O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Renovação
  4. Espanha
  5. taller 9s arquitectes
  6. 2007
  7. Centro Cultural Can Font / taller 9s arquitectes

Remodelaçao

Apresentado por the MINI Clubman

Centro Cultural Can Font / taller 9s arquitectes

Centro Cultural Can Font / taller 9s arquitectes
Centro Cultural Can Font  / taller 9s arquitectes, © Adrià Goula
© Adrià Goula

© Adrià Goula © Adrià Goula © Adrià Goula © Adrià Goula + 18

  • Arquitetos

  • Localização

    Les Franqueses del Vallès, Barcelona, Espanha
  • Arquitetos Responsáveis

    Oriol Cusidó, Irene Marzo
  • Área

    746.0 m2
  • Ano do projeto

    2007
  • Fotógrafo

Corte
Corte

Descrição enviada pela equipe de projeto. Can Font é uma “Masía”, uma tipologia arquitetural tradicional da Catalunia que representa o importante patrimônio rural da cidade de Les Franqueses, situada perto de Barcelona.

© Adrià Goula
© Adrià Goula

Alguns anos atrás era um edifício isolado, cercado por campos de cultura agrícola, mas atualmente está localizado em meio à zona urbanizada, permanecendo 'espartilhado' entre novos edifícios. O novo planejamento para a área que aboliu o espaço aberto existente da fachada principal, converteu a fachada lateral de frente à nova praça, antes sem grande interesse arquitetônico, na nova fachada principal.

© Adrià Goula
© Adrià Goula

O projeto começa com uma forte vontade do promotor de transformar a fachada leste, antes uma fachada secundária, na fachada principal do edifício. O objetivo era dar uma nova imagem de representatividade para a fachada lateral de acordo com o novo uso, e resolvendo os problemas de acesso, criando uma nova em oposição ao portal histórico. Essa nova entrada perpendicular ao 'senso natural' do edifício, que dirige o usuário em direção ao eixo central da estrutura tradicional, frente à porta histórica,  que também pode ser utilizada. A posição do novo portão da entrada permite recuperar a centralidade perdida e permite desenvolver o programa de forma coerente com a estrutura tradicional da 'Masia'.

© Adrià Goula
© Adrià Goula

Foi necessário dar mais representatividade para o antigo edifício agindo na sua imagem externa, mas sem 'danificar' seus valores históricos mais importantes. O projeto nas fachadas tenta combinar uma intervenção com o respeito à imagem tradicional. E esse duplo desafio foi traduzido em uma fachada dupla. A camada histórica continuou como era  no original na fachada sul, e foi completamente restaurada. A segunda camada, um grid de placas de madeira, foi sobreposto ao antigo volume, sem o modificar, e aparece como uma intervenção adicionada posteriormente, escondendo as novas janelas e controlando a entrada de luz. Esses novos 'buracos' mantém a proporção das aberturas existentes.

© Adrià Goula
© Adrià Goula

Essa vontade de valorizar o patrimônio histórico é mantido no interior do edifício nas decisões programáticas, assim como nas soluções construtivas e na maneira de integrar as instalações. A disposição do programa no sentido dos compartimentos internos, liberando eles de paredes divisórias, permite que o usuário tenha uma leitura clara da estrutura tradicional do edifício. Na maioria dos espaços, o madeiramento do telhado original foi respeitado: está consolidado e valorizado, assim como a textura das paredes históricas, evitando intervenções muito 'delicadas' que distoariam das superfícies históricas. Do mesmo modo, em que a sala multiuso localizada abaixo do deck, é respeitada ao invés de ser renovada, o formato do telhado, a estrutura de madeira e a presença da galeria como um espaço misto tradicional entre interior e exterior, importante do ponto de vista do condicionamento climático. A formalização da galeria e o corpo de serviços que não comunicam com o deck, pode reconhecer as intervenções como um todo e valorizar ainda mais a sua imagem tradicional.

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Centro Cultural Can Font / taller 9s arquitectes" [Can Font Cultural Center / taller 9s arquitectes] 18 Jan 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Helm, Joanna) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/92345/centro-cultural-can-font-slash-taller-9s-arquitectes> ISSN 0719-8906