O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Autódromo
  4. Brasil
  5. Fernandes Arquitetos Associados
  6. 2013
  7. Arena Maracanã / Fernandes Arquitetos Associados

Arena Maracanã / Fernandes Arquitetos Associados

  • 09:00 - 13 Julho, 2014
Arena Maracanã / Fernandes Arquitetos Associados
Arena Maracanã / Fernandes Arquitetos Associados, © Erica Ramalho
© Erica Ramalho

© Ide Gomes © Ide Gomes © João L. dos Anjos - Angular © Ide Gomes + 13

© Erica Ramalho
© Erica Ramalho

Descrição enviada pela equipe de projeto. O diferencial realizado pela Fernandes Arquitetos Associados no projeto da Arena do Maracanã foi tornar o estádio público tombado em uma das Arenas mais modernas e eficientes do mundo mantendo suas principais características construídas durante 60 anos de história e simbolismo.

Um novo Maracanã “nasceu” dentro do antigo, de forma a não substituir o existente, mas sim, renová-lo.  Desse modo, algumas estruturas deixaram de existir para dar lugar a outras, novos elementos foram incorporados e os espaços remanescentes foram recuperados.

© Dalton Valerio
© Dalton Valerio

As principais alterações aconteceram no desenho das arquibancadas, nas quais novas estruturas foram projetadas para atender às condições ideais de visibilidade, segurança e conforto. Todas as estruturas relacionadas aos serviços, como bares e sanitários, foram inteiramente reconstruídas, seguindo os mais altos padrões. 

Um dos destaques da renovação do estádio é a presença marcante da enorme e leve cobertura translúcida, que flutua leve, quase sem tocar a estrutura existente, coroando e protegendo o velho estádio, transmitindo ao visitante uma experiência inestimável. O projeto, que tem autoria do escritório alemão Schlaich Bergermann und Partner (SBP) vai viabilizar a implantação de um anel fotovoltaico sobre a estrutura metálica que sustentará a nova cobertura de lona tensionada, gerando energia limpa equivalente ao consumo de 240 residências e evitando a emissão de 2.560 toneladas de CO2 na atmosfera. 

© João L. dos Anjos - Angular
© João L. dos Anjos - Angular

A fachada foi preservada e, independente do ponto que seja visto, por fora o Maracanã permanece praticamente intacto. Nem mesmo a nova cobertura traz impacto visual e não será possível avistá-la pelo lado de fora. Ainda foram mantidas as circulações internas principais e sua relação com a estrutura existente, como pilares, pé-direito, abertura, entre outras.

Além disso, a área construída, que era de 86 mil metros quadrados, foi ampliada e hoje têm aproximadamente 160 mil metros quadrados.

© Ide Gomes
© Ide Gomes

Esse é um dos “cases” de maior sucesso da Fernandes que teve o desafio de modernizar e preservar o Maracanã mantendo toda sua representatividade popular e fazendo com que o estádio construído para a Copa de 1950 volte a ser um dos principais estádios do mundo pelos próximos 30 ou 40 anos.

Os espectadores poderão vivenciar de forma única e especial a relação entre o novo e o antigo.

Cortesia de Fernandes Arquitetos Associados
Cortesia de Fernandes Arquitetos Associados

Aspectos sustentáveis do projeto

Em relação à sustentabilidade, o projeto para a modernização do Maracanã segue a certificação LEED (Liderança em Energia e Design Ambiental), desenvolvido pelo Green Building Council of America, que fornece um conjunto de padrões sustentáveis ​​a serem observados em projetos de construção.

Entre as medidas sustentáveis ​​adotadas estão, por exemplo, a reutilização dos antigos assentos retirado Maracanã e outras instalações esportivas do Rio de Janeiro. O solo sob o campo de grama, que detém uma grande quantidade de fertilizantes e nutrientes, foi usado em um projeto de reflorestamento com plantas nativas da Mata Atlântica. Mesmo a lama removida da obra foi reutilizada como matéria-prima para a produção de telhas e tijolos

O projeto também inclui a reutilização da água drenada do telhado do estádio e um sistema de drenagem, o que gera uma economia de 45 % da água utilizada na manutenção de campo.  O Maracanã tem também novos sistemas elétricos e hidráulicos, além de painéis fotovoltaicos instalados no telhado para recolher a energia solar para aquecer água para os chuveiros e torneiras nos armários e banheiros.

© Ide Gomes
© Ide Gomes

As cadeiras do Maracanã

Normalmente, a distribuição desenho e as cores das cadeiras dos estádios são mais estéticas do que funcionais e, na maior parte das vezes, está associada às questões simbólicas como a cor do time, da bandeira do país ou da cidade e até mesmo com os nomes, figuras e símbolos.

A divisão das cores é uma importante ferramenta na ambientação das arquibancadas e sua separação em blocos, anéis ou setores cria uma demarcação muito rígida dando a impressão de “loteamento” das arquibancadas. Todas essas características diminuem a alegria e a unidade do conjunto de forma subjetiva, deixando de modo implícito a associação de valores como caro e barato e/ou bom ou ruim.

© Dalton Valerio
© Dalton Valerio

A ideia do projeto foi aproveitar essa distribuição para agregar a sensação de conjunto e união. As cores foram mescladas entre as cadeiras promovendo uma transição mais suave, além da impressão de arquibancadas preenchidas, mesmo quando a lotação não é integral e o público se posiciona aleatoriamente. A utilização dessa “mescla” e de cores variadas diminui a percepção dos espaços vazios.

No caso do Maracanã, a escolha foi quase óbvia devido ao seu papel de estádio nacional. O estádio não representa somente o Rio de Janeiro, mas o Brasil como um todo.  As cores escolhidas (amarelo, azul e branco) além de alegres, também representam as cores nacionais. O verde do campo foi usado para completar a cor que faltava, sendo assim temos o campo verde e o início das cadeiras em amarelo (Brasil) passando ao azul e depois branco e cinza (Rio de Janeiro). Esse degrade tende a  terminar até o final das arquibancadas em tons mais claros, que em conjunto com a nova cobertura tem a função de dar mais leveza ao ambiente, deixando as cores mais quentes nas áreas mais inferiores, onde o sol incidirá com maior frequência.

© Ide Gomes
© Ide Gomes

Confira outras publicações sobre o Maracanã:
Estádio Jornalista Mário Filho – Maracanã / Fernandes Arquitetos Associados
Cobertura do Estádio Maracanã / schlaich bergermann und partner
O Estádio da Final da Copa do Mundo de 2014 - Maracanã / Fernandes Arquitetos Associados

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Arena Maracanã / Fernandes Arquitetos Associados" 13 Jul 2014. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/623889/arena-maracana-slash-fernandes-arquitetos-associados> ISSN 0719-8906