O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Centro Cultural
  4. França
  5. atelier d'architecture King Kong
  6. La Quintaine / atelier d’architecture King Kong

La Quintaine / atelier d’architecture King Kong

  • 13:00 - 7 Janeiro, 2016
  • Traduzido por Camilla Sbeghen
La Quintaine / atelier d’architecture King Kong
La Quintaine / atelier d’architecture King Kong, © Arthur Péquin
© Arthur Péquin

© Arthur Péquin © Arthur Péquin © Arthur Péquin © Arthur Péquin + 33

  • Diretor de Projeto

    Etienne Henry
  • Paisagismo

    A+R Salles
  • Cenografia

    Ducks Scéno
  • Engenharia Estrutural

    Khephren Ingénierie
  • Engenharia - MEP & HEQ

    LBE Fluides
  • Engenharia - Sistema de estradas e serviços públicos

    IDTEC Projets de Ville
  • Acústica

    idB Acoustique
  • Construção

    VPEAS
  • Cliente

    City of Chasseneuil-du-Poitou
  • Orçamento

    3 640 935 € HT
  • Mais informações Menos informações
© Arthur Péquin
© Arthur Péquin

Descrição enviada pela equipe de projeto. A cidade de Chasseneuil-du-Poitou desejava construir um novo salão para festas e eventos culturais em uma área de reurbanização em torno da estação de trem. Os desenhos para o novo Salão tinham que respeitar o Plano de Prevenção de Riscos Tecnológicos implementado na área. Portanto, o edifício desenhado por King Kong foi situado tangencialmente ao perímetro exterior que delimita esta zona, orientado a fim de limitar a contaminação acústica para os que vivem nas moradias ao sul do terreno. O Salão serve como um escudo para os bairros residenciais, enquanto ao norte se oferece livre acesso a uma área ajardinada desenhada na estreita relação com a função específica do próprio edifício. 

© Arthur Péquin
© Arthur Péquin

O edifício forma um volume deliberadamente compacto que, na sua fachada com orientação sul, oferece um fácil acesso para as entregas nas instalações da cozinha e bar como também aos amplos estacionamentos, que se mantém separados por uma entrada mais 'digna' para os espectadores e convidados. A área de acesso entre os bastidores está estrategicamente situada na fachada deste mesmo edifício, longe da vista dos visitantes. 

Corte
Corte

O público acessa o edifício na sua fachada nordeste, por meio de um pátio coberto que funciona como uma praça de convivência, reservada somente para o uso pedonal e equipada com bancos de boas-vindas para conversar ou descansar. O amplio envidraçamento do átrio intuitivamente guia o espectador até a entrada principal. 

© Arthur Péquin
© Arthur Péquin

Escolheu-se utilizar concreto para a construção da estrutura do conjunto devido suas qualidades térmicas e acústicas e custo-benefício. O hall de acesso, situado na proa do edifício, é amplo, onde seu traçado foi cuidadosamente trabalhado pela variedade de funções que abriga. Uma ampla galeria, iluminada por luz natural, encontra-se situada no centro do edifício. Serve como um meio para permitir o acesso de luz e criar um ambiente natural no edifício, criando uma sensação quase de sonho no coração do conjunto. Os fluxos nos interiores do hall de acesso foram desenhados para que sejam fáceis e livres, e para capturar olhares quando o usuário move-se através dele nos espaços exteriores, criando uma sensação de comodidade, de espaços e convivência.

