Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Estação Adolfo Pinheiro / Roberto Mac Fadden e Mariana Viégas

Estação Adolfo Pinheiro / Roberto Mac Fadden e Mariana Viégas

© Bebete Viégas © Bebete Viégas © Bebete Viégas © Bebete Viégas + 27

São Paulo, Brasil
  • Arquitetos Autores deste projeto de arquitetura Roberto Mac Fadden e Mariana Viégas
  • Área Área deste projeto de arquitetura
  • Fotógrafo Created with Sketch.
  • Arquitetos Responsáveis

    Roberto Mac Fadden, Mariana Viégas
  • Equipe

    André Costa, André Villas Boas, Diogo Cavallari, Fernanda Vallerio, Helena Miranda, Katia Holz, Thiago Mendes, Phaënna de Athayde
  • Ano do projeto

    2014
  • Projeto de Comunicação Visual

    Cássia Buitoni
  • Projeto Luminotécnico

    Mingrone Iluminação
Mais informações Menos informações
© Bebete Viégas
© Bebete Viégas

Descrição enviada pela equipe de projeto. A estação Adolfo Pinheiro, situa-se na avenida homônima em São Paulo e é a primeira estação do segundo trecho da linha 5 – Lilás do Metrô de são Paulo. A primeira fase percorre, em linha elevada, do Capão Redondo até Santo Amaro, onde passa à via enterrada até a estação Largo Treze. O segundo trecho, se estenderá por vias subterrâneas até a Chácara Klabin, onde faz conexão com a linha 2, verde.

© Bebete Viégas
© Bebete Viégas

A concepção espacial da estação parte e assume as condicionantes que são próprias das obras enterradas e do seu sistema construtivo.

Planta - Mezanino
Planta - Mezanino

A geometria da estação foi determinada por seu método construtivo de escavação. O método utilizado é uma alternativa ao sistema tradicional de vala a céu a aberto, conhecido como cut-and-cover, que necessita de muitas escoras e estroncas para sua execução. O novo sistema, que pode substituir a vala onde o solo for favorável, consiste na construção de 5 poços secantes, onde a estabilidade é garantida pela geometria circular, suprimindo o uso excessivo de escoras e aumentando a velocidade da construção. 

Corte Transversal - Acessos
Corte Transversal - Acessos

Os acessos da estação estão localizados ao lado do grande pólo de demanda local, o complexo da Santa Casa de Santo Amaro. Estes acessos estão encaixados na malha urbana, a partir de um novo alinhamento predial definido aqui, que amplia os passeios para pelo menos cinco metros de largura. Os passeios no trecho da estação tiveram a cablagem elétrica totalmente enterrada, como parte do projeto de reurbanização local.

© Bebete Viégas
© Bebete Viégas

A exemplo dos acessos, as grandes ventilações, necessárias ao bom funcionamento de estações profundas, foram pensadas de forma a se integrarem à paisagem urbana e estão instaladas no nível do passeio, acessíveis a circulação universal. 

© Bebete Viégas
© Bebete Viégas

No interior da estação, um único nível de mezanino, metálico pendurado na cobertura, realiza a distribuição dos usuários para as duas plataformas laterais.

© Bebete Viégas
© Bebete Viégas

A estação não possui salas técnicas na superfície em terreno adjacente como é o usual nas novas estações do Metrô. Este conjunto de salas, com área aproximada 700 m², foi alocado no próprio interior da escavação.

Corte Longitudinal
Corte Longitudinal

Galeria do Projeto

Ver tudo Mostrar menos

Localização do Projeto

Endereço: Estação Adolfo Pinheiro - Santo Amaro, São Paulo, Brasil

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Estação Adolfo Pinheiro / Roberto Mac Fadden e Mariana Viégas" 24 Jul 2014. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/624426/estacao-adolfo-pinheiro-roberto-mac-fadden-e-mariana-viegas> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.