O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Concursos
  3. David Monteiro vence o Prêmio Archiprix Portugal 2016

David Monteiro vence o Prêmio Archiprix Portugal 2016

David Monteiro vence o Prêmio Archiprix Portugal 2016
David Monteiro vence o Prêmio Archiprix Portugal 2016, Render de vista exterior do projeto “Da gênese do lugar ao projeto”  de David Monteiro. Image Cortesia de Archiprix Portugal
Render de vista exterior do projeto “Da gênese do lugar ao projeto” de David Monteiro. Image Cortesia de Archiprix Portugal

No dia 14 de maio, durante a cerimônia de entrega de prêmios na Sede da Trienal de Arquitetura de Lisboa, David Monteiro foi anunciado como o vencedor do prêmio Archiprix Portugal 2016. Na cerimônia estiveram presentes os membros do júri, presidentes e representantes das instituições parceiras, representantes das universidades portuguesas assim como representantes das universidades portuguesas e entidades nacionais e internacionais do setor cultural.

David Monteiro destaca que em seu projeto “Da gênese do lugar ao projeto “ o lugar e a paisagem confundem-se incessantemente. Ambos são parte ativa de uma relação de simbiose, um não se pode desmembrar do outro, uma vez que os dois estão associados por imagens e por sentimentos que transportam quem os habita para um contexto singular, em que o lugar faz parte da paisagem e em que a paisagem não seria a mesma sem aquele lugar.

Planta e sketches do projeto “Da gênese do lugar ao projeto”  de David Monteiro. Image Cortesia de Archiprix Portugal
Planta e sketches do projeto “Da gênese do lugar ao projeto” de David Monteiro. Image Cortesia de Archiprix Portugal

Situada entre dois dos maiores lagos da Finlândia central, a área de Pispala assume-se como um dos mais interessantes lugares da cidade de Tampere pela exclusividade da sua condição, que faz entrever dois lagos distintos, separados topograficamente por uma colina, o que constitui um acontecimento único no panorama da paisagem finlandesa.

Finlândia. Image Cortesia de Archiprix Portugal
Finlândia. Image Cortesia de Archiprix Portugal

Monteiro utilizou o programa como pretexto para um tema de projeto, definindo que a proposta deveria acolher e consequentemente ser concebida numa constante relação entre este e a envolvente. Assumiu que a definição comum de biblioteca, que habita os subconscientes das pessoas, deveria ser transcendida de forma a ser criada uma nova tensão, uma nova intensidade que transformasse o edifício em algo distinto.

O júri julgou o projeto  “um belíssimo contraponto entre a arquitetura de intimidade e o horizonte ampliado da paisagem e do território”, declarando ser “surpreendente, com rasgo, bem concluído e com uma eficaz comunicação gráfica dos conteúdos.” Além disso, consideraram “muito interessante a exploração do objeto arquitetônico como um ícone e como singularidade volumétrica de inspiração modernista educada e provocativa, como é próprio desta corrente”.

Render de vista exterior do projeto “Da gênese do lugar ao projeto” de David Monteiro. Image Cortesia de Archiprix Portugal
Render de vista exterior do projeto “Da gênese do lugar ao projeto” de David Monteiro. Image Cortesia de Archiprix Portugal

“Da gênese do lugar ao projeto” se destacou dos demais, pois partindo de um programa relativamente convencional, o projeto desenvolve uma estratégia dialética relativa à forma como se relaciona com o contexto urbano, tanto a uma escala de proximidade como à escala do território de uma forma alargada. O desenvolvimento do edifício em altura, a partir de uma base que garante a continuidade de escala relativa à envolvente urbana, permite transformar a vivência dos vários espaços de trabalhos, particularmente da biblioteca, numa experiência surpreendente.

Renders e maquete eletrônica do projeto “Da gênese do lugar ao projeto”  de Davide Monteiro . Image Cortesia de Archiprix Portugal
Renders e maquete eletrônica do projeto “Da gênese do lugar ao projeto” de Davide Monteiro . Image Cortesia de Archiprix Portugal

Além de conceder o Prêmio Archiprix Portugal à David Monteiro, na cerimônia também foram destacadas seis menções honrosas: David Delgado com “Forma e Quotidiano”, Miguel Cavaleiro com “Água sobre Água”, João Tobias com “Equipamento Cultural no Grilo”, Sara Lopes com “A Cidade e a Música”, Mariana Barreira com “Um projeto para um caminho” e Laurianne Ferreira com “O Antigo Matadouro do Porto”.

O Prêmio Archiprix Portugal reconhece anualmente os melhores trabalhos de fim de curso de mestrado apresentados nas áreas de Arquitetura, Urbanismo e Arquitetura Paisagista. O Archiprix é um prêmio de temática livre, puramente institucional e acadêmico que dá visibilidade à diversidade e qualidade acadêmica da mais jovem geração de arquitetos. O Archiprix destaca um conjunto de projetos que espelha os desafios e aspirações de cada participante, orientador e instituição de ensino do território português.

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Cita: Amanda Ferber. "David Monteiro vence o Prêmio Archiprix Portugal 2016" 20 Mai 2016. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/787860/david-monteiro-vence-o-premio-archiprix-portugal-2016> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.