O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Bibliotecas
  4. Finlândia
  5. JKMM Architects
  6. 2007
  7. Biblioteca Municipal Turku / JKMM Architects

Biblioteca Municipal Turku / JKMM Architects

  • 13:00 - 25 Dezembro, 2014
  • Traduzido por Camilla Sbeghen
Biblioteca Municipal Turku / JKMM Architects
Biblioteca Municipal Turku  / JKMM Architects

Biblioteca Municipal Turku  / JKMM Architects Biblioteca Municipal Turku  / JKMM Architects Biblioteca Municipal Turku  / JKMM Architects Biblioteca Municipal Turku  / JKMM Architects + 31

  • Arquitetos

  • Localização

    Turku, Finlândia
  • Designer Principal

    Asmo Jaaksi architect SAFA
  • Equipe de Projeto

    Teemu Kurkela, Samuli Miettinen, Juha Mäki-Jyllilä, Mikko Rossi, Katja Savolainen architects SAFA, Päivi Meuronen interior architect SIO
  • Design Estrutural

    Narmaplan Oy
  • Paisagismo

    Molino Oy
  • Iluminação

    Eficientysul
  • Principal Construtora

    NCC Rakennus Oy
  • Área

    6900.0 m2
  • Ano do projeto

    2007

Descrição enviada pela equipe de projeto. A nova biblioteca da cidade de Turku está localizada no seu centro histórico. O edifício é a mais recente construção na quadra da antiga biblioteca e de vários outros edifícios de valor histórico. O peso histórico e cultural do local foi um grande desafio para o planejamento do novo edifício. O objetivo do projeto era criar uma nova construção que se harmonizasse com a configuração histórica inestimável e, ao mesmo tempo, manifestasse uma arquitetura contemporânea. Em termos de planejamento urbano, o objetivo era preencher o terreno vazio, seguindo as bordas da malha urbana existente. Ao construir o edifício no perímetro externo, fomos capazes de proporcionar um espaço aberto no meio do lote, que foi projetado para servir como um pátio para recreação e um palco para eventos culturais. O interior do novo edifício é conectado com o centenário prédio da biblioteca e da chancelaria do governador, construído no início do século XIX, agora restaurado e transformado em um café e salas de reuniões.

A nova biblioteca tem um design funcional muito claro. Os espaços públicos estão situados principalmente nos dois pavimentos voltados para o pátio. As instalações estão localizadas sistematicamente em um lado do prédio de frente para a rua. A nova entrada principal abre-se para a esquina de duas ruas principais. O primeiro pavimento tem uma área de recepção, sala de estar, uma área para crianças e jovens, e uma versão modernizada de uma sala de leitura chamada de "mercado de notícias", que funciona simultaneamente como a conexão entre a nova biblioteca e os edifícios antigos. A sala principal do novo edifício é acessada através de uma escada principal, que se abre para um espaço monumental contendo as pilhas de livros e áreas de leitura. O princípio orientador do planejamento do espaço foi a flexibilidade; as funções da biblioteca podem mudar radicalmente no futuro, com a introdução de novos meios de comunicação. Os espaços são abertos e as funções são limitadas apenas pela fácil transformação e movimentação dos móveis. 

Os materiais de construção foram escolhidos para contribuir com o meio ambiente. As fachadas são feitas em gesso, que é o material predominante nos edifícios antigos da quadra. Inicialmente, se considerou o uso de tijolo vermelho, mas desistiu-se da ideia para permitir que o antigo prédio da biblioteca permanecesse sendo o único prédio de tijolos na quadra, enfatizando assim a sua posição principal no bairro. Nós também usamos pedras naturais nas fachadas, na escada e nos jardins que cercam o edifício. No interior usamos carvalho europeu nas parede e móveis. A estrutura do prédio foi feita de concreto moldado no local, que foi deixado exposto como uma parte importante do design de interiores. O concreto aparente foi formado por placas verticais para criar a sensação característica do material. Ao vidro foi atribuído um papel muito importante tanto no exterior quanto no interior. Desde os primeiros passos do processo de planeamento ficou claro que o uso muito intenso de vidro seria a melhor escolha. Convém a transparência neste tipo de construção; a construção da biblioteca pública deve evocar a ideia de abertura.

A base do planejamento foi a de criar uma nova biblioteca pronta para enfrentar os desafios do futuro, mas que, ao mesmo tempo, levasse em conta a longa e rica história desta construção. O conjunto arquitetônico, portanto, é formado a partir da união dessas duas oposições, o passado e o futuro.

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Biblioteca Municipal Turku / JKMM Architects" [Turku City Library / JKMM Architects] 25 Dez 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/759387/biblioteca-municipal-turku-jkmm-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.