O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Arquitetura Educacional
  4. México
  5. Ricardo Espinosa Arquitectos
  6. 2012
  7. Colégio Octavio Paz / Ricardo Espinosa Arquitectos

Colégio Octavio Paz / Ricardo Espinosa Arquitectos

  • 20:00 - 10 Setembro, 2014
  • Traduzido por Arthur Stofella
Colégio Octavio Paz / Ricardo Espinosa Arquitectos
Colégio Octavio Paz / Ricardo Espinosa Arquitectos, © José Gómez
© José Gómez

© Miguel Abarca © Ricardo Espinosa © Miguel Abarca © Miguel Abarca + 18

  • Arquitectos

    Ricardo Espinosa Arquitectos
  • Localização

    Municipal Los Laguitos, Tuxtla Gutiérrez, CHIS, Mexico
  • Arquiteto Encarregado

    Ricardo Espinosa Reyes, Denisse Navarro Pérez
  • Área

    4850 m²
  • Ano do Projeto

    2012
  • Fotografias

Descrição enviada pela equipe de projeto. O Colégio Octavio Paz, conta com um edifício administrativo, dois edifícios com 24 salas de aula, quadras multiuso, campo de futebol de grama sintética, piscina semi-olímpica de quatro raias e serviços.

© Ricardo Espinosa
© Ricardo Espinosa

As instalações do "Colégio Octavio Paz", se encontram localizadas ao noroeste da cidade de Tuxtla Gutiérrez, no estado de Chiapas; contido em uma zona de uso habitacional. Dentre desta área urbana, existem escolas de diferentes números de pavimentos e além disso, conta com uma saída direta para o Libramiento Norte, uma das principais artérias da cidade.

© Miguel Abarca
© Miguel Abarca

Neste local, se encontram um jardim de infância, ensino médio, loteamentos de interesse social, médio e residencial. O uso do solo existente neste espaço da cidade nos permitiu localizar as instalações do "Colégio Octavio Paz".

Em um terreno com a inclinação maior que 15% e uma superfície de 3.696 m² em um polígono irregular com 33 metros de frente e 100 metros de profundidade sem ângulos ortogonais, foram colocados três edifícios de dois pavimentos cada um com a opção de aumentar em mais um nível, e em duas plataformas foram colocadas as instalações esportivas; áreas de jogos infantis, quadra multiuso, campo de futebol com grama sintética, piscina semi-olímpica de quatro raias, serviços sanitários e estacionamento.

© Miguel Abarca
© Miguel Abarca

A topografia do terreno determinou a concepção das edificações de forma escalonada, e a principal condicionante do projeto, era que as pessoas que utilizam uma cadeira de rodas ou equipamentos que não funcionam de forma adequada em degraus, poderiam acessar qualquer espaço dentro das instalações de maneira autossuficiente.

A composição do projeto se baseia em uma praça central que permite o acesso, um átrio em cada um dos edifícios e instalações esportivas, e estes por sua vez, se interconectam através de rampas e pontes para uma circulação cômoda dentro das instalações para pessoas com deficiências de qualquer tipo. No edifício principal se encontra o acesso às instalações e desde o segundo nível se pode subir para a praça cívica, as duas edificações adicionais, se escalonam para se adaptar ao terreno.

© Miguel Abarca
© Miguel Abarca

No projeto arquitetônico foram desenhados dois edifícios com características distintas; a edificação principal abriga, em dois níveis: salão multiuso, laboratório de química e biologia, laboratório de computadores, tesouraria, diretoria, cafeteria, administração, enfermaria, porão e oficinas. As outras edificações são idênticas e também de dois pavimentos cada uma, porém suas plantas se encontram contrapostas; estas por sua vez, abrigam 12 salas de aula com capacidade para 20 alunos em cada uma, considerando seis aulas por nível, as quais são distribuídas por uma escadaria central e se tem acesso a cada salão por meio de um corredor geral.

Há uma praça cívica da qual se tem acesso a todos os edifícios, pode-se ingressar a partir do segundo nível do edifício administrativo ou do primeiro nível de todos os edifícios de aulas. Debaixo da praça cívica se encontra um módulo de banheiros para os alunos da pré-escola e primário, ao fundo da praça cívica, debaixo da quadra multiuso; se localiza o módulo de banheiros para o ensino fundamental e médio. As instalações esportivas e áreas do jogos, se localizam em duas plataformas na parte posterior do terreno e contam com todos os serviços para seu funcionamento adequado, tais como são; quadras esportivas, piscina, áreas de jogos, arquibancadas, serviços sanitários e vestiários.

O edifício administrativo possui 33,00 x 8,50 m, modulado por eixos estruturais a cada 3,00 m, e conta com um corredor de 1,5 m, sua superfície construída é de 561,00 m² em dois pavimentos. Os edifícios de aula possuem 39,00 x 8,50 m, e cada edifício conta com seis salas de aula em cada nível com 7,00 x 6,00 m, e um corredor fechado de 1,50 m, a superfície construída é de 663,00 m² em dois pavimentos; e são projetados de modo que seja possível construir um nível adicional de salas de aula ou qualquer espaço que seja necessário para o crescimento do centro educativo.

