O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Casas
  4. Estados Unidos
  5. Wendell Burnette Architects
  6. Desert Courtyard House / Wendell Burnette Architects

Desert Courtyard House / Wendell Burnette Architects

Desert Courtyard House / Wendell Burnette Architects
Desert Courtyard House / Wendell Burnette Architects, © Bill Timmerman
© Bill Timmerman

© Bill Timmerman © Bill Timmerman © Bill Timmerman © Bill Timmerman + 34

  • Arquitetos

  • Localização

    Scottsdale, Estados Unidos
  • Arquiteto Encarregado

    Wendell Burnette
  • Equipe de Projeto

    Thamarit Suchart (lead design collaborator), Jena Rimkus, Matthew G. Trzebiatowski, Scott Roeder, Brianna Tovsen, Chris Flodin, Colin Bruce
  • Área

    668,9 m²
  • Fotografias

  • Empreiteiro

    The Construction Zone, Ltd
  • Projeto de Interiores

    Leavitt – Weaver, Inc
  • Engenharia Estrutural

    Rudow + Berry, Inc
  • Engenharia Elétrica

    Associated Engineering
  • Engenharia Mecânica

    Kunka Engineering, Inc
  • Engenharia Civil

    Rick Engineering
  • Projeto Luminotécnico

    Ljusarkitektur P&O AB
  • Projeto Paisagístico

    Debra Dusenberry Landscape Design
  • Mais informações Menos informações
© Bill Timmerman
© Bill Timmerman

Descrição enviada pela equipe de projeto. O local é uma península de afloramentos graníticos e cactos Saguaro imponentes cercado por todos os lados por um deserto com arbustos perenes exceto por uma faixa de terra que dá acesso através de um cume repleto de Ocotillo. O terreno da edificação, dentro de uma longa estrada privada, vai em direção ao oeste em uma condição dominada por uma vista expansiva - camadas e camadas de montanhas distantes - que ao final da tarde parece resumir o drama do por-do-sol do Arizona. Devido à elevação do terreno sob o olhar da comunidade e do portão de entrada para a estrada tornou-se importante para nós - retroceder à casa como uma sombra profunda - para a profundidade e complexidade do chão do deserto.

© Bill Timmerman
© Bill Timmerman

Quando seus pés começam a se mover através deste delicado chão, você sente como se adentrasse um jardim zen. Na borda oriental do nosso jardim, o som da água escorrendo é ouvido - mesmo que em nosso deserto - durante metade do ano por meio de um campo de rochas graníticas fraturadas em decomposição e um grupo de taboas. No ponto mais alto do local nós apreciamos uma grande pedra de granito em forma de seta apontada oeste, um grupo peculiar de rochas vulcânicas e um grande Saguaro com diversos "braços" no meio dos dois outros. Estando neste lugar, pela primeira vez, sentimos imediatamente forçados a manter e preservar um microcosmo dessa preciosa paisagem desértica primordial, incluindo um pedaço igualmente infinito de seu céu indomável.

© Bill Timmerman
© Bill Timmerman

A forma para um sereno pátio no deserto começou a surgir lentamente. O conceito de pátio intrigava nosso cliente com o conforto que oferecia - ar, luz, privacidade, segurança e tranquilidade - foram os mais desejados em uma residência. Para nós, é também oferecia uma oportunidade de cercar um pedaço de tempo antigo não sobrecarregado pelo desenvolvimento recente e fazê-lo como uma forma que evoluiu a partir da paisagem circundante, o seu poder natural, a sua massa geológica, sua sensibilidade, sentiria-se como se sempre tivesse existido lá. Começamos a nos perguntar "se as paredes do pátio poderiam literalmente crescer a partir do próprio terreno, a partir da escavação local sem nenhuma importação ou exportação necessária?"

Planta-Baixa Térreo
Planta-Baixa Térreo

Descobrimos, através de amostras do solo, que nosso terreno era especialmente adequado para a utilização de terra batida, um dos mais antigos métodos de construção. Moldes de madeira afastados aceitam camadas de terra com 0,91 metros de altura, em seguida, uma mistura seca de terra e cimento (3-8%) é compactada para com pressão em uma camada de massa térmica densa com 0,3 metros até que a altura da parede é obtida. Ela exige uma base estável no chão e uma cobertura para proteção contra chuva e erosão. Nós levantamos a fundação necessária acima do plano de inundação como uma base e, em seguida, o expandimos para o pátio como um piso nobre, além do perímetro de espessura paredes de barro, como a forma mais elementar da qual se vê as qualidades expansivas da terra e do céu.

© Bill Timmerman
© Bill Timmerman

O plinto foi moldado no local com um material de tal forma que uma parede, um piso, uma rampa, um degrau, ou um banco pode ser experimentado como parte de uma pedra contígua. O Verde River, eventualmente, conecta-se ao Salt River, onde caem, coletivamente, alguns dos mundos mais duros agregados pelo ponto mais baixo do vale, onde, juntamente com areia e cimento, é colhido para o concreto produzido localmente. A "mistura de concreto de auto-estrada", com grandes dimensões, 1 ½, "o agregado foi especificamente selecionado para este projeto e misturado com uma pequena percentagem do pigmento da terra. Nós queríamos trabalhar as superfícies do plinto, a fim de revelar as qualidades de composição do material, areia, aglomerado cascalho, saibro, brita, em uma matriz de cimento e, conseqüentemente, uma janela para o tempo geológico deste lugar.

© Bill Timmerman
© Bill Timmerman

A altura total do relevo segue as diretrizes do projeto e, portanto, o solo, precisamente 7,32 metros acima do nível natural em um monoclinal segmentado que espiraliza quase imperceptivelmente para cima e ao redor e para fora onde a massa sólida do pátio se abre para o oeste distante. Em conjunto com esta geometria, as laterais de terra e do relevo de concreto tem suas faces viradas para dentro em 3 graus na vertical. A cobertura necessária para as paredes de terra protege o pátio monolítico como uma parte contígua de uma sombra facetada que começa na borda externa do monoclinal e continua para dentro em direção ao átrio interior, onde ele pára inscrevendo uma moldura irregular para o céu .

Corte
Corte

Massa, Massa Oca, Massa Facetada, Massa Fissurada, Massa que se abre e se dobra informou como procedemos para dar a esta residência as suas qualidades que definem a partir da planta do pátio, até os acessórios e equipamentos que se tocam com a mão ou o olho. Por exemplo, a marcenaria é volumétrica só revelando o conteúdo interno quando um vazio bronze contornado é tocado com a ponta dos dedos, permitindo a massa ser aberta gentilmente. Fissuras longas no acabamento da marcenaria do tetp em chapa de aço revela luz enquanto mantém a qualidade durante a noite. A massa e a improbabilidade de sensibilidade descoberta em seu interior, é o que dá ao Deserto de Sonora sua notável presença. Como os nossos clientes e seus convidados se mudam para a massa deste relevo para dentro de nosso Engawa, esperamos que eles sempre redescobram, com uma pitada de surpresa, a preciosidade das coisas.

© Bill Timmerman
© Bill Timmerman

Ver a galeria completa

Cita: "Desert Courtyard House / Wendell Burnette Architects" [Desert Courtyard House / Wendell Burnette Architects] 06 Ago 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Duque, Karina) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/625182/desert-courtyard-house-wendell-burnette-architects> ISSN 0719-8906