O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Teatro
  4. Reino Unido
  5. 2014
  6. Teatro Chichester / Haworth Tompkins

Remodelaçao

Apresentado por the MINI Clubman

Teatro Chichester / Haworth Tompkins

Teatro Chichester / Haworth Tompkins
Teatro Chichester / Haworth Tompkins, © Philip Vile
© Philip Vile

© Philip Vile © Philip Vile © Philip Vile © Philip Vile + 28

  • Construtora

    Osborne
  • Gestão de Obra

    Deloitte
  • Consultoria de Teatros

    Charcoalblue
  • Engenharia Estrutural

    Price & Myers
  • Assessoria BREEAM

    Price & Myers
  • Engenharia de Serviços

    Skelly & Couch
  • Engenharia Acústica

    Gillieron Scott Acoustic Design
  • Arquitetura Paisagística

    Camlin Lonsdale Landscape Architects
  • Coordenador de CDM

    Gardiner & Theobald
  • Gestão da Obra

    Gardiner & Theobald
  • Artista em Colaboração

    Antoni Malinowski
  • Consultoria de Transportes

    Mayer Brown
  • Consultoria de Incêndios

    Trenton Fire
  • Consultoria de Acessibilidade

    Babel
  • Controle da Obra

    Approved Inspector Services
  • Orçamento

    £13,000,000
  • Mais informações Menos informações
© Philip Vile
© Philip Vile

Descrição enviada pela equipe de projeto. Os arquitetos da Haworth Tompkins finalizaram uma grande reforma do Teatro Chichester, incorporando um auditório totalmente remodelado, espaços maiores de foyer, além de um novo estacionamento e jardins do entorno.

Corte AA
Corte AA

O edifício data de 1962, foi idealização de Leslie Evershed Martin e agora pertence à prefeitura, ocupa um lugar importante não só no coração da comunidade de Chichester, mas também na história do teatro britânico. Originalmente projetado como um 'pavilhão em um parque' para festivais de verão pelos arquitetos britânicos Powell e Moya, o inovador auditório de palco aberto foi inspirado pelo Teatro de Tyrone Guthrie em Stratford Ontario e foi o primeiro espaço de performance do Reino Unido, com capacidade para 1300 pessoas. Laurence Olivier foi o primeiro diretor artístico produzindo um 'festival' de três shows na sua primeira temporada em 1962. Durante seu mandato, Olivier criou uma empresa de atores e outros profissionais de teatro em Chichester, que forneceu o núcleo da Companhia de Teatro Nacional.

© Philip Vile
© Philip Vile

A estrutura em concreto armado e a cobertura tensionada foram declarações arquitetônicas fortes na época, mas sucessivos anexos fragmentados e alterações desde a década de 70 reduziram gradualmente a clareza e legibilidade do conceito original. A abordagem de Haworth Tompkins foi eliminar todas as estruturas não originais e reconstruir inteiramente as instalações dos fundos com uma nova extensão, complementando o concreto aparente de Powell e Moya com uma fachada igualmente dramática de Aço Corten, que irá mudar de cor para um bronze escuro ao longo do tempo. Muitos reparos eram necessários na estrutura de concreto de 1960 e foi outro elemento importante da reforma.

© Philip Vile
© Philip Vile

Os espaços da parte frontal foram restaurados à sua clareza e abertura original, com a adição de um novo café e a abertura da escadaria original para a luz natural. Dois novos elevadores propiciam acessibilidade total ao longo de todo o teatro pela primeira vez. O artista plástico e colaborador regular Antoni Malinowski pintou a cobertura do café e uma série de paredes dentro do foyer para complementar a geometria da estrutura existente e também para amplificar a presença da paisagem do entorno. Lajes trapezoidais especialmente produzidas com milhares de pequenas conchas diferenciam os espaços originais daqueles novos, como os espaços de foyer e terraços externos do café.

© Philip Vile
© Philip Vile

Trabalhando com outro colaborador regular, o consultor de teatros Charcoalblue, o auditório foi drasticamente remodelado para melhorar as vistas das poltronas, aumentar a 'intensidade teatral' e proporcionar um ambiente mais adaptável e mais sofisticado tecnicamente para os produtores de teatro. As antigas galerias laterais foram reformadas e as poltronas receberam nova inclinação e reconfiguradas para reforçar a conexão entre os atores e o público. Para evitar o sobrecarregamento da cobertura existente, uma estrutura independente foi projetada para suportar os sistemas de engenharia de palco sobre a área de performance, com uma nova infraestrutura de pontes de iluminação.

© Philip Vile
© Philip Vile

Como parte da reforma, todas as instalações de aquecimento, resfriamento e ventilação em todo o edifício foram substituídas com novos sistemas de alta performance. Em particular, uma nova bomba de calor subterrâneo foi instalada, que é capaz de extrair calor das águas subterrâneas sob o terreno, utilizando uma matriz de perfurações localizadas ao redor do edifício do teatro. O Teatro usa esse calor tanto para aquecer o edifício durante o inverno como para resfriar o edifício durante o verão.

© Philip Vile
© Philip Vile

Sempre que as cargas do edifício e o tempo permitirem, o sistema pode extrair calor das áreas já aquecidas, como o auditório, e direcionar este calor para áreas mais frias, como o foyer para garantir que o calor seja utilizado eficientemente. Como o calor que a bomba subterrânea está extraindo é derivado do calor do sol, o sistema significa que o Teatro Chichester pode cumprir com 10% de suas demandas energéticas utilizando fontes renováveis.

© Philip Vile
© Philip Vile

O teatro existente era de uma época antes da eficiência energética ser uma preocupação significante, e a maioria das obras de melhoramento incluíram a introdução de uma significante quantidade de obras de atualização relacionadas à temperatura e isolamento. Os envidraçamentos existentes que eram de apenas uma lâmina de vidro foram substituídos por vidros duplos de alta performance, a cobertura do auditório foi atualizada termicamente e as paredes do teatro receberam isolamento para auxiliar a reduzir as demandas energéticas do edifício o máximo possível.

© Philip Vile
© Philip Vile

Externamente, Haworth Tompkins e o arquiteto paisagista Camlin Lonsdale restauraram os entornos que eram de 1962 e incorporaram um novo plantio de árvores, um pátio de serviços e o jardim dos atores, além de novos terraços para o café. O projeto com orçamento de construção de £13m foi construído pela empreiteira Osborne a tempo de sua inauguração para o festival de verão de 2014.

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Teatro Chichester / Haworth Tompkins" [Chichester Festival Theatre / Haworth Tompkins] 25 Out 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Santiago Pedrotti, Gabriel) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/734229/teatro-chichester-haworth-tompkins> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.