O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Arquitetura Educacional
  4. Argentina
  5. Subsecretaría de Obras de Arquitectura
  6. 2013
  7. Jardim Municipal Coronel Dorrego / Subsecretaría de Obras de Arquitectura

Jardim Municipal Coronel Dorrego / Subsecretaría de Obras de Arquitectura

Jardim Municipal Coronel Dorrego / Subsecretaría de Obras de Arquitectura
Jardim Municipal Coronel Dorrego / Subsecretaría de Obras de Arquitectura, © Federico Cairoli
© Federico Cairoli

© Federico Cairoli © Federico Cairoli © Federico Cairoli © Federico Cairoli + 28

  • Promotor

    Gobierno de la Ciudad de Santa Fe
  • Construtora

    PROSACO Construcciones
  • Prefeito

    José Manuel Corral
  • Secretário de Planejamento

    Eduardo Navarro
  • Subsecretário de Obras de Arquitetura

    Marcelo Darío Pascualón
  • Coordenadores de Projeto

    Martín González, Luciana Viñuela, Lucas Condal, Alfredo Jurado
  • Equipe de Trabalho

    Andrés Francesconi, Germán Müller, Javier Barducco, Carlos Di Nápoli, Francisco Garrido,; Felicita Cersofio, Julieta Zampedri, Agustín Balma
  • Departamento de Custos

    Javier Barducco
  • Inspeção de Obra

    Carlos Di Nápoli, Andrés Francesconi
  • Orçamento

    $ 6.006.481,00
  • Mais informações Menos informações
Jardim Municipal Coronel Dorrego / Subsecretaría de Obras de Arquitectura, © Federico Cairoli
© Federico Cairoli

Sistema Municipal de Educação Inicial

O Sistema Municipal de Educação Inicial foi criado com o objetivo de garantir a igualdade de oportunidade a todas as crianças da cidade, no acesso a uma educação de qualidade, sob a ideia de que a escolarização precoce possibilita reais oportunidades de inclusão social e um melhor horizonte de desenvolvimento futuro.

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

As salas dos Jardins Municipais estão destinadas a receber as crianças de 1 a 3 anos, atendendo, dessa maneira, uma necessidade, posto que em Santa Fé não existem instituições de domínio púbico que sejam receptivas a essa faixa etária.

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

No Jardim Coronel Dorrego foram incluídas salas para crianças de 4 e 5 anos, a partir da incorporação do programa do Jardim do Movimento dos Sem Teto, organização não governamental que fornecia esse serviço social no terreno.

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

A proposta arquitetônica dos Jardins pretende gerar, além das unidades básicas de uso (salas de aulas para 1 a 5 anos), novos espaços extracurriculares, onde a observação, a descoberta, o intercâmbio e a interação com seus pares criem condutas positivas que favoreçam o desenvolvimento das crianças.

Planta Baixa
Planta Baixa

Implantação

Cabe destacar que, em geral, a localização desses edifícios no tecido urbano responde aos alinhamentos de desenvolvimento estabelecidos pelo Plano Urbano da Cidade de Santa Fe, onde se promove a geração de centralidades a partir de equipamentos estratégicos, como ferramentas de planejamento para operar transformações urbanas.

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

Coronel Dorrego está dentro do Programa Urbano Integral do Nordeste, lançado em 2012, que define o direcionamento de todas as ferramentas, ações e dispositivos das diferentes secretarias do governo municipal, no processo de melhora global de um setor da cidade . Neste sentido, o jardim é complementado com a regularização do traçado e abertura de ruas, a transformação do bv French, que inclui uma importante obra de infraestrutura de drenagem para amortecer as recorrentes contingências hídricas, a criação da praça da primeira infância; a construção do centro comunitário "Los aleros" por parte do Governo Superior da Província, e o plano de regularização para normalizar a situação de propriedade de terras dos vizinhos.

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

Programa ampliado

A conformação de usos do Jardim não fica restrita às unidades métricas necessárias para o funcionamento pedagógico do mesmo. O conceito do programa ampliado que permite a multiplicação de usos e interações entre a comunidade educativa - crianças, professores, pais e famílias -, e o bairro, materializa-se aqui na construção de um bloco funcional capaz de operar de forma autônoma.

