que serão construídas e acrescentadas ao longo do tempo formando um centro escultural. O Mirante del Silencio, no lado sul, é o ponto mais alto do conjunto, desfruta de uma vista completamente panorâmica.

© Catalina Harrison, Julio Cabello y Humberto Eliash
© Catalina Harrison, Julio Cabello y Humberto Eliash

O acesso à praça mirante é um plano de pedras em tons de cinzas e um conjunto escultórico de três prismas de ferro oxidado.

Axonométrica
Axonométrica

As espécies vegetais selecionadas são nativas, com o objetivo de conservar o caráter natural do lugar e responder a critérios de sustentabilidade, através de pantas de baixas necessidades hídricas. O entorno imediato da praça e os caminhos de acesso consideram um ordenamento da vegetação existente onde se incorporam novos exemplares arbóreos locais. As rochas foram acomodadas em locais específicos e complementadas com arbustos e herbáceas nativas de floração sazonal.

© Catalina Harrison, Julio Cabello y Humberto Eliash
© Catalina Harrison, Julio Cabello y Humberto Eliash

Finalmente, os critérios paisagísticos de sustentabilidade da Praça Mirante são acompanhado pela integração de coletores solares para os serviços, e de luminárias de autonomia completa com painéis fotovoltaicos para a iluminação pública.

© Catalina Harrison, Julio Cabello y Humberto Eliash
© Catalina Harrison, Julio Cabello y Humberto Eliash

MATERIALIDADE

Paredes de concreto armado revestido em alvenaria em pedra amarela irregular;

Pavimento de concreto lavado de cascalho de 15mm max. no palco e arquibancadas;

Pisos de pedra cinza e explanada de acesso;

Pavimento de maicillo nas praças laterais e caminhos;

Revestimento em porcelanato nos banheiros do subsolo;

Sinalização de madeira com texto queimado em material com proteção incolor;

Bancos de concreto armado;

Iluminação externa Lumisolar, energizada por placa fotovoltaica;

Esculturas em painéis de ferro oxidado.

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Cerro San Cristóbal, Santiago, Chile

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Praça Mirante Pablo Neruda / Carlos Martner + Humberto Eliash + Sebastián Lambiasi + Tomás Westenenk " [Plaza Mirador Pablo Neruda / Carlos Martner + Humberto Eliash + Sebastián Lambiasi + Tomás Westenenk ] 20 Dez 2016. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/801680/praca-mirante-pablo-neruda-carlos-martner-plus-humberto-eliash-plus-sebastian-lambiasi-plus-tomas-westenenk> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.