O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Museu
  4. Coreia do Sul
  5. Mass Studies
  6. 2012
  7. Pavilhões da Casa de Chá Osulloc / Mass Studies

Pavilhões da Casa de Chá Osulloc / Mass Studies

Pavilhões da Casa de Chá Osulloc / Mass Studies
Pavilhões da Casa de Chá Osulloc / Mass Studies, © Yong-Kwan Kim
© Yong-Kwan Kim

© Yong-Kwan Kim © Yong-Kwan Kim © Yong-Kwan Kim © Yong-Kwan Kim + 59

  • Arquitetos

  • Localização

    Jeju-si, Jeju-do, Coreia do Sul
  • Arquiteto Responsável

    Minsuk Cho, Kisu Park, Joungwon Lee, Hyunseok Jung, Jonghwa Hong, Kwonwoong Lim, Soo hyun Jin, Daehyun Kim
  • Área

    1452.0 m²
  • Ano do projeto

    2012
  • Fotografias

  • Engenheiro Estrutural

    TEO Structure
  • Engenharia Mecânica, Elétrica e Hidráulica

    HANA Consulting & Engineers
  • Consultor de Fachada

    FRONT Inc
  • Engenheiro de Iluminação

    Newlite
  • Projeto Paisagístico

    Seo Ahn Landscaping
  • Construção

    Daerim Construction
  • Cliente

    Amore Pacific
  • Mais informações Menos informações
© Yong-Kwan Kim
© Yong-Kwan Kim

Contexto

© Yong-Kwan Kim
© Yong-Kwan Kim

Na paisagem cênica de Seogwang Dawon, sua principal atração é a fazenda de chá, que está localizado na Ilha de Jeju, a um nível de médio da montanha, em um gotjawal. (Tradicionalmente, os moradores de Jeju chamam qualquer floresta em terreno pedregoso de "gotjawal". De acordo com O Dicionário de Dialetos Jeju, "gotjawal" refere-se a uma floresta sem habitantes e inacessível, com árvores e arbustos misturados - Wikipedia). O Museu do Chá Osulloc, Pedra do Chá, Innisfree, e a Innisfree Annex estão localizados no lado noroeste dos campos de chá de Seogwang Dawon, com o gotjawal ao norte, e de frente para os campos de chá verde para o sul.

A área está atualmente no meio de um desenvolvimento em grande escala, onde a sudeste, o Parque Histórico Shinhwa está sendo desenvolvido, e ao sudoeste, a Cidade da Educação Inglesa. O Museu Aeroespacial é imediatamente adjacente ao local para o noroeste, e por causa de tais desenvolvimentos em torno, a estrada na frente do local foi ampliada para 30m de largura, a Estrada Histórica de Shinhwa.

Plano Diretor
Plano Diretor

Quanto ao percurso de passeio a pé, o  curso Jeju Olle-gil 14-1 e o Jeoji-Mureung Olle aproximam o local do campo de chá verde, do outro lado da estrada e leva para o lado noroeste do Museu do Chá Osulloc, depois de passar pela frente da Innisfree, através Pedra do Chá, e chega ao "Caminho do Karma (Inyeoneui-gil)" de 8 km de comprimento, que começa a partir do Chusa-gwan (Hall) da Daejeong-eub entre "Caminho do Exílio de Chusa (Yubae -Gil)", e chega ao Museu do Chá Osulloc.

O LUGAR

Pedra do chá

© Yong-Kwan Kim
© Yong-Kwan Kim

Localizado no início do caminho que liga o Museu do Chá ao Edifício Annex, Pedra do Chá é retangular em planta e é um edifício projetado para mostrar a direcionalidade com o seu principal eixo paralelo ao movimento do caminho. Como apenas uma parte do prédio é revelada na extremidade ocidental da gotjawal, este edifício tipo caixa incentiva os visitantes no espaço da floresta.

Innisfree

© Yong-Kwan Kim
© Yong-Kwan Kim

Innisfree, um edifício retangular, com a mesma largura do edifício Pedra do Chá, está voltado diretamente para este, com o gotjawal no meio, e corre ao longo do mesmo eixo. Com esse posicionamento, isso foi destinado para que ambos os edifícios se "conectassem" de modo que a floresta, ao longo do caminho, possa ser experimentada como uma parte da arquitetura. Como Innisfree é visto parcialmente no oeste da floresta gotjawal, com o Pedra do Chá localizado no extremo oposto da floresta, os visitantes são levados para lá através da ligação arquitetônica dos espaços verdes, localizados, respectivamente, para o leste e o oeste.

