O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Passarela
  4. Noruega
  5. Carl-Viggo Hølmebakk
  6. 2006
  7. Mirante Sohlbergplassen / Carl-Viggo Hølmebakk

Mirante Sohlbergplassen / Carl-Viggo Hølmebakk

  • 13:00 - 20 Maio, 2014
  • Traduzido por Camilla Sbeghen
Mirante Sohlbergplassen / Carl-Viggo Hølmebakk
Mirante Sohlbergplassen  / Carl-Viggo Hølmebakk, Cortesia de Carl-Viggo Hølmebakk
Cortesia de Carl-Viggo Hølmebakk

Cortesia de Carl-Viggo Hølmebakk Cortesia de Carl-Viggo Hølmebakk Cortesia de Carl-Viggo Hølmebakk Cortesia de Carl-Viggo Hølmebakk + 23

Cortesia de Carl-Viggo Hølmebakk
Cortesia de Carl-Viggo Hølmebakk

Descrição enviada pela equipe de projeto. O pintor norueguês Harald Sohlberg (1869-1935) passou vários anos na montanha Rondane fazendo estudos para sua obra mais famosa, "Noite de Inverno nas Montanhas". O motivo foi a somatória de croquis desde vários pontos de vista. A posição mais conhecida estava próxima de onde hoje se construiu o mirante.

Plano Geral
Plano Geral

A silhueta escura dos pinheiros em primeiro plano é uma qualidade importante da pintura, já que emoldura a quase luminescente paisagem de inverno. Também hoje, o local possui uma certa qualidade dinâmica entre a crescente densidade do bosque de pinheiros na ladeira da colina e as montanhas distantes. Essa relação converteu-se no ponto de partida para definir a geometria e a estrutura do mirante.

Cortesia de Carl-Viggo Hølmebakk
Cortesia de Carl-Viggo Hølmebakk

Muitos testes foram feitos mediante a colocação de uma escada apoiada nos troncos das árvores, tratando de encontrar as melhores vistas e espaços interessantes entre as árvores. Depois que as árvores e a topografia foram registradas digitalmente, a forma do mirante pode ser definida com precisão de tal maneira que não seria preciso cortar nenhuma árvores do local. Outro aspecto crucial do projeto foi encontrar um sistema de cimentos que não destruísse nenhuma raiz. A superfície do terreno poderia ficar coberta de neve, até uma altura de 2,7 m segundo os registros, qualquer sistema tradicional de fundações implicaria em uma escavação sustancial, e em cortar a maioria das árvores.

Cortesia de Carl-Viggo Hølmebakk
Cortesia de Carl-Viggo Hølmebakk

Nas primeiras etapas do projeto, a plataforma teria uma estrutura flexível fabricada em aço. Os pilares teriam "raquetes de neve" apoiadas sobre o solo permitindo que a estrutura se movesse junto com elevação causada pelas nevascas. O engenheiro estrutural fez provas de carga em um modelo 3D que demostraram que as curvas das vigas periféricas entrariam em colapso quando atingidas pela neve e pelo movimento do solo. A estrutura foi, então, alterada para concreto para poder estabelecer uma ligação rígida de torção entre as vigas curvas e a superfície do terreno.

Corte BB
Corte BB

A viga perimetral do mirante cumpre também a função de guarda-corpo. Ela se apoia em pilares esbeltos com núcleo de aço, que se estendem em alguns pontos para mais de 12 metros abaixo da superfície, até se fixarem nas pedras do fundo. Na superfície do mirante foram distribuídas aberturas retangulares, cobertas com uma malha metálica permeável que permite a entrada da luz do sol e da chuva no terreno. Uma escada conduz ao espaço que está abaixo do mirante e permite continuar descendo a colina até a borda do rio.

Cortesia de Carl-Viggo Hølmebakk
Cortesia de Carl-Viggo Hølmebakk

O piso possui uma inclinação quase imperceptível em direção ao lago (30 cm), conferindo uma leve sensação de ser empurrado em direção a paisagem. O percurso entre os pinheiros, desde a rodovia até a impressionante paisagem montanhosa, materializou volumetricamente através da arquitetura, a interpretação do artista. Sua visão de Rondane agora está exposta a qualquer um que a queria experimentar.

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Carl-Viggo Hølmebakk
Escritório
Cita: "Mirante Sohlbergplassen / Carl-Viggo Hølmebakk" [Sohlbergplassen Viewpoint / Carl-Viggo Hølmebakk] 20 Mai 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/602178/mirante-sohlbergplassen-slash-carl-viggo-holmebakk> ISSN 0719-8906