Praça San Martín de la Mar / Zigzag Arquitectura

Praça San Martín de la Mar / Zigzag Arquitectura

© Roland Halbe © Roland Halbe © Roland Halbe Cortesia de Zigzag Arquitectura+ 21

Santander, Espanha
  • Colaboradores:Victor Sánchez, Manuel Casino, Bertha Malatesta
  • Arquiteto Técnico:Alberto López Díez
  • Consultoria Estrutura:Mecanismo Ingeniería
  • Consultoria Instalações:Urculo Ingenieros
  • Construção:Ascan
  • Orçamento:167.780 €
  • Cidade:Santander
  • País:Espanha
Mais informaçõesMenos informações
Cortesia de Zigzag Arquitectura
Cortesia de Zigzag Arquitectura

Costura Urbana

A estratégia proposta é uma costura urbana através de uma série de plataformas de terraços e planos inclinados formando bancos, cuja geometria resolvem as diferenças de nível do terreno e faz a conexão entre seus limites: a Avenida Reina Victoria ao norte, Rua da União à oeste e a porção sul da parte mais baixa ao sul da praça em si. Essas plataformas permitem, com leves mudanças de nível, a resolução da diferença topográfica e criar um novo território contínuo, costurando as bordas da cidade. Um novo espaço flexível e aberto, um todo composto de diferentes situações, níveis e sistemas de dimensões espaciais e materiais, projetadas para serem descobertas pelos usuários: um sistema com possibilidades múltiplas de uso e interpretação, um híbrido entre bancos, praça e parque.

Planta Baixa
Planta Baixa
Croqui
Croqui

Jardim Topográfico

Os bancos possuem diferentes dimensões, que variam de espaços gradeados de acesso restrito às grandes plataformas abertas que permitem a criação de lugares com maios senso de espaço, assim como outras possibilidades de encontro e desfrute. Os terraços são criados basicamente com elementos naturais: espaços com áreas gramadas e acabamentos com pavimentação ecológica que geram situações intermediárias entre o artificial e o natural, que permitem o crescimento de vegetação e a drenagem natural da água da chuva.

© Roland Halbe
© Roland Halbe

Os espaços pavimentados são feitos em concreto e posicionadas junto aos bancos para facilitar o percurso e a conexão das novas entradas. Estes bancos pavimentados são definidos por relações naturais-artificiais, começando com o pavimento de concreto bruto - a condição mais urbana - às áreas gramadas - a condição mais natural - passando por situações intermediárias resolvidas através de elementos de pavimentação ecológica no piso.

© Roland Halbe
© Roland Halbe

Atividades como passear, sentar para apreciar as vistas, descansar ao sol ou tirar um cochilo, levar o cachorro pra passear, encontrar os amigos, um pique-nique com vista pro mar, ler um livro no calor do sol de inverno ou assistir a um evento urbano com a baía de fundo para a plataforma lúdica; todas estas são parte das múltiplas possibilidades oferecidas por este novo espaço urbano.

Corte 1
Corte 1

Acesso

Todo o projeto tem como objetivo gerar um espaço urbano que pode ser atravessado a pé e ser contornado por fora, oferecendo quatro ações fundamentais nas bordas do projeto:

1. Uma nova escadaria localizada na Avenida Reina Victoria - na esquina que entra em contato com o muro que divida a edificação existente - que conecta os diferentes níveis de performance em uma maneira rápida e direta;

2. Múltiplos acessos a partir da Rua União às diferentes plataformas, com rampas suaves que geometricamente resolvem a união dos bancos com a rua de grande inclinação mencionada anteriormente;

3. A configuração de um acesso principal ao projeto a partir de seu nível mais inferior, com tratamento do começo da rota acessível através da praça e como conexão com a cidade;

4. Uma nova disposição da escadaria mais ao sul na parte mais baixa como parte da ação de gerar um melhor acesso e uma melhor conexão com a baía, promovendo a relação do usuário com ela.

Cortesia de Zigzag Arquitectura
Cortesia de Zigzag Arquitectura

Parque Infantil

Na parte mais baixa do projeto encontramos duas áreas horizontais. Esta primeira é ligeiramente mais afundada, mais estática e mais larga, projetada como um espaço hexagonal para servir como lugar de performances e eventos urbanos. Seus materiais especiais - de pavimento em madeira sintética - procura promover a aparência deste tipo de uso e uma percepção mais aconchegante do espaço. A segunda, um espaço menor e mais protegido, envolto por árvores e vegetação mais baixa, acabado com pavimento de borracha e abriga balanços, um espaço adequado para brincadeiras infantis. 

© Roland Halbe
© Roland Halbe

Ponto de Vista Urbano

A nova Praça San Martín de la Mar procura redescobrir e potencializar esta localização urbana privilegiada na cidade de Santander, referindo-se especialmente aos pontos de vista que podem ser obtidos daqui. A sua nova condição como ponto de vista urbano permite aos visitantes desfrutar de uma vista excepcional orientada para o sul, reincorporar a relação perdida com a baía e a passagem de navios. Sua nova configuração como um promontório e a posição intencional de árvores e vegetação, permitem uma excelente captura das vistas.

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Ayuntamiento de Santander, 39002 Santander, Cantabria, Espanha

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Praça San Martín de la Mar / Zigzag Arquitectura" [San Martín de la Mar Square / Zigzag Arquitectura] 09 Fev 2016. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/781589/praca-san-martin-de-la-mar-zigzag-arquitectura> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.