O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Arquitetura Paisagística
  4. Alemanha
  5. Observatorium
  6. 2014
  7. Hallenhaus / Observatorium

Remodelaçao

Apresentado por the MINI Clubman

Hallenhaus / Observatorium

  • 17:00 - 22 Maio, 2015
  • Traduzido por Camilla Sbeghen
Hallenhaus / Observatorium
Hallenhaus / Observatorium, © Thomas Mayer
© Thomas Mayer

© Thomas Mayer © Thomas Mayer © Thomas Mayer © Thomas Mayer + 28

© Thomas Mayer
© Thomas Mayer

Descrição enviada pela equipe de projeto. O projeto trata-se de uma escultura de aço em meio a uma escombreira de carvão junto a rodovia A57. O terreno possui 16 metros de profundidade, 14 de largura e 10 metros de altura e é um ponto de referência, um lugar tranquilo e uma referência histórica. Ele é também o espaço principal da Universidade Open Air, um programa educativo do Observatorium.

© Thomas Mayer
© Thomas Mayer

Projetar o que está ali

O vazio e o silêncio são difíceis de desenhar. Quando possível, o Observatorium incorpora estas características no desenho através de três formas: não fazer nada, protegê-las e torná-las visíveis. 

© Thomas Mayer
© Thomas Mayer

Panorama

Quando estas qualidades estão presentes, o desenho deve tratar de protegê-las. É importante levar em conta o mistério e a perfeição que possui um espaço não desenhado. Para uma instalação recreativa incipiente, para um bairro que está sujeito a acontecimentos econômicos importantes e, sobretudo, para uma região onde as centrais elétricas enormes misturam-se com residências históricas, o edifício incompleto é um símbolo de mudança e otimismo. 

© Thomas Mayer
© Thomas Mayer

O projeto emoldura o esplêndido panorama e confere ao grande planalto uma identidade inequívoca. Apesar das excessivas aberturas, a escultura é entendida como um espaço interior com janelas. A sutil mistura de sanidade e blasfêmia que todos os grandes celeiros possuem é mais evidente aqui, devido a configuração como a da Acrópoles. 

© Thomas Mayer
© Thomas Mayer

História Agradável

Em Berlim,os preparativos para a exposição Autorenwerkstatt do Observatorium foram interrompidos por uma visita anunciada de Marie Cathleen Haff, um membro pessoal da embaixada holandesa. Ela pediu informação e utilizou algumas das diapositivas do Observatorium para ilustrar uma conferência sobre arte contemporânea nos Países Baixos. Mais tarde se inteirou do desenho do Observatorium Nieuw Terbregge, e incluiu um artigo a respeito em uma publicação da embaixada sobre arquitetura da paisagem contemporânea holandesa. Também foi responsável por colocar o Observatorium em contato com Thies Schröder, um organizador de simpósios e editor de publicações sobre arquitetura da paisagem. 

© Thomas Mayer
© Thomas Mayer

Schröder convidou o Observatorium a participar de uma mesa redonda em Potsdam. Inclusive, antes do começo do debate, Andre Dekker e o Prof. Hinnerk Wehberg entraram em uma animada discussão. O professor terminou o dia sugerindo ao Observatorium: "E se organizássemos um concurso?". Dois anos depois a equipe do WES & Partner, um grande escritório de arquitetura de paisagem de Hamburgo, e outros colaboradores ganharam um projeto enorme de remodelação da paisagem na região da reurbanização do Ruhr. 

© Thomas Mayer
© Thomas Mayer

Escombreira

Halde Norddeutschland é um planalto de 80 metros de altura e 100 hectares de superfície. Esta relíquia da indústria da mineração do carvão foi designada como um nó na rede de instalações esportivas e recreativas na paisagem de Niederrhein para a população do Ruhr. O fechamento das minas de carvão causou um considerável desemprego em Niederrhein, situada entre a bacia do Ruhr e a fronteira com a Holanda. O urbanista Thomas Sievert, conhecido por criar o termo Zwischenstadt (que refere-se a um extenso desenvolvimento de estilo incoerente que não é nem cidade e nem campo), elaborou um plano para promover o desenvolvimento do ócio na área:  Landschaftspark Niederrhein.

Planta Situação 1
Planta Situação 1

Halde Norddeutschland é uma atração central dentro deste plano. Trata-se de uma área de parque adequada para caminhar, pedalar, parapente, esportes equestres e muito mais. Também está destinada a atrair os investimentos em serviços recreativos. Os objetivos principais do projeto foram três: a integração da escombreira com a paisagem, o desenvolvimento de uma instalação recreativa (que geraria muitos novos trabalhos) e a criação da paisagem.