Planta Baixa
Planta Baixa

É oferecido um espaço fácil e flexível ao vestíbulo principal. Este último tem duas funções principais - festa e eventos culturais - cada um com seus próprios e específicos requisitos de desenho e, em alguns aspectos, necessidades conflitivas. Isto fez com que os arquitetos imaginassem um espaço de dupla orientação. De fato, a sala é utilizada ao longo do seu eixo leste-oeste, em direção ao cenário, quando é utilizada para espetáculos ou artes cênicas, e utilizada ao longo do seu eixo norte-sul como sala de banquetes. Neste último caso, a sala abre-se aos espaços exteriores e jardins. A instalação de uma divisória acústica de alto rendimento faz com que seja muito fácil mudar o desenho da sala e, se for necessário, é possível camuflar o auditório a uma escuridão absoluta. O volume ligeiramente assimétrico e com um hall extremamente amplo, cria uma sensação de amplitude maior, e também é possível utilizar sua escala completa para espetáculos que não requerem a instalação de arquibancadas. 

© Arthur Péquin
© Arthur Péquin

Prestou-se meticulosa atenção à acústica da sala, e isto teve um grande impacto nas escolhas estéticas. A iluminação também foi tratada com o máximo cuidado e as luzes do teto foram escolhidas para o uso da sala como um espaço para as artes cênicas e para banquetes. O muro na parte posterior do cenário foi desenhado como um "painel de controle" e oferece uma ampla gama de aberturas, que criam fácil acesso aos espaços de depósito atrás. 

© Arthur Péquin
© Arthur Péquin

Quando a sala do banquete abre-se aos espaços exterior, oferece um espaço de terraços, que trabalha com a inclinação natural do terreno, passando por cima do pátio de entrada como uma excelente tribuna para celebração de atos oficiais ou formais (tais como casamentos, por exemplo), celebradas dentro do edifício. 

© Arthur Péquin
© Arthur Péquin

Os arquitetos deram grande atenção ao desenho dos espaços dos cenários, com ponto de acesso específicos para artistas e para os funcionários, uma cobertura protegida das intempéries e alas muito bem equipadas. Uma escada conduz os artistas até os vestiários do primeiro pavimento que aproveitam terraços privados. O amplo hall de entrada conduz a uma galeria com vistas para a sala de baixo. Os técnicos utilizam a mesma escada para acessar a passarela que conduz a sala de iluminação e controle de som. O acesos a estes espaços é variável e regulável através de portas duplas.  

© Arthur Péquin
© Arthur Péquin

No exterior, o volume total do edifício trabalha elegantemente nos declives suaves. O concreto estampado e a cobertura verde asseguram que este novo equipamento misture-se sem esforço com o contexto urbano circuncidante da cidade. 

© Arthur Péquin
© Arthur Péquin

O integração urbana do edifício é reforçada pela disposição controlada das vagas de estacionamento. O objetivo era manter o princípio orientador e a sensação de um parque ajardinado, que é obtido através do suo das plantas como projeções. Foram feitas diferentes opções estéticas, incluindo concreto e areia estabilizante no oeste e no limite norte da parcela, enquanto pequenas pedras de concreto são utilizadas para as áreas de estacionamento e caminhos de entrada (um tipo diferente de laje de pavimentação foi implementado para cada função distinta). Os caminhos pedonais são de areia compactada. As árvores foram plantadas para melhor o conjunto, de tal maneira que se evitem linhas monótonas. Os ramos altos das espécies escolhida, quando passarem os anos, servirão para cobrir as vistas ao cemitério. 

© Arthur Péquin
© Arthur Péquin

Os arquitetos fizeram todo o possível para proporcionar a cidade de Chasseneuil-du-Poitou um novo equipamento cultural e eficaz, que atende os requisitos técnicos inerentes a mesma e o marco urbano no qual se situa. Foi dada a natureza material e imaterial do entorno um lugar de honra para que o novo edifício pudesse entrar em ressonância significativa com seu contexto, remetendo a energia e a capacidade de resposta da população no seu conjunto.

© Arthur Péquin
© Arthur Péquin

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
atelier d'architecture King Kong
Escritório
Cita: "La Quintaine / atelier d’architecture King Kong" [La Quintaine / atelier d’architecture King Kong] 07 Jan 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/779918/la-quintaine-atelier-darchitecture-king-kong> ISSN 0719-8906