O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Museu
  4. Itália
  5. Studio Odile Decq
  6. 2007
  7. Museu de Arte Contemporânea em Roma / Studio Odile Decq

Museu de Arte Contemporânea em Roma / Studio Odile Decq

Museu de Arte Contemporânea em Roma / Studio Odile Decq
Museu de Arte Contemporânea em Roma / Studio Odile Decq, © Odile Decq - L. Filetici
© Odile Decq - L. Filetici

© Odile Decq - L. Filetici © Odile Decq - G. Fessy © Odile Decq - L. Filetici © Odile Decq - G. Fessy + 13

© Odile Decq - G. Fessy
© Odile Decq - G. Fessy

Descrição enviada pela equipe de projeto. A cobertura brilhante do Museu de Arte Contemporânea de Roma foi concebida por Odile Decq como uma promenade que conecta o final do século 19 ao enigma da arte presente. Seu projeto coroa o edifício existente, a antiga fábrica de cerveja Peroni, com um terraço que dá aos visitantes a oportunidade de ver a cidade de um novo ponto de vista.

© Odile Decq - G. Fessy
© Odile Decq - G. Fessy

A cor dominante do museu é o preto - a favorita de Decq. No restaurante, superfícies escuras criam um cenário sombrio que é iluminado por faixas de luz que se projetam de lâmpadas penduradas ("Javelot") e luminárias de mesa ("Ma Lampe"). Ambos os modelos, produzidos por Luceplan, foram desenhados por Decq especialmente para o MACRO.

Planta Baixa - Térreo
Planta Baixa - Térreo

Acho importante olhar para essas obras, em primeiro lugar, como formas de resistência cultural para um cenário de indiferença em relação à qualidade e uma abordagem experimental à realidade. Elas também devem ser tratadas como sinais inexoráveis de que, na Itália, também, "podem ser feitos", ou seja, que os lugares urbanos podem ser gerados como portadores de uma forma diferente e problemática de imaginar os espaços públicos hoje. MACRO é um desses exemplos concretos a serem pesquisados e entendidos ao longo dos próximos anos. Digo isso porque seria gratificante pensar que, de vez em quando, os críticos e revistas podem se dar ao luxo de voltar para lugares que foram celebradas em seu nascimento, talvez visitando-os com o arquiteto que projetou-os. Isso nos permitiria verificar a forma como a vida real e as pessoas têm habitado, transformado e talvez até mesmo contestado a obra de arquitetura que mudou o destino de parte específica de uma cidade.

© Odile Decq - L. Filetici
© Odile Decq - L. Filetici

Eu gosto de olhar o MACRO como uma promessa cumprida, um lugar que só quer a vida cotidiana para deixá-lo viver e ser discutido. O MACRO sempre apresentou-se como um trabalho crítico e com sucesso problemática. É uma expressão dos talentos inquietos da senhora "em preto", M.me Odile Decq, mas também o projeto-manifesto para uma maneira de imaginar abertamente um espaço de arte contemporânea que também seria um fragmento urbano vital no coração de Roma. Eu não acho que é fácil para qualquer um para trabalhar na barriga macia e estratificada de uma cidade tão antiga. É sempre arriscado jogar com memórias, imagens deslumbrantes, a matéria acumulada, ou referências visuais, literárias e sensuais, mesmo para um arquiteto de tal talento e riqueza conceitual como Decq. Há sempre o perigo de querer dizer muito e sucumbir a um narcisismo autobiográfico que pode minar até mesmo o melhor dos projetos.

Planta Baixa - Nível -4,5 m
Planta Baixa - Nível -4,5 m

Mas o novo MACRO não só dá a impressão de ser um trabalho que tem resistido os longos anos de sua realização. Acima de tudo, este novo espaço urbano contemporâneo pode oferecer um sistema rico e multifacetado de experiências espaciais que vão além do mero sistema de exibição de arte moderna e contemporânea. A determinação para manter todo o sistema de museu como um organismo instável, reforçado por uma grade inquieta de pontos de vista, pedestres, rotas e varandas, fez do MACRO um lugar urbano introvertido que é principalmente uma experiência de descoberta ao visitante.

© Odile Decq - L. Filetici
© Odile Decq - L. Filetici

A passarela longa e suspensa que conduz à cobertura também funciona como uma plataforma de observação sobre o grande salão de exposição. Este novo edifício deu ao MACRO um adicional de 10.000 metros quadrados, divididos em espaço para a arte (exposições, eventos e projeções de vídeo) e espaço para lazer e estudo (restaurante, café, livraria, sala de leituras e de palestras).

© Odile Decq - L. Filetici
© Odile Decq - L. Filetici

A entrada afirma imediatamente essa riqueza de rotas que levam através das salas e áreas públicas para o terraço jardim - restaurante -, onde a cidade é subitamente revelada em todo seu esplendor. O museu, em primeiro lugar, torna-se um lugar de experiência possível, um labirinto generoso multiplicando os ângulos de visão e oferecendo imagens como alternativas aos nossos pontos de vista tradicionais. A antiga fábrica de cerveja Peroni finalmente abriu suas portas e deixou a cidade para o novo museu, com seus ângulos internos e vistas que se abrem à fachada, o seu novo telhado, indicando seu propósito alterado, e seus poucos e fortes materiais contemporâneos em um diálogo com o passado cuidadosamente restaurado. No lugar de um ícone industrial mumificado, o resultado é uma obra muito animada de arquitetura contemporânea, aberta e pronta a ser habitada.

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Studio Odile Decq
Escritório
Cita: "Museu de Arte Contemporânea em Roma / Studio Odile Decq" [Museum of Contemporary Art in Rome / Studio Odile Decq] 22 Nov 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/777054/museu-de-arte-contemporanea-em-roma-studio-odile-decq> ISSN 0719-8906