O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Edifícios De Escritórios
  4. Suíça
  5. Wiel Arets Architects
  6. 2014
  7. Sede da Allianz / Wiel Arets Architects

Sede da Allianz / Wiel Arets Architects

  • 13:00 - 9 Junho, 2014
  • Traduzido por Arthur Stofella
Sede da Allianz / Wiel Arets Architects
© Jan Bitter
© Jan Bitter
  • Arquitetos

  • Localização

    Richtistrasse 1, 8304 Wallisellen, Suíça
  • Equipe de Projeto

    Wiel Arets, Felix Thies, Maik Ilmer
  • Área

    72000 m²
  • Ano do projeto

    2014
  • Fotografias

© Jan Bitter © Jan Bitter © Jan Bitter © Jan Bitter + 49

  • Colaboradores

    Flavio Loretz, Jörg Lüthke, Ruth Val Garijo, Virginia Angell, Anira Niso, Angela Tsang, Mikal Switalsky, Jacques van Eyck, Maron Vondeling, Christina Lotzemer Jentges, Joost Körver, Ilze Paklone, Alexandra Dobrowowolska, Boris van Eijsden, Joris Lens, Thomas Misik, Lucia Miglio, Hannes Scheutz, Dunia Nedjar, Francois Steul, Alexis Bikos, Athanasia Karaioannoglou, Victor Hidajat, Aline Amore, Birgit Schwarz, Tieme Zwartbol, Boris Wolf, Chris Frodsham, Alessandra Ferrari, Marcos Romero
  • Consultores

    GKP Fassadentechnik AG, R+B Engineering AG, Ahochn AG, Jäger Partner Bauingenieure AG, GRP Ingenieure, Kardorff Ingenieure
© Jan Bitter
© Jan Bitter

Descrição enviada pela equipe de projeto. A Sede da Allianz é um escritório híbrido e o auge de um distrito de uso misto nos limites do centro de Zurique. Composto por uma torre de 20 pavimentos e um anexo de 5 pavimentos, estes dois componentes estão ligados externamente por uma série de quatro pontes e verticalmente ligadas por diversos vazios interiores e escadas; como tal, a sede da Allianz pode ser vivenciada como paisagem horizontal e vertical dos bairros. Fluidamente conectada ao centro da cidade através de uma variedade de opções de transporte público, a edificação estimula o florescimento da cultura de escritórioi do século 21, o que exige flexibilidade no espaço e uso, através de sua programação hiper-híbrida que amplifica a "interioridade".

© Jan Bitter
© Jan Bitter

Todo o átrio e piso térreo são acessíveis ao público, garantindo uma vivacidade contínua ao longo de ambos, que complementam a praça pública adjacente. A escadaria central sobe a partir do átrio e na torre de 20 andares, permitindo que os funcionários, se quiserem, caminhem ao longo de todos os níveis do escritório sem entrar em seu núcleo. Um café e um restaurante estão localizados no quinto andar, ao invés de dentro do átrio, o que cria uma zona neutra entre as áreas públicas e não-públicas. Um "centro de negócios" está localizado um nível abaixo, e contém salas para realizar reuniões com clientes externos. Este "centro de negócios" permite aos funcionários se reunirem com seus clientes, sem a necessidade de elevadores.

© Jan Bitter
© Jan Bitter

O novo Plano Diretor deste distrito determinou que todas as fachadas das edificações a serem compostas de pedras naturais, no entanto, foi o escolhido para a fachada de vidro deste edifício um padrão abstrato de mármore Onyx -- do Pavilhão Barceloda de Mies van der Rohe -- que permite a construção misturar-se em seu contexto, mantendo simultaneamente a sua posição distinta. Cada elemento da fachada contém um sistema de cavidade fechada, na qual uma cortina de liga de alumínio revestido de prata se pendura, a qual responde a fatores ambientais externos alterando seu grau de sombreamento -- um processo administrado por um algoritmo de controle do computador.

© Jan Bitter
© Jan Bitter

O aquecimento e refrigeração do interior ocorrem através de um sistema de painéis no teto que tem a ativação através do núcleo do concreto, e uma ventilação oculta de ar. Estes painéis de 1,35 x 1,35 m são compostos por folhas "amassadas" de aço no qual um padrão tridimensional, derivado de ornamentação tradicional do beiral de uma chalé suíço, foi marcado, que introduz uma escala maior para os espaços de escritórios do interior, diminuindo a quantidade de juntas visíveis no teto. Micro-perfurações nos painéis preservam a ventilação, permitindo com que não exista nenhum duto de ar visível no interior e à colocação de uma folha de absorção acústica na parte de trás de cada um destes painéis.

Planta-Baixa Terceiro Pavimento
Planta-Baixa Terceiro Pavimento

Volumes habitáveis adornam o telhado da edificação inferior com vários terraços-jardim para os funcionários. Estes contém um único bordo japonês de cor avermelhada, que regressa no paisagismo do pátio central abaixo. Tanto a torre de 20 andares quanto o anexo de 5 andares são unidos no subterrâneo por uma garagem de três níveis que acomoda até 300 carros, onde a maioria da extensa rede de instalações mecânicas e de tecnologia da informação estão alocadas. Semelhante a uma casa, na sede da Allianz foi inserido cantos de cafés espaços de estar, através de, por exemplo, suas quatro pontes com oito metros de largura, para estimular a conversação informal dentro deste ambiente de trabalho altamente formal.

© Jan Bitter
© Jan Bitter

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Sede da Allianz / Wiel Arets Architects" [Allianz Headquarters / Wiel Arets Architects] 09 Jun 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Stofella, Arthur) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/620412/sede-da-allianz-slash-wiel-arets-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.