O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Jardim De Infância
  4. França
  5. Colboc Franzen & Associés
  6. 2012
  7. Creche em Lomme / Colboc Franzen & Associés

Creche em Lomme / Colboc Franzen & Associés

Creche em Lomme / Colboc Franzen & Associés
Creche em Lomme / Colboc Franzen & Associés, © Stephan Lucas
© Stephan Lucas

© Stephan Lucas © Stephan Lucas © Olivier Wogenscky © Stephan Lucas + 19

  • Diretor de Projetos

    Géraud Pin-Barras
  • Instalações

    BETHAC
  • Estrutural

    IBAT
  • Cálculo de Orçamentos

    MET-BAT
  • Cliente

    Lomme Town Council
  • Orçamento

    € 2 540 000, sem taxas.
  • Mais informações Menos informações
© Olivier Wogenscky
© Olivier Wogenscky

O terceiro professor. A Abordagem Reggio Emilia é uma filosofia educacional que considera que as crianças se desenvolvem através do contato com adultos (pais e professores), com outras crianças e por último com o ambiente físico, conhecido como o 'terceiro professor'.

Implantação
Implantação

Lomme é uma cidade típica do século XX. A disposição da cidade foi moldada pela revolução industrial e o progresso social que isso trouxe, o bombardeio da Segunda Guerra Mundial e mais tarde, a recessão econômica que teve um impacto pesado no norte da França. É uma colcha de retalhos de indústrias, áreas de trilhos de trens abandonadas, casas com terraços, grandes conjuntos habitacionais e infraestrutura pública que predomina o uso social. O Conselho da Cidade de Lomme decidiu substituir uma antiga fábrica na esquina de um parque, que contém um centro educacional social construído entre guerras e a nova biblioteca de multimidia, com um pequeno centro cívico. A primeira fase deste novo empreendimento é um centro de atenção à criança. O terreno está repleto de história e e muito influenciado pelos edifícios em tijolo à vista do entorno e as árvores centenárias do parque anexo. Como estabelecer conexões entre o passado industrial do terreno, o parque verde e essas casas em tijolos tão típicas de Lille e seu entorno? Como integrar um pequeno equipamento local em um terreno que vai passar por uma transformação radical como parte de um projeto de desenvolvimento urbano ainda inacabado?

© Olivier Wogenscky
© Olivier Wogenscky

Minimalismo?

Como primeiro passo num plano urbano mais vago, o centro de atenção à criança se baseia nos elementos imutáveis do terreno, como as árvores centenárias do parque, o boulevard, as casas de tijolos do entorno e o passado industrial. Nosso problema é brutalmente neutro. É um bloco de 30 metros de largura, 60 metros de comprimento e 4,3 metros de altura. A metade inferior é vidro, e metade superior é de aço oxidado. O vidro reflete as ruas, o parque e os arbustos do terreno vizinho, e dependendo da luz e do ponto de vista, parece desaparecer, fazendo a metade superior de metal parecer flutuar. Visto do boulevard, este grande bloco horizontal com seu efeito de pátina faz parecer que as antigas árvores do parque estão se apoiando nele, como uma superfície por baixo de uma vida estática. Além disso, ele protege o parque do ruído e poluição visual do boulevard. O aço oxidado ecoa os tijolos das casas vizinhas, é remanescente das grandes paredes da fábrica original e deixa para trás os tons de terra úmida e cascas de árvores do parque. A parte inferior em vidro é subdividida por áreas cegas que abrigam as instalações de serviço e as áreas privadas. A parte superior oxidada contém o sistema técnico e as instalações do edifício. Sua face inferior é esculpida para criar espaços de diferentes tamanhos para diferentes usos. Prevendo uma construção do lote vizinho, a cobertura foi projetada para acomodar um grande deck solar. 

© Olivier Wogenscky
© Olivier Wogenscky

Arranjos do Protótipo: uma rua coberta

A creche está contida no pavimento térreo, se valendo ao máximo do fato de o edifício ser retangular, num lote quase perfeitamente plano. Isso facilita o trabalho dos professores e facilita a movimentação das crianças. O espaço é estruturado em torno de uma rua interna que percorre todo o comprimento do edifício de leste à oeste. A entrada principal está localizada no extremo oeste desta rua com vistas para a entrada do parque e a cantina nas proximidades que é utilizada por várias escolas. Um hall de entrada de acesso público permite que os pais esperem seus filhos numa área coberta e longe do ruído da rua externa.

