O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Catedral
  4. França
  5. Architecture-Studio
  6. 2015
  7. Extensão da Catedral de Créteil / Architecture-Studio

Remodelaçao

Apresentado por the MINI Clubman

Extensão da Catedral de Créteil / Architecture-Studio

  • 11:00 - 26 Março, 2016
  • Traduzido por Camilla Sbeghen
Extensão da Catedral de Créteil / Architecture-Studio
Extensão da Catedral de Créteil / Architecture-Studio, © Yves Mernier
© Yves Mernier

© Yves Mernier © Yves Mernier © Luc Boegly © Luc Boegly + 14

  • Contratista

    Diocesan Association of Créteil and Association “Chemin des arts” in Val-de-Marne
  • Contratista Delegado

    Les Chantiers du Cardinal
  • Contratista Assistente

    TEWAKO
  • Estrutura e Envolvente

    T/E/S/S
  • Fluídos

    Louis Choulet
  • Acústica

    AVA
  • Iluminação

    8’18”
  • Economia

    Éco-Cités
  • Especialista em Madeira

    Sylva Conseil
  • Custo Total

    9 milhões de euros sem taxas
  • Custo de Trabalho

    5,75 milhões de euros sem taxas
  • Abertura em vidro temperado

    Pascale and Udo Zembok
  • Direção de Arte

    Udo Zembok
  • Vidros

    Hoffmann GTD
  • Aberturas

    Glasmalerei Peters Studio
  • Primeiro Grupo

    LEON GROSSE
  • Segundo Grupo

    Envelopes
  • Mandatário

    FARGEOT LAMELLE COLLE (ARBONIS)
  • Sub-contratistas

    CABROL
  • Superfície

    1 400 m2
  • Altura da Cateral

    22,40 m
  • Altura da Torre da Catedral

    44,50 m
  • Cúpula Sul ao Eixo

    19,57 m para 63 arcos
  • Cúpula Norte ao Eixo

    19,95 m para 64 arcos
  • Secção dos arcos

    160 x 750 mm
  • Eixos entre arcos

    560 mm
  • Superfície das cúpulas

    1 600 m2
  • Arcos de madeira laminada

    350 m3
  • Molduras de metal

    40 toneladas
  • Faixas de madeira

    25 000 metros
© Luc Boegly
© Luc Boegly

Descrição enviada pela equipe de projeto. Em 2009, por iniciativa do bispo Santier, a associação diocesana de Créteil, apoiada pelo Chantiers du Cardinal, apostou em um ambicioso projeto para ampliar a catedral de Notre-Dame de Créteil. Concebida por Charles-Gustave Stoskopf, titular do prêmio de Roma, esta arquitetura é típica da década de 1970, quando prevalecia 'a tecnologia de misturar-se'. É parte do patrimônio contemporâneo da cidade de Cretéil.

O requisito do projeto era dobrar a capacidade da catedral e melhorar sua visibilidade em relação à cidade. Mais do que uma renovação, este projeto implicou em uma importante remodelação da catedral. o que supõe uma nova oportunidade para a arquitetura desde um ponto de vista simbólico e pastoral. A nova catedral está ancorada em uma cidade multicultural, que inclui cinco igrejas católicas, dez sinagogas, uma mesquita, uma igreja protestante, quatro igrejas evangélicas, um templo budista e um conjunto de Bahai.

Entretanto, se estabelece um diálogo entre dois estilos arquitetônicos diferentes, em consonância. A cúpula que aponta para o céu está baseada na representação da catedral original. A silhueta da entrada, a escala humana, agora uniu-se às proporções monumentais do novo projeto, centrado na nave da catedral, que se estende desde duas cúpulas cobertas de madeira, como duas mãos unidas em oração, que reúnem-se sobre o altar. 

Master Plan
Master Plan

As grandes reuniões serão feitas nesse novo espaço. O santuário existente foi remodelado e os bancos está colocados em um amplo semicírculo. Na luz do dia, os vitrais situados na confluência dos dois cascos enchem de luz o santuário, enquanto durante à noite, iluminados desde o interior, convertem-se no símbolo de uma comunidade cristiana ativa. 

O campanário, separado do edifício na esquina do pátio de entrada, marca o início da catedral, com sua silhueta esbelta, marcada por três sinos do antigo campanário. O projeto restaura a escala urbana e converte-se em um marco na cidade, ao lado dos grandes edifícios habitacionais do bairro. A vista ao pátio da catedral libera-se através da abertura da cortina de vegetação. A nova praça, construída pela cidade no lado oposto, é um atrativo para os residentes locais, e uma extensão da vida paroquial. 

© Luc Boegly
© Luc Boegly

Um espaço estruturado pela liturgia. 

Determinando o elemento arquitetônico do projeto, ainda tínhamos que determinar os detalhes. A nova organização espacial da catedral nos proporcionou a marcação que queríamos. Os dois muros cilíndricos, feitos em concreto, que suportam um terraço horizontal localizado a 5 metros de altura desde o solo, convertem-se em duas cúpulas de madeira tridimensionais que convergem à 20 metros sobre o altar. O eixo litúrgico nasceu da criação de uma capela em frente ao santuário, no lugar do antigo jardim. Caracteriza-se pela presença do espaço para batizados. Decidimos que este eixo, que seria a rota das procissões solenes na catedral, se tornaria a base para a organização de todas as estruturas: portanto, os arcos de suporte das cúpulas estão elaborados de forma paralela a este eixo litúrgico. 

