O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Parque
  4. Espanha
  5. ISMO Arquitectura
  6. 2015
  7. Jardim Botânico em Nerja / ISMO Arquitectura

Jardim Botânico em Nerja / ISMO Arquitectura

Jardim Botânico em Nerja / ISMO Arquitectura
Jardim Botânico em Nerja / ISMO Arquitectura, © Fernando Alda
© Fernando Alda
  • Arquitetos

  • Localização

    Andaluzia, Espanha
  • Equipe de Projeto

    Isabel Amores + Modesto García (Arquitectos), Silvia Renaud ( ingeniera de montes )
  • Ano do projeto

    2015
  • Fotografias

© Fernando Alda © Fernando Alda © Fernando Alda © Fernando Alda + 39

  • Construção

    TRAGSA
  • Projeto Paisagístico

    Ignacio Morón
  • Estrutural

    Alejandro Cabanas
  • Instalações

    Laura Fernández
  • Levantamento

    Jorge Ayala
  • Diretor Executivo

    Rafael Tudela
  • Mestre de Obras

    Miguel Ángel Merchán
  • Topografia

    Antonio Fayos
  • Botânica

    Jaime Pereña
  • Gestão de Projeto

    Pedro Bonillo, José Miguel Orejuela , José Pérez
  • SS Coordinators

    Fco. Trujillo + M. Dolores Ga + Fco. Astudillo
  • Promoção

    Consejería de Medio Ambiente y Ordenación del Territorio Junta de Andalucía
  • Orçamento

    2.154.776,29 euros
© Fernando Alda
© Fernando Alda

[ estrutura do terreno ]

Situado no Parque Natural das Sierras de Tejeda, Almijara y Alhama, junto à Cueva de Nerja a intervenção mantém a continuidade da encosta ligada aos caminhos, para neste contexto disseminar o programa de infraestruturas como peças de mobiliário urbano. As rotas serão guiadas por caminhos de terra, por vezes juntos ao substrato e outras elevados para contornar um pequeno vale ou para simplesmente serem acessíveis. Os caminhos também vão gerar espaços cobertos que serão habitáveis, de dimensões ajustadas às suas funcionalidades e criam grupos espalhados pelo território, sobre a textura da natureza que será exposta. 

Planta Baixa
Planta Baixa

[ caminho ]

O acesso principal se dá através de um mirante que nos dirige ao Jardim, localizado em um nível inferior, que continua a descer por um caminho que nos envolve ao se transformar em uma uma cobertura onde estão as áreas de recepção - com quiosque de informações, administração e loja - e o herbário. Atravessando esse filtro e continuando no caminho, passamos pela sala de aula a céu aberto até chegar em um lago e com rochedos. Se optamos por subir novamente, caminhamos em direção ao laboratório e sala de aula, próximo ao viveiro e da horta, até alcançar um mirante de onde é possível enxergar todo o horizonte do mar.

© Fernando Alda
© Fernando Alda

[ espaços funcionais ]

Alguns módulos conformados como espaços de diferentes usos se distribuem pelo Jardim, conectados com o visitante e por vezes implantados como observatórios, onde é possível ver sem ser visto. Um mesmo tratamento uniforme pode abrigar espaços de depósito e salas de aulas. É possível caminhar sobre eles, uma vez que são caminhos sem pavimentação, ou podem ser utilizados como estruturas de disposição de vegetação, como é o caso da cobertura que funciona como um lago ecológico e cria uma continuação da colina. Deste modo é possível armazenar a água da chuva até que seja utilizado na irrigação dos jardins, continuando o ciclo biológico desta porção de natureza.

© Fernando Alda
© Fernando Alda

[ textura ]

A cor da terra e das colinas passa a formar parte da construção em caminhos e paredes. A estrutura de concreto aparente presente nas coberturas, nos pisos e nas paredes reforça a ideia de uma caverna. Diferentes tipos de madeira (grãos sobre o concreto ou a treliça de madeira natural) criam uma conexão entre os elementos funcionais e peças urbanas de mobiliário. O ferro oxidado confere a aparência de leveza em elementos de proteção e suportes. O tempo estará presente como uma textura que vai unificar os elementos naturais e aqueles manufaturados.