Edifício Annex

© Yong-Kwan Kim
© Yong-Kwan Kim

O edifício Annex, com instalações de apoio tais como um armazém, está localizado no extremo leste do local para um acesso fácil para veículos de serviço. Posicionado fora do eixo para o norte, ele foi projetado para não bloquear a visão da paisagem, visto da Innisfree.

Ampliação do Osulloc

Fornecendo mais assentos no café, a ampliação foi projetada para minimizar as alterações à forma e espaço existente, com uma adição de 3m de largura, seguindo a curvatura do espaço do café em direção ao norte.

Subsolo Tea Stone
Subsolo Tea Stone

A extensão interior utiliza as janelas curvas existentes, com deslocamento a uma distância de 3m da nova curva exterior, e foi projetada para que a extensão estivesse em harmonia com a linguagem do edifício existente. Seguindo essa extensão do café, o comprimento da cozinha foi ampliado na mesma direção, enquanto o espaço adicionado do café é separado da principal circulação para permitir um espaço mais quieto e calmo. A nova extensão possui portas sanfonadas, e todo o espaço alcança um fluxo contínuo para a paisagem ao norte, na verdade, torna-se parte do espaço ao ar livre.

Pedra do chá

O edifício Pedra do Chá, planejado para acomodar as funções adicionais, está imediatamente adjacente ao Museu do Chá Osulloc, e é uma caixa simples, de 20,3 x 11 m, na encosta de uma colina.

© Yong-Kwan Kim
© Yong-Kwan Kim

A estrutura principal do edifício, que se conecta ao Caminho do Exílio de Chusa, uma trilha Jeju Olle, semelhante a uma tinta de pedra preta, é uma massa de concreto preto polido. A superfície em preto brilhante do edifício reflete o ambiente circundante, ou seja, a floresta gotjawal e o céu, tornando possível existir e dar uma sensação de peso e leveza ao mesmo tempo.

Desde a saída de trás do Museu do Chá, um banho de basalto de 1m de largura atravessa um riacho seco e conecta-se ao nível do subsolo do edifício Pedra do Chá, em um espaço escuro, onde se pode experimentar e aprender sobre chás fermentados. Uma escadaria estreita leva para um espaço triangular, a Galeria de exposições Chusa*, no primeiro andar. O espaço Chusa de Exposição funciona como a parte da frente da sala de aula do chá. Ele fica voltado para o Museu do Chá, a oeste, e tem uma fachada exterior de vidro escuro, tornando visível a paisagem do lado de fora, no entanto, capaz de conter a suave iluminação interior.

Corte A Tea Stone
Corte A Tea Stone

*Chusa é o pseudônimo de Kim Jeong Hui (1786-1856), um célebre estudioso da caligrafia, poeta e pintor da dinastia Joseon, que passou oito anos no exílio em Jeju Island (1844) e produziu sua obra-prima 'Sehando' ('A Cena do inverno,' National treature n º 180).

© Yong-Kwan Kim
© Yong-Kwan Kim

Conforme se passa por este espaço e entra-se na sala de aula do chá, onde oficinas e palestras acontecem, a floresta preservada gotjawal é revelada através da fachada de vidro. A partir do espaço da classe do chá, as paredes de concreto do espaço de Exposição Chusa atuam como pilares que suportam longas vigas de 10m de concreto suspensas que formam e moldam o perímetro da estrutura do telhado. Vigas de madeira sentam em uma única direção dentro da estrutura de suporte de concreto do telhado, e faz-se um teto tipo de dente de serra em todo o telhado. Este limite de madeira proporciona um ambiente caloroso e, ao mesmo tempo, permite uma reflexão de uma suave luz natural. A estrutura, sem outro tipo de apoio, permite que a sala de aula do chá tenha três lados de vidro, e maximiza a sensação de abertura que continuou para a floresta gotjawal. A lareira ao norte também adiciona calor para o espaço.