Planta Baixa
Planta Baixa

Esta expansão arquitetônica única e particular, define-se pelo eixo litúrgico. A complexidade geométrica do desenho - cada arco é único, refletido em cada lado do eixo - cria um espaço ora estático ora dinâmico. Cada movimento converte-se em uma experiência particular, especialmente através das 'acelerações' de transparências e opacidades criadas pelo progresso dos arcos da curva esférica das cúpulas. Esta arquitetura em movimento é ilustrada através do arco estável da plataforma suspensa no centro da catedral, criando assim uma longa viagem. 

© Yves Mernier
© Yves Mernier

A calidez da madeira.

A arquitetura branca de Stoskopf serve de marcação para a nova catedral, revestida de madeira, por dentro e por fora. Esta unidade material remete às antigas catedrais onde a luz cortou e esculpiu as pedras. Isto permite uma leitura simples das duas camadas da construção, porém o mais importante, representa a unidade e simplicidade. 

© Luc Boegly
© Luc Boegly

A repetição dos arcos de abeto confere um ritmo ao estilo decorativo interior das cúpulas. A intenção aqui não é oferecer uma estrutura ótima, calculada para o melhor grau, nem mostrar qualquer destreza técnica, mas sim, caracterizar a densidade de um espaço sacramental. Existem tantos arcos como possibilidades inter-relacionadas na parte superior da cúpula. O barco de Pedro, pescador de amas, também é remetido aqui.

No exterior, o revestimento da cúpula e a torre também é feito em madeira, seguindo a mesma geometria paralela dos arcos. As tiras de madeira de abeto são pré-pintadas para garantir um envelhecimento esteticamente uniforme. A madeira é um material natural, vivo, ao mesmo tempo humilde e nobre. Funciona perfeitamente no desenho das curvas do edifício. Sua calidez também serve como um modelo de uma comunidade fraterna, unidos na celebração dos sacramentos da Igreja. 

© Yves Mernier
© Yves Mernier

E pela luz.

Outro movimento, outro eixo, perpendicular ao anterior, atravessa o espaço da catedral. Este eixo é um dos vitrais, cuja luz colorida rodeia o espaço desde seu zênite. Também há um caminho ascendente que se eleva até a fonte de luz: um movimento desde o altar aos degraus de acesso da galeria, que se estende pela curva dos vitrais. Um caminho de luz suspenso verticalmente desde o altar, o clímax da composição da magnífica composição de vitrais de Udo Zembok. A cruz marca este espaço em três dimensões, um espaço que vibra ao ritmo do dia e das estações, a orientação da catedral dos pontos cardeais - alguns poucos graus - e o posicionamento dos vitrais na ponta da cúpula sul, permitem que o edifício receba a luz natural durante todo o dia. 

© Fargeot
© Fargeot

O conceito arquitetônico de duas formas de cúpula espacial que se cruzam, celebra um espaço que se desprende como uma ferramenta ao longo da interface de dois volumes. Este espaço, desenhado como um arco de vidro, é o campo de jogos. Espacialmente, o arco semi-circular abre-se de leste à oeste. Como única fonte de luz natural, o arco culmina no zênite, centrado verticalmente sobre o altar. A intervalos regulares, faixas de madeira interrompem a secção transversal da faixa continua de vidro. 

Corte
Corte

Nossa resposta artística à forma arquitetônica dada está baseada na ideia de que a luz natural incidente transpassa uma metamorfose artística, e portanto, deve entrar igualmente 'sublimada' no espaço sagrado. Paradoxalmente, entretanto, a luz é invisível, porque somente é perceptível aos nossos sentidos quando se reflete sobre o material ou flui através de filtros. A simplicidade do conceito e composição abre um leque de diferentes níveis de compreensão para o visitante observador. O espectro vai desde nosso deleite em cores filtradas e seus efeitos na arquitetura interior da catedral, ao conceito das três cores primárias da luz, suas posições espaciais e o simbolismo da Santíssima Trindade. 

Undo Zembok

© Yves Mernier
© Yves Mernier

O centro cultural.

A extensão da catedral incluía a criação de um centro cultural destinado a oferecer eventos culturais e artísticos aos habitantes de Val-de-Marne. Uma sala de conferências e um pequeno auditório ocupam o espaço original dedicado a duas salas de usos múltiplos. Estes espaços são acessíveis através de uma galeria de exposição, que conecta as duas entradas. No seu centro, uma claraboia permite uma visão da cruz no campanário. A luz do sol passa por uma claraboia e ilumina a entrada de cada habitação. Próxima ao grande átrio, uma cafeteria e uma biblioteca cria um espaço agradável na entrada da catedral.

Extensão da Catedral de Créteil / Architecture-Studio, © Yves Mernier
© Yves Mernier

Estrutura e suporte.

A estrutura principal da estrutura de madeira é composta por aproximadamente 130 arcos laminados (16x75cm), o arco mais largo é de 26,5 metros e o menor raio de curvatura é de 6 metros. Os arcos estão dispostos em um sistema de vigas paralelas colocadas a 56cm. Os arcos se articulam na parte inferior e um eixo de metal. O acoplamento na parte superior das duas cúpulas é feito através da montagem de forma alternada dos arcos norte e sul que descasam sobre uma viga de madeira laminada que conecta com parafusos. A faixa da cobertura do teto é unida posteriormente, diretamente à estrutura principal; a colocação cruzada das ripas permite que sejam dobradas em arcos de madeira laminada. 

Detalhe
Detalhe

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Architecture-Studio
Escritório
Cita: "Extensão da Catedral de Créteil / Architecture-Studio" [Cathedral of Créteil Extension / Architecture-Studio] 26 Mar 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/784407/extensao-da-catedral-de-creteil-architecture-studio> ISSN 0719-8906
Ler comentários
Ler comentários