Pavilhão Espanhol na Expo Zaragoza 2008 / Francisco Mangado

Pavilhão Espanhol na Expo Zaragoza 2008 / Francisco Mangado

© Pedro Pegenaute© Pedro Pegenaute© Pedro Pegenaute© Pedro Pegenaute+ 10

  • Arquitetos: Francisco Mangado
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  8000
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2008
  • Fotógrafo Fotografias:  Pedro Pegenaute
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Ariño Duglass, Jofebar, Troll, panoramah!®
  • Coordenador Do Projeto:Francisco Mangado
  • Estrutura:NB 35 SL Ingenieros
  • Estudos De Eficiência Energética E Instalações:Iturralde y Sagüés ingenieros, Fundación CENER-CIEMAT
  • Iluminação:ALS Lighting. Arquitectos consultores de iluminación (Antón Amann).
  • Construção:Constructora San José SA.
  • Proprietário:SEEI (Sociedad Estatal para Exposiciones Internacionales).
  • Equipe De Projeto:José Gastaldo, Richard Král’ovič, Cristina Chu, Hugo Mónica, César Martín.
  • Arquiteto Técnicos:Fernando Oliván, Vicente de Lucas
  • Cidade:Zaragoza
  • País:Espanha
Mais informaçõesMenos informações
© Pedro Pegenaute
© Pedro Pegenaute

Descrição enviada pela equipe de projeto. Tratava-se de criar uma construção que representasse a Espanha e que se referisse à questão da água e de suas implicações ambientais.

© Pedro Pegenaute
© Pedro Pegenaute

Reproduzir o espaço de um bosque, ou de um conjunto de bambus sobre uma superfície aquática, esteve presente no subconsciente do projeto. Por um lado se cria um "mecanismo edilício" capaz de gerar possibilidades incríveis desde o ponto de vista da lógica energética e do compromisso ambiental, questão fundamental e emblemática para o futuro Pavilhão da Espanha na Exposição Internacional de Zaragoza. Por outro lado, cabe à arquitetura ser um dos espaços mais atrativos, física e luminotecnicamente falando. Os bosques são espaços em constante mudança, cheios de sugestões e matizes, onde os conceitos como a verticalidade e a profundidade são fundamentais.

Planta Baixa
Planta Baixa

É possível reproduzir artificialmente este feito natural? Neste caso, a força geométrica da metáfora do bosque joga a nosso favor, e a imagem sugerida dota à proposta um simbolismo que se torna necessário no caso de um Pavilhão. Portanto, a referência metafórica, onde a água está presente através da paisagem referenciada, é forte e evidente.

© Pedro Pegenaute
© Pedro Pegenaute

Os critérios que dirigiram e ilustraram a construção do pavilhão são de certa maneira alguns dos que já estiveram presentes no próprio projeto. O recurso de materiais modestos são uma tentativa de converter o pavilhão em expressão formal construída numa adequada relação entre os meios e fins, assim como a intenção de atingir uma independência da construção do pavilhão repeito a seu contexto econômico imediato imposto pela própria Expo. Sendo o resultado final uma construção muito seca, do tipo "mecano", garantindo a independência citada e uma certa rapidez na construção.

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Zaragoza, Espanha

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Pavilhão Espanhol na Expo Zaragoza 2008 / Francisco Mangado" [Spanish Pavilion Expo Zaragoza 2008 / Francisco Mangado] 07 Dez 2014. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/758647/pavilhao-espanhol-na-expo-zaragoza-2008-francisco-mangado> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.