© Yong-Kwan Kim
© Yong-Kwan Kim

Dois lados da sala de aula do chá, o norte e o sul, usaram um vidro escuro, e um vidro transparente claro para a janela do leste em direção ao prédio Innisfree localizado em frente ao gotjawal. Com um gotjawal de 42m de largura no meio, os dois edifícios ficam de frente uns para os outros, criando uma tensão silenciosa, assim como uma direcionalidade para o olhar.

Ground Floor Plan Innisfree
Ground Floor Plan Innisfree

Uma rasa piscina de concreto escuro polido fica ao lado da janela de vidro, refletindo a construção e a floresta, aumentando uma aura de silêncio tranquilo para a sala de aula do chá.

Innisfree

Innisfree está localizado no ponto mais alto da colina, e é uma construção retangular, com a mesma largura que a construção do Pedra do Chá. Os dois ficam de frente um para o outro, em eixo com o gotjawal bem no meio.

Corte C Innisfree
Corte C Innisfree

Inicialmente planejada como uma "galeria da floresta", o espaço foi aberto para a floresta, tanto quanto possível, e na concepção de todas as quatro paredes com vidro, permite desfrutar a paisagem circundante a partir de qualquer local. Os materiais utilizados para os acabamentos interiores vêm do ambiente natural envolvente, tal como a madeira e o basalto, de modo que a loja e o espaço do café se integram à natureza como algo único.

© Yong-Kwan Kim
© Yong-Kwan Kim

Uma parede feita de pedra cortada, livre e plana de um lado, fica na entrada. Através das portas de vidro, a pessoa entra na loja de Innisfree, e à direita está o café, e através da janela de vidro transparente, sem moldura, pode-se ver um panorama da paisagem dos campos de chá circundantes à leste.

Uma grande plataforma de 3,5 m ao longo da frente do café, bem como as portas dobráveis entre o café e deck tornam possível ter todos os lados 'abertos', tornando possível comer, beber e relaxar na natureza.

© Yong-Kwan Kim
© Yong-Kwan Kim

Um volume de pedra basalto de 6,3 x 5,3 m preso ao lado norte do edifício inclui uma sala de preparação no primeiro andar, e as escadas que levam até a cozinha e as casa de máquinas subterrâneas, etc, tudo para complementar o espaço do café principal.

Semelhante à edificação Pedra do Chá, as vigas de madeira, em um teto tipo de dente de serra ao longo de todo o telhado da Innisfree proporciona um ambiente acolhedor e uma suave luz natural.

Planta Baixa Pavimento Térreo Innisfree Annex
Planta Baixa Pavimento Térreo Innisfree Annex

Ao longo da porção superior da fachada sul está um toldo feito de telhas grosseiramente cortadas, bloqueando a luz solar direta. Os lados norte, leste e oeste são acabados com telhas moídas. Todas as quatro superfícies de telhas irão resistir ao tempo juntas, naturalmente, conforme o passar do tempo.

Innisfree Annex

O Edifício Anexo mantém instalações, tais como um armazém e uma padaria, etc, e foi projetado para ser visto não como uma construção, mas sim como o pano de fundo para o Innisfree. A parede exterior de frente para os campos de chá verde utiliza uma cerca de pedra, um material que que vem da terra existente, e deve ser visto como uma continuação de um elemento da paisagem circundante (Jeju Island é conhecida pelas cercas de pedra que marcam de maneira cênica as propriedades, caminhos e ondulam no seu terreno natural). A terra é levantada cerca de 1.5m para reduzir o alto muro de pedra de 3,5 m (parede exterior) para imitar a topografia natural. Três jardins são colocados dentro e fora do Edifício Annex, e com o plantio de árvores de grande porte, que minimizam a presença do edifício quando visto de fora. A extremidade do edifício mais próximo Innisfree é o banheiro público, e de lá, em seqüência estão a padaria, o refeitório dos funcionários, e o armazém. Para a parte de trás do muro de pedra, que fica simetricamente na parede externa do banheiro, está o acesso e um espaço de carga para veículos de serviço.

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Mass Studies
Escritório
Cita: "Pavilhões da Casa de Chá Osulloc / Mass Studies" [Osulloc Tea House Pavilions / Mass Studies] 21 Mai 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Márquez, Leonardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/602210/pavilhoes-da-casa-de-cha-osulloc-slash-mass-studies> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.