O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Habitação De Interesse Social
  4. Espanha
  5. Pich-Aguilera Architects
  6. 2013
  7. “Santa Madrona”. 62 Habitações Sociais / Pich-Aguilera Architects

“Santa Madrona”. 62 Habitações Sociais / Pich-Aguilera Architects

  • 13:00 - 17 Agosto, 2014
  • Traduzido por Maria Julia Martins
“Santa Madrona”. 62 Habitações Sociais / Pich-Aguilera Architects
“Santa Madrona”. 62 Habitações Sociais / Pich-Aguilera Architects, © Simon García
© Simon García

© Simon García © Simon García © Simon García © Simon García + 17

  • Arquitetos

  • Localização

    Travessera de Dalt, 92, 08024 Barcelona, Espanha
  • Arquitetos Responsáveis

    Felip Pich-Aguilera Baurier, Teresa Batlle i Pagès
  • Coordenadores

    Angel Sendarrubias, Pau Casaldáliga
  • Gerenciamento

    Ute Müncheberg
  • Área

    5704.0 m²
  • Ano do projeto

    2013
  • Fotografias

Descrição enviada pela equipe de projeto. O projeto "Santa Madrona" trata de um espaço urbano com dois blocos de habitação para aluguel com preços acessíveis em torno de uma pequena praça pública no bairro de Gracia, em Barcelona. A intervenção possui, além das habitações mencionadas, o térreo com espaços de lazer e instalações necessárias para o uso coletivo. Assim, o projeto teve o desafio interessante de propor habitações a preços acessíveis com todos os serviços de que necessitam.

Todo o projeto contempla, tanto na fase de desenho, como na construção, o respeito aos recursos utilizados ao longo de sua vida útil.

Assim, a sustentabilidade já se inicia na parceria público-privada que viabilizou a compra e concessão do terreno, pela "Obra Social La Caixa", que permitiu a promoção de habitações a preços acessíveis.

© Simon García
© Simon García

A disposição volumétrica de edifícios configura uma praça que permitiu descongestionar a esquina das ruas Travessera de Dalt e Escorial trazendo um espaço urbano confortável no meio da cidade.

O conforto natural é pensado no projeto tanto a nível da cidade, como da escala do edifício.

Os edifícios foram construídos com sistemas de construção industrializados, garantindo qualidade, prazos e bons preços, também promovendo a produção e inovação da indústria local, por um lado, e o controle do consumo de recursos, reciclagem e reutilização, por outro lado. Toda a estrutura e cobertura foram produzidas na fábrica e montadas no local. A estrutura é de concreto, com fachadas portantes.

Planta Baixa
Planta Baixa

Memória Bioclimática

As habitações foram projetadas e construídas com parâmetros da arquitetura bioclimática, fazendo um primeiro esforço para reduzir a demanda de energia, seguido por um estudo preciso e dimensionado de suas instalações, introduzindo finalmente sistemas de produção de energia renovável.

Os principais aspectos considerados são:

Todas as habitações possuem ventilação natural cruzada, que pode ser operada a partir de processos manuais ou automatizados.

Todas as habitações possuem varandas espaçosas que asseguram a proteção da incidência solar.

O layout de cada habitação foi pensado para que todos os espaços possuam uma máxima iluminação natural.

© Simon García
© Simon García

Todos os sistemas construtivos das fachadas proporcionam o máximo de isolamento, tanto na madeira, como em suas paredes externas.

A captação de energia solar para o aquecimento da água reduz o consumo de gás.

Sistemas de controle de iluminação por detectores de presença nas áreas comuns otimiza a distribuição de luz.

Foram selecionados, para todas as instalações, sistemas com maior desempenho e menor consumo.

As habitações possuem infraestrutura de coleta de lixo pneumática.

As habitações apresentam a mais recente tecnologia para a transmissão de voz e de dados.

© Simon García
© Simon García

Todas foram qualificadas pelo Instituto Catalão de Energia com Certificação Energética B, que é a mais alta classificação que pode ser obtida se as condições não permitem que os edifícios tenham uma alta produção de energia renovável.

Por último, foi incorporado contra a simplicidade e solidez do edifício, cores e texturas para as fachadas para distinguir cada habitação e proporcionar uma identidade clara e necessária em uma grande cidade.

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "“Santa Madrona”. 62 Habitações Sociais / Pich-Aguilera Architects" [“Santa Madrona”. 62 Social Dwellings / Pich-Aguilera Architects] 17 Ago 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Martins, Maria Julia) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/625571/santa-madrona-62-habitacoes-sociais-pich-aguilera-architects> ISSN 0719-8906