© Fernando Alda
© Fernando Alda

[ ideia de lugar ]

A arquitetura, disseminada, se espalha no território para dotar de serviços o percurso expositivo. As diferentes escalas estão representadas como banheiros, salas de aulas, quiosques de informação, lixeiras, bancos, etc. Eles costuram as diferentes partes do parque, como grandes grampos metálicos. Desta maneira, a arquitetura se torna uma estrutura para espécies trepadeiras. O ar e a perspectiva passam por estes elementos.

Planta Baixa
Planta Baixa
Planta Baixa
Planta Baixa

Os caminhos, adaptados às curvas de nível para facilitar o deslocamento de pessoas de mobilidade reduzida, estão em camadas distintas das espécies e coleções expostas nos jardins, na tentativa de naturalizá-los. Estes caminhos não pavimentados também podem estar em níveis mais baixos ou mais altos, de acordo com as necessidades do programa. Os caminhos se elevam e se desprendem do solo como uma passarela que aproveita sua elevação para dispor um espaço cênico, de permanência e sombreado entre a vegetação. A edificação emerge sobre a paisagem desdobrando-se para formar mirantes cobertos e assim dar destaque para a vista.

© Fernando Alda
© Fernando Alda

[ espaço botânico ]

Baseado no princípio da naturalização do lugar, o jardim botânico se implanta seguindo esquemas simples de distribuição e crescimento da flora a ser exposta, embora seja apenas uma porção de natureza, é uma representação das coleções autóctonas da província, e portanto tem que dialogar e estabelecer uma continuidade com o entorno. Um guia, um jardineiro e um biólogo compõem a equipe técnica para a manutenção dos jardins.

© Fernando Alda
© Fernando Alda

O caminho que desce ao jardim evita os fundos do restaurante, e estabelece vínculo com o mar, ao longo da encosta. A naturalização do entorno será um processo lento e adequado para própria evolução da flora a ser preservada. Caminhos não pavimentados e a malha metálica para as trepadeiras conformam um tecido vegetal que aporta outro nível de topografia sobreposto e em constante mudança em função das diferentes estações do ano.

© Fernando Alda
© Fernando Alda

Espécies de Pinus serão sistematicamente derrubadas, quando necessário, para esta primeira fase de construção. Depois disso, serão substituídos por árvores nativas, a fim de criar uma continuidade botânica entre os diferentes níveis.

Detalhe
Detalhe

A malha metálica de simples torção reforçada com tirantes de ferro inoxidável conferem uma imagem distinta ao Parque Natural que pertence. Os 'grampos' que conectam as diferentes intervenções são substituídos por postes de madeira para realizar esta transição de maneira sutil. Os elementos de pedra, tão presentes na região e no distrito de Cueva de Nerja, conformam pequenas contenções de terra e "parterres".

© Fernando Alda
© Fernando Alda

Na entrada secundária do jardins existem alguns terraços que funcionam como hortas educativas, para que a sala de aula pudesse ser utilizada de maneira independente para aulas, reuniões, conferências, e outros eventos, complementados com um anfiteatro aberto, na sombra da passarela.

Detalhe
Detalhe

Outro ponto de descanso está junto ao lago, localizado no vale natural; um lugar para permanência e desfrutar do som da frondosa vegetação e da fauna própria destes ambientes, como rãs e outros anfíbios. 

© Fernando Alda
© Fernando Alda

Um caminho mais natural, simplesmente esculpido e limpo, adaptado à encosta, nos conduz ao mirante situado na parte mais elevada do jardim para desfrutar das vistas das costas de Nerja e Maro. O mirante se inclina para evitar a visualização da rodovia logo abaixo e dirigir as vistas para o horizonte. 

Detalhe
Detalhe

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
ISMO Arquitectura
Escritório
Cita: "Jardim Botânico em Nerja / ISMO Arquitectura" [Botanical Garden in Nerja / ISMO Arquitectura] 07 Abr 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Santiago Pedrotti, Gabriel) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/785048/jardim-botanico-em-nerja-ismo-arquitectura> ISSN 0719-8906