O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Casas
  4. Estados Unidos
  5. Shands Studio
  6. 2013
  7. Casa Hillside / Shands Studio

Casa Hillside / Shands Studio

  • 17:00 - 18 Novembro, 2014
  • Traduzido por Arthur Stofella
Casa Hillside / Shands Studio
Casa Hillside / Shands Studio, © Paul Dyer Photography
© Paul Dyer Photography

© Paul Dyer Photography © Paul Dyer Photography © Paul Dyer Photography © Paul Dyer Photography + 21

  • Structural Engineer

    Fulcrum Structural Engineering
  • Civil Engineer

    LTD Engineering, Inc.
  • Energy Consultant

    Beyond Efficiency, Inc.
  • Acoustic Consultant

    Acoustic Frontiers
  • Planting Consultant

    Doniel Ellis Designs
  • General Contractor

    Cove Construction
  • Mais informações Menos informações
© Paul Dyer Photography
© Paul Dyer Photography

Descrição enviada pela equipe de projeto. O projeto da habitação foi inspirado pelo desejo de se relacionar com a paisagem, celebrando os carvalhos nativos e capturando as vistas do monte Diablo e as colinas circundantes. Anteriormente um refúgio para caçadores e para o verão, deteriorado por anos de desuso, a antiga estrutura de madeira de Abeto de Douglas, foi recuperada para sua reutilização e seus muros de pedra com 100 anos de idade que atravessam a propriedade foram conservados.

© Paul Dyer Photography
© Paul Dyer Photography

Prevista para acessar o exterior diretamente e obter uma conexão visual com a paisagem, a residência gera uma forma em L, com dois volumes perpendiculares que descem a colina se integrado às árvores e paredes de pedra existentes. Os materiais selecionados: parede de painéis de concreto, aço pintado e cedro do oeste tingido de vermelho. Estes foram insporados no entorno da natureza selvagem do lugar.

Planta Baixa Pavimento Térreo
Planta Baixa Pavimento Térreo

A permeabilidade entre o interior e o exterior é obtida mediante portas de correr de vidro em todo o perímetro do nível principal, permitindo que o pátio e a cobertura em balanço sejam uma extensão dos espaços comuns. O acesso também se alinha com o pátio que conecta os lados norte e sul da proprietade. Janelas do chão ao teto enquadram as colinas e as montanhas na distância.

© Paul Dyer Photography
© Paul Dyer Photography

Como parte da abordagem sustentável do projeto, o nível superior se sobressai por cima do nível principal ao lado sul, utilizando estratégias passivas de calefação e refrigeração; os vãos do nível superior tem quadros com 15 cm de profundidade no perímetro para conferir sombra durante os meses mais quentes do verão. Além disso, a cobertura invertida foi projetada para maximizar a exposição dos painéis solares, ao mesmo tempo que se ocultam da visão da rua.

© Paul Dyer Photography
© Paul Dyer Photography

Características Sustentáveis

• A residência foi projetada com calefação e refrigeração passivas. Uma saliência e marcos perimetrais de 15 cm de profundidade ao redor das janelas foram projetados para conferir sombra aos vidros da direção sul durante o verão, ao mesmo tempo que permite que a luz solar entre diretamente no inverno. A habitação também foi posicionada de forma a aproveitar ao máximo a sombra das árvores existente no lado oeste;

• As estruturas de madeira existentes no local foram resgatadas e reutilizadas;

• Todas as rochas do lugar foram reutilizadas para fazer reparos nos muros de pedra existentes e levantar novos limites perimetrais;

© Paul Dyer Photography
© Paul Dyer Photography

• Paredes de concreto e fundações tiveram em 50% de sua composição "cinzas volantes" (resíduos sólidos de centrais termoelétricas), e as lajes 30%;

• A estrutura de madeira das paredes é de 61 cm O.C. para reduzir a quantidade de madeira utilizada e gerar uma cavidade de 5 x 15 cm, alcançando um envelope de isolamento mais eficiente energeticamente;

© Paul Dyer Photography
© Paul Dyer Photography

• Uma película anti-umidade da marca Benjamin Obdyke, instalada atrás do revestimento de cedro proporciona um espaço de ar de 0,6 cm;

• O isolamento é composto de celulose e jeans reciclados (Conded Logic);

• O aquecimento é fornecido mediante um sistema híbrido. Um aquecedor de água de alta eficiência fornece água quente, enquanto que possui bobinas conectadas ao controlador de ar para forçar seu aquecimento. Este sistema também proporciona ventilação à casa durante todo o ano;

Corte AA
Corte AA

• Mais de 50% da iluminação é feita com LED;

• O paisagismo contém somente plantas que não necessitam de muita irrigação;

• Painéis solares fotovoltaicos foram instalados na cobertura.

© Paul Dyer Photography
© Paul Dyer Photography
Cita: "Casa Hillside / Shands Studio" [Hillside House / Shands Studio] 18 Nov 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Stofella, Arthur) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/756040/casa-hillside-shands-studio> ISSN 0719-8906