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

Sobre a fachada sul projeta-se um acesso com caráter de bairro, que brinda possibilidades de uso comunitário ao Salão de Usos Múltiplos e seus apoios de cozinha e depósitos e o núcleo sanitário.

Corte Longitudinal
Corte Longitudinal

Essas operações programáticas ampliadas permitem transformar edifícios simples em verdadeiros equipamentos de escala de bairro, que possibilitam condensar usos sociais e atividades comunitárias, gerando apropriação e empatia por parte dos vizinhos.

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

Tipologia

Desde um ponto de vista tipológico esses edifícios são concebidos a partir de uma trama modular, onde se intercalam os usos programáticos específicos com a disposição dos diferentes pátios. Isso possibilita a existência de áreas de expansão e recreação controladas, próprias de cada classe, brindando melhores condições de segurança e otimizando o comportamento climático interno.

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

Os distintos setores programáticos seguem vinculados entre si por um sistema circulatório de galerias que articulam as distintas áreas e pátios e, por sua vez, comportam-se como um necessário regulador climático. Cada sala é um módulo funcional independente que conta com seus próprios setores de apoio: preparação de mamadeiras, vestiários e sanitários para ambos os sexos, de acordo com as idades.

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

O esquema tipológico da planta central organiza-se em torno de um pátio, ao redor do qual distribuem-se todas as unidades funcionais. Esse pátio funciona como área de acesso e expansão natural das áreas mais públicas e de uso comunitários.

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

Imagem / Tecnologia

O sistema educativo apóia-se numa arquitetura volumétrica de formas simples e abstratas, decorrente à composição dos espaços internos, externos e intermediários, que do valor semântico das mesmas. Ainda assim, é intencionado e otimista o contraste que produzem os edifícios com seu entorno construído, na maioria dos casos tecidos de crescimento espontâneo sobre áreas urbanas irregulares e carentes de serviços.

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

Marcada por um forte compromisso com o espaço público que dá identidade a cada intervenção, todas as construções do programa de Educação Inicial, ainda que sejam reformas, ampliações ou edifícios novos, estabelecem uma correlação a partir da imagem arquitetônica, para favorecer a rápida identificação das mesmas nas suas respectivas localizações e marcar a presença do Estado municipal em todos os bairros.

Planta de Situação
Planta de Situação

A materialidade das obras é resolvida mediante sistemas construtivos tradicionais. Alvenarias de tijolos comuns com acabamentos de material em paredes, coberturas metálicas no setor de salas de aula, de concreto armado com revestimento aparente na zona de acessos e galerias e azulejos de granito polido nos pisos.

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

Foram priorizados os meios passivos de controle climático, como meio para racionalizar o uso dos recursos energéticos: priorizar as orientações para as aberturas, favorecer as ventilações cruzadas nos interiores, incrementar a inércia térmica com a altura dos locais, e extração de ar quente com dispositivos eólicos.

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

Incorpora-se, nesse sentido, o uso de tanques e coletores solares, de tubos evacuados, para o aquecimento da água. Propõe-se, também, a instalação de amortecedores nos desagues pluviais, com o intuito de aliviar o sistema de drenagem urbana no pico das precipitações intensas.

Planta de Cobertura
Planta de Cobertura

As obras destacam-se por sua padronização construtiva e pela qualidade dos materiais utilizados, respondendo não somente às exigentes condições de uso próprias da obra pública, mas também à intenção expressa de dotar os bairros que recebem os jardins de edifícios que, através de sua qualidade construtiva, expressem o compromisso assumido com a atenção dos mais jovens.

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Jardim Municipal Coronel Dorrego / Subsecretaría de Obras de Arquitectura" [Jardín Municipal Coronel Dorrego / Subsecretaría de Obras de Arquitectura] 25 Out 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/775804/jardim-municipal-coronel-dorrego-subsecretaria-de-obras-de-arquitectura> ISSN 0719-8906