O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Galeria
  4. Coreia do Sul
  5. Kim In-cheurl + Archium
  6. 2015
  7. BAUZIUM / Kim In-cheurl + Archium

BAUZIUM / Kim In-cheurl + Archium

BAUZIUM / Kim In-cheurl + Archium
BAUZIUM / Kim In-cheurl + Archium, © Jun Myung-jin
© Jun Myung-jin

© Jun Myung-jin © Kim Jemin © Kim Jemin © Jun Myung-jin + 34

  • Engenharia Estrutural

    Mido partners
  • Engenharia Elétrica

    Hyeob-In Consultant
  • Engenharia Mecânica

    Northstar engineering
  • Paisagismo

    Masil nuri
  • Construção

    Bongrae Construction Co.
  • Cliente

    Kim Myoung Sook (sculptor)
  • Área do Lote

    4,452 ㎡
  • Área do Projeto

    553.40㎡
  • Superfície Total

    498.92㎡
  • Alcance do Edifício

    1F
  • Estrutura

    Light-Weight Steel + RC
  • Acabamento Exterior

    Concreto Bruto, Vidro T24 Low-E pair, T0.7 ZM Zinco
  • Acabamento Interior

    Pintura fosca-óleo em gesso
  • Mais informações Menos informações
© Thierry Sauvage
© Thierry Sauvage

Descrição enviada pela equipe de projeto. Há muitas obras relacionadas ao "local e espaço", mas a arquitetura relaciona-se altamente com o local. O mesmo pode ser dito sobre o nosso projeto Khmeresque no Camboja, assim como o processo de nosso projeto no Nepal, Himalesque. A semelhança no fato de que as condições climáticas determinam a arquitetura nesses locais também é uma certeza nesse momento. O local, para além das Montanhas Taebaek, a coluna vertebral da península coreana, é tão diferente quanto o Leste e o Oeste, e o vento nordeste que vem de Ulsanbawi Rock e a brisa marítima do Mar do Leste, desenterram uma floresta cheia de pinheiros.

© Park Young-chae
© Park Young-chae

A construção de uma galeria de arte em um campo vegetal de 4500 ㎡ começa com a compreensão dos ventos locais. Ainda que não sejam tão fortes como no Himalaia, os ventos aqui também geram um impacto significativo na vida cotidiana. Três edifícios separados, cada um com 150㎡, são conectados por meio de um muro que une as áreas divididas em uma só área de 450㎡. O muro é também uma área para que o vento seja contido. Levando em conta a natureza do vento, é melhor acompanha-lo do que ir contra ele.

© Park Young-chae
© Park Young-chae

Os três pavilhões principais de Bauzium: o "Pavilhão de escultura moderna", para a exibição permanente realizada com a coleção de esculturas dos anfitriões; a "Galeria escultórica KimMyoung - Sook", para exposições próprias e para seu ateliê; e, finalmente, o "Pavilhão Especial" para exposições e curadores especiais. Para ocupar apenas 10% do lote com arquitetura, todas as áreas abertas faceiam a Ulsanbawi Rock, ainda que o edifício esteja orientado a oeste, esta é a melhor condição em termos de ordem do espaço.

© Jun Myung-jin
© Jun Myung-jin

Além disso, criamos um pátio ao dividirmos a terra em três secções, preenchendo-as com água, pedras e vegetação. Isso tem como objetivo conectar a arquitetura ao espaço de vida no qual o proprietário da terra viveu e cultivou durante mais de uma década. Finalmente, a zona é uma área única que consiste de quatro partes. A grade traça uma linha entre os espaços. Ela conta com diferentes comprimentos e alturas, e as coberturas foram colocadas nos momentos nos quais ela se sobrepõe e se curva. O edifício não possui uma forma diferente não a das coberturas colocadas em alguma parte dos muros. A arquitetura não é presumida onde a escultura vai ser apresentada.

© Kim Jemin
© Kim Jemin
Planta
Planta
© Jun Myung-jin
© Jun Myung-jin

As cercas são simples, sem luxo. As rochas quebradas junto ao concreto se endurecem uma vez colocados e misturados no molde. A coincidência criada por propriedades físicas e combinações em lugar de planos e intenções, é inevitável depois de tudo. Se as artes formativas ou a escultura, são resultados de uma necessidade prevista, a arquitetura buscou exatamente o oposto. 

© Kim Jemin
© Kim Jemin

Uma estrutura de aço foi posta no local para construir as paredes nas simples cercas e uma cobertura. A grade é uma grade, não um muro, mas parece que se sobrepõem. Tanto a cobertura é impermeável e isolante, quanto a parede se apoiam em outras paredes, ou se sustentam de forma independente. Assim, os muros não enfrentam nenhum tipo de limitação. Podemos convidar a luz a atravessar as paredes, que servem como janelas conectoras do interior com o exterior. A superfície de água refletida na janela, junto ao vento, encarna um pinheiro e a pedra Ulsanbawi.

© Jun Myung-jin
© Jun Myung-jin

Won Am ri, o nome da cidade, significa "a rocha é a melhor". Como seu próprio nome sugere, o local está assentado sobre uma grande rocha. Não é de se estranhar que o projeto da galeria ao ar libre imagine as rochas amarelas que rolam pedra abaixo quando nasce Ulsanbawi Rock. As pedras quebradas da construção do túnel e as rochas de Wom Am ri harmonizam muito bem, criando o "jardim de pedra". Aqui, é onde o nome do museu, Bauzium, surge. Com o tempo, o vento sopra sobre o jardim verde trazendo a terra, e plantando sementes nas rachaduras da grade. Acreditamos que é assim que se constrói.

© Jun Myung-jin
© Jun Myung-jin

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "BAUZIUM / Kim In-cheurl + Archium" [BAUZIUM / Kim In-cheurl + Archium] 02 Mar 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Brant, Julia) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/782943/bauzium-kim-in-cheurl-plus-archium> ISSN 0719-8906