O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Edifícios Institucionais
  4. Holanda
  5. Wiel Arets Architects
  6. 2014
  7. Sede Regiocentrale Zuid / Wiel Arets Architects

Sede Regiocentrale Zuid / Wiel Arets Architects

Sede Regiocentrale Zuid / Wiel Arets Architects
Sede Regiocentrale Zuid / Wiel Arets Architects, © Jan Bitter
© Jan Bitter

© Jan Bitter © Jan Bitter © Jan Bitter © Jan Bitter + 32

  • Arquitetos

  • Localização

    Kanaalstraat 3, 6107 CL Stevensweert, Holanda
  • Equipe de Projeto

    Wiel Arets, Bettina Kraus, Julius Klatte, Harold Hermans, Rob Willemse
  • Área

    1850.0 m²
  • Ano do projeto

    2014
  • Fotografias

  • Colaboradores

    Jochem Homminga, Natali Gagro, Christina Lotzemer-Jentges
  • Consultores

    Palte BV, Wetering Raadgevende Ingenieurs BV
  • Cliente

    Rijkswaterstaat Maaswerken
  • Mais informações Menos informações
© Jan Bitter
© Jan Bitter

Descrição enviada pela equipe de projeto. Localizada em Maasbracht – próximo à fronteira da Alemanha e a Bélgica – esse sinuoso edifício de 1850 m² é a sede do controle de tráfego dos canais, comportas e eclusas do entorno - todas estas adjacentes ao Rio Meuse. Esta multiplicidade de canais entrelaçados é muito utilizada para o transporte em canais de toda esta área, na confluência da França, Luxemburgo, Bélgica, Alemanha e Holanda. Inúmeros centros de controle hidroviários anteriormente díspares foram combinados para criar esta nova sede, e este agrupamento é que determinou o principal volume curvilíneo. Esta forma poligonal elevada reforça a visibilidade do interior para a paisagem do entorno imediato, permitindo para vistas ao longe em todos os 360 graus.

Corte
Corte

Composto de dois volumes: os pavimentos superiores estão em um balanço superior à 10 m além de sua base, por sobre um espelho d'água logo abaixo. Dois caminhos cortam este corpo d'água que circula a base e levam à entrada do térreo, enquanto uma rampa dá acesso aos pavimentos inferiores, com área de estacionamento para bicicletas. O volume em balanço é revestido com um vidro negro. Esse atributo amplifica a quantidade de luz natural que reflete na superfície de água - que é dotado de flores de lótus. Durante os meses de inverno, esse espelho d'água pode ser transformado em uma pista de patinação no gelo.

© Jan Bitter
© Jan Bitter

A fachada deste volume superior em balanço é sinterizado com uma padronagem de um gradiente de pontos - cuja densidade se dispersa ao nível dos olhos; isso ofusca a visibilidade exterior com abundante sombreamento interior. Apropriadamente, os responsáveis ​​pela fiscalização da rede de vias navegáveis ​​da nova sede foram elevados ao seu andar mais superior. Desta forma, eles mantêm uma visão física de suas respectivas áreas de controle de tráfego aquático, mesmo que estas vias sejam controladas digitalmente.

Planta Baixa
Planta Baixa

Etéreo, um vazio com telhado de vidro central organiza o interior, mas também garante grandes quantidades de luz natural permearem o todo. Áreas de apoio e escritórios individuais envolvem esse vazio; este último separado do anterior por uma circulação. Duas escadas e um elevador fornecem acesso ao andar superior; uma "escada rápida" acolhe os visitantes para entrada principal, conduzindo-os para cima, enquanto a "escada lenta" - chamada assim  por seus patamares em ziguezague, e seu uso destinado apenas à funcionários -parece delicadamente pairar no vazio de grandes dimensões. Vidros onipresentes conferem transparência ao interior do edifício; isto permite o acesso visual quase voyeurista para e através do vazio do vão central, mas também à outros espaços fechados, em ambos os pavimentos.

© Jan Bitter
© Jan Bitter

Um edifício de treinamento náutico e centro educacional também estão dentro do programa do edifício, ambos são púbicos. O centro educacional procura esclarecer os moradores locais e os turistas em relação às estratégias de tráfego aquático atualmente empregados na área, e as maneiras nas quais essas estas estratégias podem ser empregadas na vasta rede de canais do país. Cobrindo a totalidade da cobertura do edifício está um acesso - acessado apenas por uma porta hidráulica, disposta dentro do terraço envidraçado do vão - que seduz com suas vistas panorâmicas para as vias de água de fluxo constante, e ao longe, o bucólico interior do país.

© Jan Bitter
© Jan Bitter

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Sede Regiocentrale Zuid / Wiel Arets Architects" [Regiocentrale Zuid / Wiel Arets Architects] 26 Nov 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Santiago Pedrotti, Gabriel) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/756515/regiocentrale-zuid-wiel-arets-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.