© Thomas Mayer
© Thomas Mayer

Montanha do Silêncio

WES & Partner e Observatorium participaram do concurso de desenho e estavam tão impressionados com o potencial paisagístico da escombreira que escolheram Kein Remmidemmi (acabar com o ruído) como um lema para seu projeto. A escombreira não deve converter-se em um pedestal para a indústria do ócio, mas sim ser um lugar para a contemplação.Se a construção devia ter lugar ali, então deveria se algo para os monges e pessoas que procuram a tranquilidade. Em vez de utilizar a fachada para construir tobogãs e restaurantes, os  arquitetos visualizaram um monastério com um pátio central. WES & Partner encontraram uma comunidade monástica cujos membros estavam abertos a relocação, e fizeram tudo para convencer o jurado da importância da paz, da tranquilidade e do bem-estar. Marcaram os cursos fluviais desaparecidos ao redor do planalto com grandes círculos de árvores e desenharam um monumento, o Himmelsleiter (a escada de Jacob).

Planta Baixa
Planta Baixa

O Observatorium desenhou um marco para a localização. O projeto ganhou o primeiro prêmio, mas teve de ser adaptado rapidamente a realidade de uma economia em declive. Provisionalmente, o orçamento estava disponível somente para o obelisco, um estacionamento e a Escada de Jacob. A ideia para o obelisco nasceu quando os artistas leram Espaços de Silêncio, um livro sobre a história dos celeiros pelo fotógrafo Malcolm Kirk. Uma foto em particular atraiu seu interesse - a montagem do Celeiro Deertz em uma colina no norte do estado de Nova Iorque. O espaço criado pelo esqueleto de madeira do celeiro trazia a sensação espacial de um templo ou catedral. Imigrantes pioneiros holandeses e alemães nos EUA desenvolveram entre eles um novo tipo de celeiro que mesclou suas duas tradições.

© Thomas Mayer
© Thomas Mayer

O "celeiro holandês" resultante baseia-se em uma espécie habitação rural com um interior único, sem divisões, que também aparece no leste dos Países Baixos, e na Hallenhaus (casa-sala) da Baixa Saxônica, na Alemanha, que se caracteriza pela divisão em um hall central e duas alas laterais. A casa-sala é uma variante de um antigo tipo de arquitetura que se desenvolveu no curso da história em um edifício prático para a agricultura, indústria e residência e também utilizado para fins eclesiásticos. A casa-sala normalmente possuía três usos: armazenamento de grãos, de gado e moradia para a família campesina. 

Corte 2
Corte 2

Um celeiro holandês na Alemanha

A escultura Hallenhaus consiste em vigas de aço e é completamente desmontável. Cada elemento da composição consta de doze vigas leves que podem ser retiradas sem nenhum perigo de que o resto desmorone. Duas seções foram extraídas da estrutura geral e foram colocadas ao lado da Hallenhaus. A estrutura apoia-se numa base de concreto que proporciona espaço para sentar-se ao redor.

© Thomas Mayer
© Thomas Mayer

Hallenhaus parece grande para alguém de pé no seu interior, mas parece um pouco mais do um desenho a lápis quando é vista desde baixo. Os motoristas que passam pela rodovia A57 dizem que agora, depois de 50 anos sendo uma terra incógnita, o enorme monte é acessível, um lugar onde é possível olhar para além do mundo terreno sempre que se desejar estar fora dele. A Hallenhaus também pode ser considerada uma estrutura que emoldura o vazio e a imensidão. Apesar do seu tamanho total, tem êxito em evidenciar o desejo da equipe de desenho em manter o planalto o mais vazio possível.

© Thomas Mayer
© Thomas Mayer

Universidade ao Ar-Livre

O observatorium recebeu mais e mais convites da universidade e outros institutos de educação superior. Frequentemente, depois de uma conferência ou oficina, os estudantes se apressam nos seus computadores para procurar imagens de referências e soluções existentes. Jacob Voorthuis, professor assistente de teoria da arquitetura na Universidade Tecnológica de Eindhoven conferiu ao Observatorium a liberdade na organização de uma oficina. Decidiram assim, criar uma "universidade ao ar livre", uma instituição virtual que abrigue todas as atividades educativas do Observatorium.

© Thomas Mayer
© Thomas Mayer

Os estudantes seriam levados ao ar livre diante de tanto paradoxo quando fosse possível: consciência de realidade versus espanto, o desenho livre versus consciência comunal. A Hallenhaus e a escombreira tornaram-se assim a Universidade ao Ar-Livre. É possível combinar a cultura e a educação com um espaço de entretenimento? Os estudantes visitaram a paisagem pioneira, foram encarregados de estabelecer sua residência no planalto e fazer uma casa ideal, levando em conta o fato do assentamento estar em um terreno público e que a vista a partir dele é muito valiosa. 

© Thomas Mayer
© Thomas Mayer

Duas sugestões foram consideradas: não utilizar somente o planalto, mas dividi-lo entre público e privado. A liberdade de estabelecimento no local de recreação cedeu alguns desenhos curiosamente paradoxos: um cemitério com a casa do caseiro, uma biblioteca pública com moradias no pavimento superior em um caminho público e uma vila com uma piscina que também funciona como porta de entrada. Posteriormente, realizaram-se oficinas e exposições em colaboração com a Universidade de Wuppertal e a Gerrit Rietveld Academie, de Amsterdã.

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Hallenhaus / Observatorium" [Hallenhaus / Observatorium] 22 Mai 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/766827/hallenhaus-observatorium> ISSN 0719-8906