O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Espaço Público
  4. Equador
  5. Daniel Moreno Flores
  6. 2013
  7. Mirante Quilotoa Shalalá / Jorge Javier Andrade Benítez + Javier Mera Luna + Daniel Moreno Flores

Mirante Quilotoa Shalalá / Jorge Javier Andrade Benítez + Javier Mera Luna + Daniel Moreno Flores

  • 19:00 - 1 Dezembro, 2014
  • Traduzido por Arthur Stofella
Mirante Quilotoa Shalalá / Jorge Javier Andrade Benítez + Javier Mera Luna + Daniel Moreno Flores
Mirante Quilotoa Shalalá / Jorge Javier Andrade Benítez + Javier Mera Luna + Daniel Moreno Flores, © Lorena Darquea
© Lorena Darquea

© Lorena Darquea © Lorena Darquea © Daniel Moreno Flores © Lorena Darquea + 28

  • Colaboradores

    Manuel Galárraga, María Paz Villagomez, Diana Callejas, Christian Rea, Natalia Dueñas, Juan Carlos Cisneros
  • Engenharia Estrutural

    Guillermo Gómez
  • Construção

    Gabriela Cevallos
  • Design

    Francisco Suárez
  • Gestores de Proyecto

    Ministerio de Turismo del Ecuador
  • Técnicos de Coordinación del Ministerio de Turismo

    Javier Imaicela, Fernando Nieto
  • Constructores

    Comunidad Indígena de Shalalá
  • Mais informações Menos informações
© Lorena Darquea
© Lorena Darquea

Descrição enviada pela equipe de projeto. Este projeto se inicia com o reconhecimento de um desafio conceitual que estrutura a ideia que gera a proposta. Que características um mirante poderia ter para ser atrativo, mesmo quando todo seu entorno natural oferece vistas interessantes (e similares)? Isto é devido ao fato de que projeto se encontra na extremidade superior da cratera de um vulcão ativo que possui um lago em seu interior que cria diversas oportunidades de observação ao longo de seu entorno.

© Lorena Darquea
© Lorena Darquea

Devido a suas peculiaridades geográficas, a cratera de Quilotoa e seu lago foram convertidos em um local turístico de crescente popularidade no Equador. Situado nos Andes, esta elevação está a 170 km ao sul de Quito. Sua altitude é de 3974 metros acima do nível do mar, e o diâmetro da cratera é de aproximadamente 3 km. Devido aos minerais presentes na água, o lago na cratera possui uma coloração turquesa única que é a principal característica do lugar. O ecossistema desta área é um páramo andino, portanto, sua vegetação circundante inclui pastos baixos, arbustos e pequenas árvores. Todos estes elementos se somam para criar uma paisagem com uma beleza sóbria.

© Lorena Darquea
© Lorena Darquea

A área tem sido tradicionalmente habitada por populações indígenas da serra equatoriana, que possuem uma forma eminentemente agrícola de subsistência. O assentamento mais próximo é Zumbahua; entretanto, algumas pequenas comunidades que possuem laços tradicionais com o vulcão, e seus habitantes tem iniciado um epreendimento turístico para oferecer um alojamento, serviço de restaurante e visitas guiadas aos locais de interesse na área.

Planta Baixa
Planta Baixa

O Ministério de Turismo do Equador respondeu à iniciativa da comunidade, proporcionando-lhes a infraestrutura complementar a suas instalações turísticas: um mirante na borda superior da cratera e o percurso para conectar com a área principal do complexo turístico. O Ministério tinha o objetivo de apoiar o empreendimento da comunidade para ajudar seus membros a aumentar sua renda através de sua participação na prestação de serviços turísticos.

© Lorena Darquea
© Lorena Darquea

O mirante está previsto para ser instalado na extremidade superior da cratera, seu objetivo principal é criar uma estrutura que permite a observação ininterrupta dos arredores, onde os usuários podem chegar na borda do penhasco de forma segura. No entanto, o desafio conceitual explicado anteriormente permanece, já que o local escolhido para o mirante possui uma vista muito similar a do restante da fronteira da cratera. portanto, a análise é centrada em que outras experiências poderia o mirante permitir para que se tornasse um ponto de interesse na área.

© Daniel Moreno Flores
© Daniel Moreno Flores

A resposta que este projeto oferece se baseia na criação de oportunidades para o visitante ver a paisagem de formas diferenciadas que qualquer outro ponto da cratera. A experiência do usuário é enriquecida através da criação de uma plataforma que se estende desde a extremidade da cratera sobre o penhasco para dar ao visitante a oportunidade de "voar" sobre a paisagem quase produzindo uma sensação de vertigem. Ao mesmo tempo, cria-se um espaço de visualização passiva, onde o usuário está protegido dos elementos e é capaz de ter um momento de contemplação e introspecção.

Corte
Corte

A tentativa de proporcionar estas experiências opostas, mas complementares dos resultados dos usuários na criação de uma estrutura composta de uma plataforma superior que se estende para além da borda da cratera, e diretamente, abaixo, terraços seguem a inclinação natural do terreno, onde os usuários tem a oportunidade de descansar a desfrutar da paisagem natural. Estes gestos arquitetônicos simples, mas claros, dão ao visitante a oportunidade de ter uma experiência diferente da que se pode encontrar em todo o resto da cratera.

© Daniel Moreno Flores
© Daniel Moreno Flores

A beleza discreta porém magnífica da paisagem, demandam que a resposta arquitetônica seja austera, com o intuito de fundir com a paisagem circundante. Uma forma simples e o uso uniforme dos materiais dão à intervenção as mesmas qualidades estéticas do local. O elemento se compõe de um sistema de armadura interna de aço e o exterior do elemento é construído com madeira que localiza a intervenção dentro da paleta cromática e da textura da paisagem. As características da extremidade são como elementos de segurança, ao mesmo tempo em que permitem uma visão clara dos arredores. Portanto, o vidro é o único material utilizado nas bordas abertas do mirante. O percurso que conecta com o mirante foi construído com bordas de pedra e preenchido com cascalho, que buscam marcar uma rota definida para criar uma superfície transitável sem alterar as qualidades naturais da paisagem. Cada gesto na intervenção tenta não modificar a harmonia presente atual do lugar, por esta razão, toda a estrutura foi projetada para ser desmontada e retirada se no futuro não seja mais necessária.

© Lorena Darquea
© Lorena Darquea

Desde a criação deste mirante, tem ocorrido um crescimento notável na atividade turística na comunidade. Além disso, seus membros tem se comprometido com a manutenção da intervenção e a mante-lo em boas condições. Isto poderia ser classificado como um caso bem sucedido, onde as intervenções do Estado, a comunidade e os projetistas alcançaram o resultado esperado.

Detalhe
Detalhe

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Mirante Quilotoa Shalalá / Jorge Javier Andrade Benítez + Javier Mera Luna + Daniel Moreno Flores" [Quilotoa Shalalá Overlook / Jorge Javier Andrade Benítez + Javier Mera Luna + Daniel Moreno Flores] 01 Dez 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Stofella, Arthur) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/757244/mirante-quilotoa-shalala-jorge-javier-andrade-benitez-plus-javier-mera-luna-plus-daniel-moreno-flores> ISSN 0719-8906