© Stephan Lucas
© Stephan Lucas

A recepção está num dos extremos desta rua interna para monitorar os visitantes e para receber os pais, especialmente os usuários do Espaço das Mães e Filhos localizado atrás da área da mesa de recepção. Localizada no sul desta 'rua', a creche tem uma seção com 18 berços perto da entrada e, em seguida, mais três unidades de berçário, com 18 unidades cada. Todos estes abrem-se para o sul em pátios cobertos e abertos, um jardim e uma horta. Ao norte da rua coberta está a recepção, os banheiros, a lavanderia e um escritório para a enfermeira do berçário, todos possuem iluminação e ventilação natural através de três pátios. Estes pátios conferem à rua iluminação natural extra e cria um certo ritmo que incentiva as crianças a fazerem do espaço o seu próprio espaço. Por trás dessas áreas está um corredor que permite que a equipe de supervisão chegue ao centro da creche, aos escritórios, salas de reuniões e salas de funcionários, e à cozinha, que fica ao lado do pátio de serviço. Estas áreas têm vista para o parque ao norte.

Corte
Corte

A creche é um lugar que é utilizado em muitas maneiras diversas e complexas. Como um lugar que abriga crianças pequenas, deve as estimular, dar apoio e as proteger, como um ambiente de trabalho para os adultos, deve também ser prático versátil, eficiente e confortável. O desafio foi combinar essas diferentes demandas, ritmos, velocidades e escalas.

© Stephan Lucas
© Stephan Lucas

Uma vila para crianças pequenas

Este edifício é na verdade como uma vila para crianças pequenas. Cada casa é projetada para um fim diferente e um diferente grupo de idade, mas também é adaptado à ritmos, iluminação e espaços específicos. Oferece às crianças uma variedade de estímulos sensoriais. Os espaços de estar, os dormitórios, a rua interna e a sala de espera das mães e crianças estão todos moldados como uma casa tradicional, com telhado em duas águas. As paredes em vidro conferem continuidade visual entre o jardim, as áreas de brincadeiras externas, o pátio, as áreas de estar e a rua interna para permitir que as crianças pequenas desenvolvam senso espacial, para encorajar elas a socializarem a explorar, além de auxiliar na superação da ansiedade matinal, quando os pais vão embora. As esquadrias são embutidas no piso e nas paredes para garantir vistas sem interrupções.

Grande Tatame para Brincadeiras

O piso possui um grande papel na vida das crianças que engatinha. A cobertura do piso é toda em tons pasteis de bege, do chocolate ao areia. Essa gama de cor pode ser lisa ou estriada, formando um tapete de tatame que é divertido de tocar e que as crianças podem explorar a sua vontade. As pequenas diferenças estimulam as crianças, com o objetivo de sempre incentivá-las através da sugestão.

Corte
Corte

Um edifício que as crianças podem fazer dele seu próprio espaço

Os interiores do edifício são todos pintados de branco, permitindo àqueles que o utilizam adicionar sua própria dose de cor: brinquedos coloridos, casacos pendurados nos ganchos da recepção, as roupas das crianças, e desenhos para serem pendurados nas paredes. Apenas as janelas internas de certa significância possuem uma cor particular. Assim o vestiário que serve diferentes unidades - um lugar que reúne a comunidade - e uma seção da rua interna, que marca a transição entre as unidades menores e medianas, possuem vidros com cores quentes.

© Olivier Wogenscky
© Olivier Wogenscky

Alto desempenho em isolamento

Os interiores estão de acordo com os mais altos níveis de saúde, segurança e conforto enquanto também tenta disfarçar as características padronizadas normalmente encontradas nesses ambientes. Por exemplo, é imperceptível as fitas de proteção dos dedos presentes nas dobradiças, já que cobrem todo o comprimento da porta. A maioria das instalações técnicas - ventilação e extração, luzes embutidas e os ganchos para os casacos possuem formatos arredondados, leves e divertidos. As estratégias relacionadas à acústica, como o forro texturizado se tornam uma padronagem que se misturam nos forros esculpidos. Todas estas características de projeto se combinam para fazer o Centro mais do que um equipamento do cotidiano comunitário: é o lar para um centro para as crianças e para seus pais. 

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Colboc Franzen & Associés
Escritório
Cita: "Creche em Lomme / Colboc Franzen & Associés" [Childcare Centre in Lomme / Colboc Franzen & Associés] 04 Set 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Santiago Pedrotti, Gabriel) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/626724/creche-em-lomme-colboc-franzen-e-associes> ISSN 0719-8906