Planta-Baixa
Planta-Baixa

A praça cívica possui 14,00 x 35,00 m com uma superfície de 490,00 m², os três módulos de serviços sanitários, vestiários, sala de máquinas e porão, somam uma área construída de 208 m² ,e as áreas esportivas e de jogos infantis são colocadas em uma superfície de 1770 m², a área destinada ao estacionamento foi de 495 m². A superfície edificada foi de 2095 m², a construção de instalações esportivas, praças, circulações e estacionamentos foi de 2755 m², isto soma uma superfície total de 4850 m² construídos de infraestrutura educativa.

Planta Tipo Pavimentos: 1 - 2 - 3
Planta Tipo Pavimentos: 1 - 2 - 3

Os muros cegos projetados nas fachadas, foram concebidos para evitar a incidência solar no interior das oficinas e foram recobertos de uma camada de barro para reduzir a temperatura no interior do edifício, já que a vista principal está orientada para o sul. Os elementos sólidos que conformam os muros cegos evocam os principais valores da educação primária em nossa sociedade, firmeza, retidão e grandeza.

Corte Longitudinal
Corte Longitudinal

Para fortalecer uma cultura de respeito, tolerância e dignidade para as pessoas com deficiências de todos os tipos, buscou-se dotar da infraestrutura necessária para garantir a acessibilidade para as pessoas com deficiência e/ou idosos, para alcançar isto, foi colocada uma série de condicionantes estabelecidas pela topografia do terreno, conceitos e normas dentro do projeto arquitetônico e a vontade dos promotores do projeto para que pudesse ser concretizado.

Os elementos fundamentais para o deslocamento, mobilidade e segurança das pessoas com deficiência, idosos e inclusive crianças, foram os projetos de rampas que permitem chegar a todos os níveis existentes nas instalações, assim como a comunicação entre os edifícios e as plataformas superiores que abrigam as instalações esportivas.

© Miguel Abarca
© Miguel Abarca

A infraestrutura necessária para fazer com que a mobilidade de todo tipo de usuário fosse possível, resultou de rampas integradas com a topografia do terreno e adequadas aos níveis de projeto previamente estabelecidos, também foram instaladas estruturas especiais acopladas nos edifícios, para poder construir as rampas que nos permitem acessar os níveis superiores dos edifícios existentes, as declividades utilizadas na maioria das rampas construídas foram as dentro de um raio de 6 a 12%, segundo as Normas para Acessibilidade Para as Pessoas com Deficiência do Instituto Mexicano de Segurança Social, e o Regulamento de Construção da Prefeitura.

© Miguel Abarca
© Miguel Abarca

Ao considerar todos os elementos antes descritos, foi possível permitir que qualquer usuário com deficiência pudesse percorrer desde a entrada do complexo onde se localiza o estacionamento e o acesso das instalações, até todos os níveis de edifícios administrativos e aulas, circular pela praça cívica a qual se encontra três metros acima do nível de acesso, chegar a quadra multiuso e área de jogos colocadas a cinco metros sobre o nível da praça cívica, posteriormente, percorrer cerca de 30 metros de rampa para chegar a quadra de futebol que se encontra a três metros acima do nível da quadra multiuso, e finalmente chegar às instalações que ocupam a piscina e conformam a última plataforma do complexo a qual está situada três metros sobre o nível da quadra de futebol. Desta forma, uma pessoa que utilize a cadeira de rodas ou aparelhos especiais, pode acessar mais de 15 metros desde o estacionamento até a última plataforma do conjunto, através de quase 200 metros lineares de rampas colocadas dentro de todas as instalações, sem a ajuda de ninguém, permitindo-lhe toda a autonomia que quiser para desenvolver suas atividades.

© Miguel Abarca
© Miguel Abarca

Todas as instalações e espaços que conformam o projeto, foram colocados em desníveis e plataformas de diferentes alturas, estas se integram e se comunicam, além das escadarias convencionais, com a utilização de rampas e instalações adequadas para o desenvolvimento de suas atividades de maneira autônoma e sem o auxílio de ninguém. No projeto das rampas, foram contempladas as disposições normativas, por estarem em uma declividade, para o uso adequado destes equipamentos como descansos e acessórios.

No México e principalmente no estado de Chiapas, se deve impulsionar e fortalecer uma cultura de igualdade, respeito, tolerância e dignidade até todas as pessoas e principalmente as que possuem algum tipo de deficiência, sempre existiram barreiras físicas, sociais e culturais, que são um impedimento para a plena integração social deste valioso grupo da população, muitas destas barreiras causadas por arquitetos, urbanistas e autoridades que não possuem a capacidade de ver através das demais pessoas.

© Miguel Abarca
© Miguel Abarca

Uma das principais condições para que as pessoas com deficiências de qualquer tipo possam participar integralmente da vida laboral, social e cultural, reside em que possam ter acesso a todos os espaços, públicos e privados, em igualdade de condições. Tentando fazer um trabalho que temos de olhar em todo o país, temos de assegurar que todas as pessoas possam participar e viver os espaços que pertencem a todos.

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Ricardo Espinosa Arquitectos
Escritório
Cita: "Colégio Octavio Paz / Ricardo Espinosa Arquitectos" [Colegio Octavio Paz / Ricardo Espinosa Arquitectos] 10 Set 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Stofella, Arthur) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/627112/colegio-octavio-paz-ricardo-espinosa-arquitectos> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.