O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Apartamentos
  4. Holanda
  5. Jo Janssen Architecten
  6. 2006
  7. Piazza Céramique / Jo Janssen Architecten

Piazza Céramique / Jo Janssen Architecten

  • 18:00 - 24 Julho, 2014
  • Traduzido por Arthur Stofella
Piazza Céramique / Jo Janssen Architecten
Piazza Céramique / Jo Janssen Architecten, © Atelier Kim ZWarts
© Atelier Kim ZWarts

© Atelier Kim ZWarts © Atelier Kim ZWarts © Atelier Kim ZWarts © Atelier Kim ZWarts + 34

  • Arquitetos

  • Localização

    Boschcour, 6221 Maastricht, Holanda
  • Arquitetos Projetistas

    Jo Janssen, Wim van den Bergh, Jeroen van Haaren, Simon Zumstein
  • Desenvolvedor do Projeto

    Vesteda Project bv Maastricht
  • Área

    18970 m²
  • Ano do projeto

    2006
  • Fotografias

  • Colaboradores

    Bart Creugers, Harm Saanen, Eckehart Esters, Julia David, Ivo Rosbeek, Verena Bick, Inge Clauwers, Rob Janssen, Rik Martens, Guido Neijnens, Anilu Léon Sanchez, Corinne Simon
  • Empreiteiro

    Aannemersbedrijf Van Kan Jongent
  • Gerenciamento

    Jo Janssen Architecten, Bremen Bouwadviseurs
  • Construtor

    Ingenieursbureau Palte
  • Mais informações Menos informações
© Atelier Kim ZWarts
© Atelier Kim ZWarts

Descrição enviada pela equipe de projeto. Como um dos últimos blocos urbanos a serem realizados na "Céramique - Area" de Maastricht o esquema não opta pela solução ordinária do bloco de perímetro fechado, mas emprega uma estratégia espacial em que o espaço urbano é aberto. Através de posicionar três volumes de forma estratégica, não só faz com que o fluxo de espaço público atravesse o terreno, mas também envolve a área verde triangular ao leste para que ocorra a interligação dos espaços urbanos.

© Atelier Kim ZWarts
© Atelier Kim ZWarts

O programa a ser realizado para a Piazza Céramique foi o de uma forma integrada de habitação e de trabalho, que foi parcialmente integrado dentro das unidades de habitação e, em parte, separado delas. O conceito arquitetônico básico do projeto, em termos de estrutura e infra-estrutura, permitiu um elevado grau de flexibilidade, ao mesmo tempo que se manteve dentro dos limites dos prédios. Esta flexibilidade foi aproveitada ao máximo pelo cliente. Durante o projeto e a construção, o cliente mudou de ideia várias vezes sobre o número de apartamentos, unidades de trabalho, home offices e espaços comerciais, que resultaram no projeto atual, com seus 92 apartamentos, 27 com home office, um espaço comercial e 7 unidades de trabalho individual. Em termos de tipologia do home office do projeto tenta reviver o tipo do século 19 da prática anexada à mansão normalmente habitada por advogados, médicos, arquitetos, etc. Característico deste tipo de casa-e-prática integrada foi a separação das entradas, uma pública, levando ao escritório e outra privada que leva à casa. Assim, um dos temas que informam o design destes apartamentos integrados com home office é a entrada dupla e a divisão psicológica entre o espaço mais privado da família e para a vida, e o espaço mais público para trabalhar e receber clientes. Outro resultado da sinergia de integração de habitação e de trabalho dentro do mesmo bloco é a possibilidade de criar um ambiente mais espaçoso no hall de entrada do que normalmente possível em um projeto habitacional holandês. Neste caso, ele é um átrio envidraçado que atua como uma espécie de hall de entrada pública, tanto para os apartamentos e as áreas de trabalho.

© Atelier Kim ZWarts
© Atelier Kim ZWarts

A escolha do tipo da construção também foi incomum para um projeto de habitação. Normalmente o piso vai de apartamento para apartamento, contudo, para manter a subdivisão dos apartamentos o mais integrado possível, os pisos neste projeto vão da fachada exterior até um anel de espaços de serviço no interior, que concentra toda a infraestrutura. Como explicado anteriormente, isto permite um grande grau de flexibilidade.

© Atelier Kim ZWarts
© Atelier Kim ZWarts

O bairro Céramique em Maastricht foi nomeado após a Société Céramique estabelecida no local desde 1859. Um século mais tarde se fundiu com a indústria "Royal Sphinx" que produzia porcelana e artefatos de bairro. Como uma continuação da tradição do local, o Plano Diretor exigiu o uso de tijolo vermelho sobre um pedestal de pedra azul tradicional. Nós ainda optamos por um edifício de baixo nível tecnológico, com ventilação natural e persianas dobráveis tradicionais para filtrar a luz solar através das suas perfurações e proporcionar privacidade aos habitantes.

Planta-Baixa Primeiro Andar
Planta-Baixa Primeiro Andar

Quanto a questão da materialização, foi feita uma tentativa deliberada de se harmonizar com os edifícios circundantes, de modo que a individualização dentro do coletivo arquitetônico poderia expressar-se, exatamente no conceito de "virar do avesso". Na extensão desse conceito, procurou-se uma solução integral para o problema do espaço ao ar livre, que consiste na interpretação individual usual de varandas e terraços com cortinas de sol e as medidas para a proteção da privacidade. Isto é encontrado, por um lado, na colocação de espaços privativos no exterior por trás da fachada e, por outro, nas venezianas dobráveis, por meio do qual cada indivíduo pode ter sua privacidade e filtrar a luz solar em diferentes graus em cada quarto. Apesar da estrutura rítmica rigorosa da fachada, essa possibilidade garante uma imagem expressiva dinâmica da fachada, como uma consequência do fato de que estas persianas dobráveis são operadas manualmente.

© Atelier Kim ZWarts
© Atelier Kim ZWarts

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Jo Janssen Architecten
Escritório
Cita: "Piazza Céramique / Jo Janssen Architecten" [Piazza Céramique / Jo Janssen Architecten] 24 Jul 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Stofella, Arthur) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/624510/piazza-ceramique-jo-janssen-architecten> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.