MASP apresenta o projeto "Playgrounds 2016"

MASP apresenta o projeto "Playgrounds 2016"

De 17 de março a 24 de julho de 2016, o MASP apresenta o projeto de arte contemporânea "Playgrounds 2016", que contará com seis novas propostas de artistas e coletivos em torno do que é o espaço comum, o lazer, o lúdico e a participação dos públicos no museu. Os convidados são: Ernesto Neto (Rio de Janeiro), Yto Barrada (Marrocos), Céline Condorelli (França/Inglaterra), Rasheed Araeen (Paquistão/Inglaterra) e os coletivos Grupo Contrafilé (São Paulo) e O Grupo Inteiro (São Paulo).

O nome "Playgrounds" é apropriado da exposição individual homônima do artista brasileiro Nelson Leirner, realizada na inauguração do edifício do MASP, na Avenida Paulista, em 1969. A exposição Playgrounds, de Leirner, ocupou o Vão Livre do museu com uma série de obras participativas dispostas ao ar livre, ativando a rua e o espaço urbano e misturando os limites entre arte e a vida. A nova montagem de "Playgrounds", porém, não pretende recriar a exposição original com obras de Leirner, mas sim recuperar a dimensão do engajamento e do jogo como uma forma emancipatória e um modo de organizar a vida social e coletiva da comunidade do museu.

Essa dimensão está presente também na concepção museológica da arquitetura de Lina Bo Bardi, que atribuiu grande importância ao espaço público e às possibilidades que ele oferece no processo de construção de comunidades. Em um dos desenhos de Lina para o museu, Esculturas praticáveis do Belvedere, Museu Arte Trianon (1968), a arquiteta retrata a área do Vão Livre como um playground para crianças. Com essa proposta, as crianças não só trariam alegria ao museu, mas também poderiam ter interesse em adentrá-lo e conhecer o acervo por vontade própria.

Em 2016, "Playgrounds" será um projeto interdisciplinar, que ocupará o Vão Livre e o 2º subsolo do MASP, integrando a exposição aos programas públicos e de mediação do museu. Dessa forma, a exposição pretende estabelecer espaços de diálogos e atividades no próprio espaço expositivo. A educação, antes um “serviço” oferecido após a concepção das exposições, se difunde em todo o museu – entendido como um ambiente de convivência, formação e compartilhamento de conhecimento que pode engajar diferentes públicos de modos variados.

"Playgrounds" tem curadoria de Adriano Pedrosa (diretor artístico do MASP), Julieta González (curadora de Arte Moderna e Contemporânea) e Luiza Proença (curadora de Mediação e Programas Públicos). 

Para mais informações acesse a página do MASP.

Este evento foi enviado por um usuário de ArchDaily. Se você quiser, pode também colaborar utilizando "Enviar um evento". As opiniões expressas nos anúncios enviados pelos usuários archdaily não refletem necessariamente o ponto de vista de ArchDaily.

Cita: "MASP apresenta o projeto "Playgrounds 2016"" 06 Mar 2016. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/783198/masp-apresenta-o-projeto-playgrounds-2016> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.